Notícias

Fundos de proteção à vida selvagem compram terras na África para proteger a fauna e a flora

Macaco de Samango em habitat de floresta protegida. Foto: Endangered Wildlife Trust
Macaco de Samango (Cercopithecus albogularis) em habitat de floresta protegida. Foto: Endangered Wildlife Trust

O Rainforest Trust (Fundo da Floresta Tropical) anunciou que em conjunto com seu parceiro local, o Endangered Wildlife Trust –EWT (Fundo de Proteção à Vida Selvagem), comprou uma parcela vital de terra na Cordilheira Soutpansberg, na África do Sul, local que possui uma variedade extraordinária de habitats importantes e únicos para espécies vulneráveis e ameaçadas de extinção.

As espécies residentes também refletem essa diversidade, variando de pequenas espécies endêmicas a predadores grandes e variados, como o leopardo africano classificado no status de “vulnerável” pela IUCN (The International Union for Conservation of Nature). Infelizmente, a caça, a expansão agrícola e a mineração ameaçam o futuro do ecossistema e dos animais da região.

A nova aquisição da propriedade de 3.298 acres representa mais um passo importante para conectar uma rede de reservas nesse cenário único e rico em biodiversidade.

Além de comprar as terras para conservação, o projeto envolve proprietários locais em manejo da biodiversidade para combater a caça furtiva de leopardos e outras espécies ameaçadas na África do Sul.

Lagarto achatado de Soutpansberg (Platysaurus relictus) | Foto: Endangered Wildlife Trust
Lagarto achatado de Soutpansberg (Platysaurus relictus) | Foto: Endangered Wildlife Trust

Oldrich Van Schalkwyk, gerente do EWT, disse que a reserva “trabalhará com proprietários de terras e comunidades locais para criar uma grande área protegida com o objetivo de salvar espécies e habitats, fornecendo serviços críticos ao ecossistema, como água potável e desenvolvendo resiliência às mudanças climáticas.

“Nossa estratégia é proteger o extenso habitat das montanhas e restringir a caça de animais selvagens preciosos”, disse Katie Pugh, agente de conservação da África do Rainforest Trust, em comunicado. “Conectar essa propriedade a outros locais importantes da biodiversidade é fundamental para reforçar a proteção de uma ampla gama de espécies ameaçadas e endêmicas”.

Os pesquisadores ainda estão avaliando a extensão única da biodiversidade da nova propriedade. Mas muitas das espécies com restrições de alcance encontradas nas proximidades, como o antílope Reedbuck Southern Mountain (Redunca fulvorufula), que esta ameaçado de extinção, provavelmente vivem nessa parcela de terra. A Reserva Protegida de Soutpansberg salvará grandes áreas de terra vitais para o reedbuck, demais répteis raros e outras espécies ameaçadas.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

​Read More