Notícias

Livro traz 100 receitas veganas para quem não tem muito tempo

Divulgação
Divulgação

Cozinhar receitas veganas de maneira simples e gostosa é a grande missão dos amigos norte-americados Matt Holloway e Michelle Davis. Após terem um blog de sucesso internacional, eles também e dedicaram à criação de um livro de receitas, que chegou agora ao Brasil.

Quando a dupla estava com quase 30 anos, eles resolveram criar, em agosto de 2012, um blog para compartilhar receitas veganas práticas. Nessa época, uma coisa os incomodava tanto quanto a péssima qualidade da comida industrializada e processada que a grande maioria das pessoas consome hoje em dia: a aura de afetação pretensiosa que parecia ser o ingrediente básico de muitos livros e blogs dedicados à alimentação saudável. Receitas com especiarias caras, ingredientes difíceis de serem encontrados, métodos demorados e utensílios demais e muito específicos, como um fatiador de abacate, por exemplo. Para eles era “muita frescura e pouca praticidade”, o que pode afastar muita gente da ideia de se alimentar melhor, além de se criar estereótipos e preconceitos nada saudáveis.

Nascia então o blog Thug Kitchen, com uma linguagem direta, escrachada, recheada de gírias, apresentando receitas para pessoas “reais”, que cozinham em cozinhas reais, e que não têm muito tempo a perder.

O livro “Vegano sem frescura – Comida de verdade em mais de 100 receitas”, lançado agora no Brasil pela editora Alaúde, traz as principais receitas e dicas que fizeram o sucesso do blog.

O material é prático e direto, voltado tanto a iniciantes, como aos experientes. E já começa fornecendo uma lista de utensílios e ingredientes básicos para preparar qualquer uma das cem receitas deliciosas para café da manhã, saladas, sanduíches, sopas, ensopados e sobremesas.

O livro ainda conta com as seções “Dica Esperta” e “O Basicão”, entremeadas ao longo de todo o livro, que trazem técnicas essenciais e mostram novas possibilidades de explorar os ingredientes. Pratos como o Ravióli cremoso com molho marinara caseiro, a Lasanha de cogumelo e espinafre, o Fettuccine com creme de couve-flor e ervas frescas, além das receitas do universo “tex-mex” que é característica da culinária do blog comprovam que saúde, nutrição e sabor não são nada incompatíveis.

E a receita de mesclar bom-humor escrachado, pratos práticos e muita informação de qualidade, com base em pesquisas sobre saúde e nutrição, rendeu um bom caldo de sucesso. Para se ter uma ideia, na semana seguinte à publicação nos Estados Unidos, em outubro de 2014, o livro alcançou o cobiçado 1º lugar na lista do New York Times.

Fonte: Ciclo Vivo

​Read More
Notícias

Água morna e escovação são aliados no dia a dia no cuidado com cães

Foto: Extra Online

A praticidade que as pet shops trouxeram para a vida de quem tem um animal de estimação deixa, muitas vezes, os tutores sem experiência no trato com os bichos no dia a dia. Mas para quem quer aprender a cuidar do seu companheiro, as dicas começam pelo banho: use água morna.

“O ideal é molhar o animal com um balde ou cuia e usar água morna, por volta de 30 graus”, disse o veterinário Frederico Ribeiro.

O local para dar o banho deve ser o mais confortável possível para o tutor. Por isso, o tanque é melhor do que o box, já que o cão fica na mesma altura da pessoa.

Comece a lavar pela cabeça, passe pelo dorso e, por fim, limpe as patas. Mas os animais não devem tomar muitos banhos.

“Uma boa escovação diária reduz a necessidade de banhos frequentes. O ideal é de 15 em 15 dias”, afirma o veterinário. “Prefira xampus ou sabonetes neutros ou os próprios para cachorro. Sabão de coco é muito cáustico, há animais que não se adaptam bem”.

E para quem acha que cuidar de um animal poderia virar sua profissão, a Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda), do Rio de Janeiro, criou um curso gratuito, que pode ser o pontapé inicial. São aulas de técnicas de venda de pet shop, banho e tosa, que já têm inscrições abertas pelo telefone (21) 3402-5417.

“O aluno recebe diploma oficial do programa do governo federal”, afirma o responsável pelo projeto, Marco Antônio “Totó”.

As 30 vagas serão para quem tem mais de 18 anos, no mínimo o Ensino Médio incompleto, esteja desempregado e recebendo seguro-desemprego.

Fonte: Extra Online

​Read More