Você é o Repórter

Cadela grávida precisa de ajuda em Guarulhos (SP)

Larissa Pinheiro
larissapinheiro@outlook.com

Divulgação
Divulgação

Uma cadela foi abandonada por um idoso em um galpão no Continental 3, Guarulhos, SP. Ela tem porte pequeno, é muito assustada e está grávida. Precisa de um lar temporário, pois está prestes a dar à luz. Moradores tentam alimentá-la, mas ela precisa de um abrigo digno o quanto antes. Quem puder ajudar entre em contato com a Larissa através do tel: 11 966826120.

​Read More
Notícias

Vaca desnutrida que agonizava na beira da estrada tem morte induzida

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A mobilização de ativistas da ONG (Organização Não Governamental) Amigos de Patas na manhã desse sábado (31) pôs fim ao sofrimento de uma vaca prenha, que agonizava à beira da estrada, ao final da Avenida Ceará, desde a noite da última quinta (29), na zona rural de Cianorte. Uma força-tarefa envolvendo os ativistas, médico veterinário, Canil, Polícia Ambiental e imprensa esteve no local, juntamente com o agricultor responsável. Após o laudo veterinário o animal teve sua morte induzida.

O médico veterinário Júlio Dantas prestou informações técnicas a respeito da situação do animal, elencando uma série de fatores que contribuíram para o seu estado degradante. “Ela pode estar amamentando gestando, mas o problema é seu estado nutricional precário. O fato de ter passado fome foi um dos motivos, aliado à doença do carrapato”, ressaltou o veterinário.

Dantas explicou que o animal prostrado na posição sobre o membro anterior causa uma compreensão do nervo radial. “A condição dele é de não ficar mais em pé. Quando se vai fazer um procedimento cirúrgico em que o bovino precisa ficar nessa posição, você tem no máximo uma hora e meia e precisa estar em um local acolchoado. Senão comprime o nervo”, informou. De acordo com Júlio Dantas, o animal deita e dorme sobre os membros dobrados. “Animal nessa condição é morte induzida. Ela pode morrer daqui uma hora, como daqui dois dias. Muitas vezes nessa condição, você levanta, faz cavalete, mas só aumenta o nível de sofrimento”, explicou.

Para o Primeiro Sargento da Polícia Ambiental de Cianorte, Marcelo D. Fanti, foi constatada a situação de maus-tratos por falta de alimentação, sendo o tutor notificado a comparecer no posto da Polícia, nesta segunda (02), quando será feito um Boletim Circunstanciado a ser encaminhado para o Ministério Público. Será marcada uma audiência e o mesmo responderá pelo crime de maus-tratos.

Na propriedade foi encontrada a carcaça de um bovino que foi queimada; o que representava ser uma ovelha parcialmente enterrada; um cão da raça pit bull amarrado a uma árvore sem abrigo; além de vários cães, ninhada e criação de diversas aves e outros animais. Em busca de alimento, dezenas de cabeças de gado e cavalo, comeram troncos de árvores e outras plantas das quais normalmente não se alimentam.

O tutor justificou que tão logo o pasto chegou ao final, o mesmo transferiu os demais animais para outra área cedida por uma vizinha. Alegou ainda que foi chamado um veterinário para ir até o local ainda no final da tarde da sexta (30). Testemunhas relataram que a vaca estava no local desde a noite da quinta (29), ainda alimentando-se.

Fonte: Tribuna de Cianorte

​Read More
Notícias

Criminosos matam vaca prenhe e jogam cria fora

Restos do animal estava dentro do veículo. (Foto: Divulgação)
Restos do animal estava dentro do veículo. (Foto: Divulgação)

 

Uma ação da Brigada Militar na madrugada desta sexta-feira (07), resultou na prisão em flagrante de dois homens por sequestro e assassinato de animais. A investigação vinha sendo feita pelo serviço de inteligência da corporação (PM-2) e culminou com a detenção dos dois suspeitos.

Durante a investigação, os policiais descobriram que poderia haver uma ação na localidade de Rua Nova, interior de Montenegro, na útima quinta-feira. Uma guarnição fazia uma ronda quando flagrou uma camionete deixando um sítio da região, por volta da 1h30 da madrugada. Mesmo com os sinais para que parasse, o veículo prosseguiu seu caminho. A viatura da Brigada Militar seguiu o carro pela BR 386 e fez a abordagem já em Nova Santa Rita, próximo ao Velopark.

No interior do veículo estava a prova do crime. Partes de uma vaca, que a dupla havia assassinado horas antes. Após receberem voz de prisão, voltaram com a guarnição e mostraram o local onde deixaram os restos do animal, além do feto que a vaca levava na barriga.

Os dois homens foram levados para a Delegacia de Montenegro e encaminhados ao Presídio Central de Porto Alegre.

Fonte: Fato Novo

​Read More
Notícias

Égua prenhe é abandonada em terreno baldio em Maceió (AL)

Moradores do bairro de Cruz das Almas estão indignados com o abandono de uma égua prenhe em um terreno baldio.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O animal foi abandonado há cerca de oito dias, na região conhecida como coqueiral, após machucar uma das patas.

Segundo moradores, o tutor da égua a teria abandonado por não conseguir removê-la.

Por estar deitada há vários dias, a égua já começa a apresentar lesões no corpo. O animal está exposto ao sol e aos animais peçonhentos que habitam a região.

Com pena da situação, alguns moradores passaram a levar água e alimento para a égua. Não é possível determinar qual o tempo de gestação do animal.

Um morador da localidade informou que já tentou acionar o Centro de Zoonoses, mas teria sido informado por uma funcionária que não possui veículo para recolher a égua.

Catadores de lixo juntaram papelões para improvisar uma acomodação.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Fonte: Alagoas 24 Horas

​Read More
Você é o Repórter

Cães vivem em estado lamentável em ponto de ônibus de Guarulhos (SP)

Irene Silva
irene_vidanova@hotmail.com

Foto: Divulgação/ Irene Silva

Vários animais estão abandonados neste ponto de ônibus, pediram que eu fotografasse e divulgassem porque é de fazer dó. Tem uma que está no cio.

Eles dormem no ponto de ônibus mas durante o dia eles desaparecem, eu conversei com a dona da Pet Shop que fica do lado e ela disse que a noite todos voltam, ela está dando comida e água.

Esse ponto de ônibus fica na Estrada do Elenco, próximo a Pet Shop Scooby Doo. Jardim São Domingos. Guarulhos (SP).

Contato: Cissa (11) 2088-3022 / 6726-1148

Foto: Divulgação/ Irene Silva
Foto: Divulgação/ Irene Silva
​Read More
Você é o Repórter

Cadela grávida pode dar à luz a qualquer momento em ponto de ônibus, em SP

Lia Ribes
liaribes@hotmail.com

Foto: Divulgação/ Lia Ribes

Preciso de ajuda para divulgar essa menina. Ela é bem pequena e precisa de resgate urgente. Logo ela vai ter cria na rua ou em algum buraco.

Estou com medo que tenha sido algum cão grande dos que ficam por aqui, e ela tenha problema para ter os bebês.

Ela esta no final da rua Amelia Vanso Magnoli, no ponto final da lotação no Conjunto Habitacional Barreira Grande zona Leste. O pessoal da lotação dá restos de comida, mas não olham e não ligam para ela, nem sei como ela ainda não foi atropelada.

Contato com Lia no email acima.

​Read More
Você é o Repórter

Protetora acusa canil de maus-tratos depois de morte de filhotes em SP

Voluntaria Carol
carolinaveg@yahoo.com.br

Em novembro de 2010, uma cachorra, dentre vários outros cães, foi resgatada de uma antiga favela demolida próxima à rodovia Fernão Dias, São Paulo (SP), e levada para o canil. Ela já estava prenhe, com cerca de 55 dias de gestação (gestação de cão dura cerca de 60 dias) e haviam 4 filhotes, conforme resultado do ultrassom.

Poucos dias depois, ela deu à luz a três filhotes, sendo que dois nasceram sadios e um morto, segundo me informou o canil. Nesse dia, eu não fui informada de que ela tinha parido, ninguém me informou nada. No dia seguinte, por volta de 11h ou 12h, o veterinário do canil me telefonou contando o ocorrido e pedindo autorização para fazer uma cesária de emergência, pois, segundo o ultrassom feito anteriormente, ainda havia um filhote na barriga. Eu autorizei prontamente.

Imediatamente, a mãe foi separada dos filhotes para a realização da cesária. Posteriormente eu encontrei pessoalmente a veterinária que a operou e fiquei sabendo que normalmente, a mãe deveria ter chegado na clínica junto com os filhotes, sendo separados dela somente, e tão somente, no momento da cirurgia, e imediatamente devolvidos ao contato com ela após a cirurgia que deve ser o mais breve possível e, enquanto isso deve ser fornecida fonte de calor externa e alimentação caso a cirurgia se prolongue.

Nesse mesmo dia, logo após o almoço, eu fui na clínica para visitar os filhotes. Eles estavam dentro de uma caixa de transporte tamanho GG apenas com uns pedaços de papelão e uma toalha, sem nenhuma fonte externa de calor. Esses filhotes tinham apenas 24 horas de vida e perdem calor muito rápido. Eu perguntei ao proprietário do canil se eles ofereceram assistência aos filhotes enquanto a mãe estava em cirurgia. Ele não confirmou que deu assistência, apenas ficou dizendo que é normal os filhotes morrerem, tentou pôr a culpa na mãe, alegando que ela nem olhava para eles e insistia dizendo que fizeram de tudo que estava ao alcance deles, que só queriam ajudar e que eu era mal agradecida, dando a entender que eu era a pessoa má e ele a vítima.

Ao tocar os filhotes durante essa visita, percebi que eles estavam com a cabeça e extremidades geladas. Minha irmã também tocou neles (tenho vídeo disso) e ela também confirma que estavam frios (palavras dela mesma). No vídeo mostra que eles ainda estavam saudáveis, se movimentando e chorando. Eu falei para o veterinário que eles estavam gelados, ele me respondeu, sem dar muita atenção ao caso, que depois ia colocar umas garrafas (com agua quente dentro) para eles se aquecerem. Então, confiei na palavra dele e fui embora.

Ao sair da sala, percebi que o veterinário não tinha guardado os filhotes de volta na caixa. Eles estavam sobre a mesa. Então perguntei se os filhotes não iriam cair da mesa, só então, ele guardou os filhotes. Isso já é um exemplo de negligencia. Chegando em casa, eu mandei um email para as outras protetoras envolvidas nesse resgate, contei da minha visita e cheguei a comentar que se mais algum filhote morresse, então era negligencia mesmo, pois eles estavam gelados.

A mãe pariu na segunda feira. A separação dos filhotes vivos e cesariana foi na terça. Na sexta, recebo um e-mail do proprietário que mãe e filhote passam bem. Como assim ” mãe e filhote”? Não eram 2 filhotes? Imediatamente, eu telefonei para ele para perguntar se os dois filhotes estavam bem e fui informada que um havia morrido. Um sentimento muito ruim tomou conta de mim. No mesmo dia, à tarde, fui até a clínica e retirei a mãe e o último filhote e os transferi às pressas para um outro hotel.

O responsável disse que o filhote estava muito mal e que ele não tinha funcionário para ficar a madrugada toda cuidando dele. Tentamos colocar o filhote para mamar na mãe, mas ela estava muito agitada e ficamos com medo de que ele morresse pisoteado. O filhote também estava sem forças, muito prostrado e não mamava. Por isso, achamos melhor levar o filhote para minha casa e cuidar dele pessoalmente. Comprei leite para filhote recém-nascido, mamadeira especial e deixei-o perto de um aquecedor elétrico. Eu precisava derramar o leite gota a gota em sua boca pois ele não tinha o reflexo de mamar, estava muito fraco.

No mesmo dia, durante a noite, o filhote faleceu. O cadáver foi encaminhado para necropsia. O resultado fica pronto apenas em janeiro. Posteriormente, fui à clínica e conversei com o proprietário novamente. Questionei o fato dele ter me passado uma informação incorreta (de que os cães estavam bem, sendo que não estavam), ele não soube explicar, ficou tentando achar todo tipo de justificativa, depois começou a fazer comentários sobre a “má fama das protetoras”, tentando desviar o foco da conversa.

Eu solicitei o prontuário dos cães e ele disse que iria me mandar até o fim da semana. Não cumpriu. Disse para eu falar com o veterinário por email, que me mandaria o endereço eletrônico dele. Também não cumpriu. Ao invés disso, telefonou para outra protetora envolvida no caso se fazendo de vítima, afirmando que fizeram tudo que podiam pelos cães, que só queriam ajudar e que eu estava querendo engrossar, que era pra ela conversar comigo. E agora, o caso esta assim. Não vou deixar isso passar em branco de maneira nenhuma. Ajudem-me a ajudar os animais.

​Read More
Notícias

Pesquisa desvenda ‘linguagem secreta’ dos elefantes

Pesquisadores do zoológico de San Diego, na Califórnia, estão estudando o que chamam de “linguagem secreta” dos elefantes. Os pesquisadores estão monitorando formas de comunicação entre os animais que não podem ser captadas pelo ouvido humano. 

Foto: BBC

Enquanto o chamado dos elefantes, potente como uma trombeta, soa familiar para muita gente, menos conhecidos são os grunhidos que eles emitem. Esses sons são apenas parcialmente audíveis – dois terços das ondas são emitidas em frequências que não podem ser captadas por nós.

Na pesquisa que está sendo conduzida no Zoológico de San Diego, microfones sensíveis a essas baixas frequências e aparelhos de localização via satélite foram acoplados a oito elefantes fêmeos. Dessa maneira, os cientistas acreditam poder relacionar os sons que os elefantes emitem com a atividade que estão realizando naquele momento.”Estamos entusiasmados em aprender mais sobre a hierarquia entre as fêmeas e entender melhor como elas interagem umas com as outras”, disse à BBC o coordenador do projeto, Matt Anderson.

Foto: BBC

Entre os usos da “linguagem dos elefantes” está o anúncio, por uma fêmea prenhe, de que está prestes a dar cria.

“Após um longo período de gestação, de cerca de dois anos, nos últimos 12 dias percebemos uma manipulação na parte mais grave do grunhido, a parte que não podemos escutar”, disse Anderson. “Achamos que isto é para anunciar ao resto da manada a iminência de um filhote.” 

A equipe também acredita que outra finalidade seria prevenir sobre a possível presença de predadores. “Pode-se pensar que um filhote de cerca de 130 quilos não estaria tão vulnerável quanto outras espécies, mas uma alcateia de hienas é uma grande ameaça no mundo selvagem”, afirmou o pesquisador.

​Read More