Notícias

Embalagem de origem norueguesa “viaja” 11 mil km até encalhar em praia brasileira

Foto: Divulgação/Ecomov

Uma equipe da ONG Ecologia e Movimento (Ecomov) encontrou em uma área de preservação ambiental de Peruíbe, no litoral de São Paulo, uma embalagem de um produto de limpeza fabricado na Noruega, a mais de 11 mil quilômetros de distância da praia brasileira.

Os monitores da entidade também encontraram uma bisnaga de silicone acético produzida na Espanha, mas que pertence a uma empresa da Estônia. Uma garrafa de água fabricada na China também foi localizada.

O presidente da Ecomov, Rodrigo Azambuja, informou ao G1 que as embalagens não estavam deterioradas, o que indica que foram usadas recentemente, possivelmente por tripulantes de navios com destino ao Porto de Santos.

“É uma área de preservação, o que indica que essas embalagens vieram com a corrente marítima e teriam sido descartadas de navios”, afirmou. “A questão é a condição que esses materiais apresentam. Foram utilizados recentemente, então, podem ter flutuado de dois a três dias até encalharem na praia. O problema é que eles acabam se tornando atraentes para alguns animais, e muitos desses materiais são químicos, de risco”, completou.

Praia do Costão, onde o lixo internacional foi encontrado Foto: Rosemeire da Silva França/VC no G1

Parte do material foi descartada e o restante ficou com a entidade para posterior análise de ecotoxicidade. O objetivo é medir o impacto das embalagens na natureza. Com o resultado em mãos, a ONG irá apresentar uma petição ao Ministério Público para solicitar que a região onde o lixo foi encontrado seja protegida.

Já é a sexta vez que lixos internacionais são encontrados em praias de Peruíbe em um período de um ano. Dentre eles, estão embalagens de leite e um saco plástico para armazenar sulfito de sódio – ambos de origem alemã.

“É necessário um trabalho pioneiro de fiscalização das áreas de fundeio de navios, ou então de prestação de contas das embalagens e produtos que são consumidos nos navios que vêm ao Porto de Santos. Vamos buscar a regulamentação desse trabalho”, concluiu Rodrigo.

Foto: Divulgação/Ecomov

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Debilitada e doente, orca é sacrificada após encalhar em praia na Bahia

Foto: Projeto Baleia Jubarte

Uma baleia orca foi sacrificada no último domingo (2) após ficar encalhada, desde o dia anterior, na Praia de Guarajuba, em Camaçari, na Bahia.

Segundo o Instituto de Mamíferos Aquáticos (IMA), o animal estava “severamente debilitado, pouco responsivo e em estado nutricional ruim, expelindo odor pútrido na expiração e episódios de vômito, indicando um indivíduo com quadro patológico e sem condições de sobrevivência no ambiente natural sem o devido tratamento”.

A orca era uma fêmea juvenil com cerca de 3,7 metros de comprimento. No sábado, veterinários decidiram levar a baleia até uma piscina para que ela fosse submetida a tratamento, mas a operação de transporte foi impossibilitada pela condição geográfica do local de encalhe e a subida da maré. Apesar do maquinário necessário ter sido oferecido pelo Instituto do Meio Ambiente (Inema) e pela Secretaria do Meio Ambiente de Camaçari, a operação não foi possível.

Medicada no local, a baleia foi monitorada durante a madrugada. Arrastada pela maré, ela rolou sobre o próprio eixo sem reagir e encalhou novamente na manhã de domingo, quando foi novamente avaliada pelos veterinários.

Após detectarem uma luxação de nadadeira peitoral, que impediria a soltura, e constatarem que o animal estava em sofrimento prolongado, os veterinários optaram pelo sacrifício.

“Diante da situação, entendemos que, apesar da equipe não ter medido esforços para a recuperação desse indivíduo, alcançar o sucesso da operação se tornou uma questão de ego e resposta ao público, que colocava de lado o bem-estar animal. Foi tomada a difícil decisão, pelo bem do animal, de abreviar o seu sofrimento, optando pela eutanásia humanitária, que foi realizada de forma ética e indolor, através da administração endovenosa de anestésicos”, afirmou o IMA em nota.

O corpo da orca será examinado para que a causa do encalhe seja apontada.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Baleia-piloto encalha em praia e recebe ajuda de moradores em Beberibe (CE)

Foto: Arquivo pessoal

Uma baleia-piloto encalhou na Praia de Uruaú, na cidade de Beberibe, no litoral leste do Ceará, no último domingo (12). Moradores da cidade, comovidos com o sofrimento do animal, se uniram numa tentativa de resgate.

Apesar dos esforços, até a tarde da última segunda-feira (13), a baleia continuava presa à areia da praia. No entanto, ela permanecia com vida.

A Associação de Pesquisas e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis) informou ao G1 que duas biólogas e um veterinário foram enviados ao local para ajudar o animal.

Populares que estiveram no local cobriram a baleia com um pano molhado e jogaram água sobre o seu corpo.

A baleia-piloto, também conhecida como baleia-bolina, pode medir até 8,5 metros de comprimento. O mamífero tem o corpo negro e a cabeça em formato de globo, sem bico definido e dentes presentes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Manchas de óleo reaparecem na Bahia e amostras são coletadas para análise

Foto: Kelmo/UFBA

Fragmentos de óleo foram retirados pelo Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) da praia de Barra do Jacuípe, em Camaçari, região metropolitana de Salvador, na Bahia.

Cerca de 2 kg do material foi levado do local na segunda-feira (6) pela equipe do coordenador do Instituto, Francisco Kelmo. Manchas de óleo também foram encontradas no nas praias de Piatã, Jaguaribe, Pituba e Rio Vermelho, em Salvador.

Amostras serão analisadas para que se descubra se o óleo é o mesmo que atingiu a costa brasileira em 2019. Para isso, um banco de óleo mantido pela universidade será usado.

Coletas também foram feitas nas praias de Piatã e Jaguaribe após fragmentos aparecerem em 25 de junho. Uma tartaruga foi encontrada morta na região na mesma data, mas sem vestígios de óleo pelo corpo.

O material retirado de Piatã e Jaguaribe é óleo venezuelano, como o encontrado em 2019. Kelmo explicou ao G1 que este pode ser um novo derramamento ou o restante do que foi derramado ano passado e que ficou no assoalho marinho.

Mais de 300 praias nordestinas foram atingidas pelo óleo no ano passado. As manchas chegaram à Bahia em outubro de 2019, quase um mês depois do crime ambiental ser constatado na costa brasileira. A flora marinha foi afetada pelo material, assim como os animais, tendo sido registradas muitas mortes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Homem se joga no mar e salva a vida de cachorro vítima de afogamento

Cão que entrou no mar durante fuga é da raça dachshund (Foto: Imagem Ilustrativa/Pixabay/Rivargas0)

Douglas Rodrigo da Silva Leal, de 35 anos, passou a ser considerado um herói após se arriscar para salvar a vida de um cachorro que estava se afogando no mar, em Guarujá, no litoral de São Paulo.

O cachorro passeava com sua tutora, que é idosa, quando se assustou e correu na direção do mar, na Praia das Astúrias. Desesperada, a mulher pediu ajuda para o animal e comoveu Douglas, que tem formação de bombeiro civil.

“A senhora apareceu desesperada e eu estava próximo, então resolvi tomar a atitude e ir buscar o cachorro. Ela relatou que o cão escapou do colo dela e fugiu. Ela procurou e viu que ele estava na água, bem no fundo e longe das pedras”, contou Douglas ao G1.

O rapaz enfrentou a baixa temperatura e os fortes ventos e nadou até alcançar o cachorro, da raça dachshund.

“Foi por alguns minutos que o cachorro não morreu afogado. Enquanto eu nadava até ele, o perdi de vista várias vezes, porque ele afundava nas ondas. Quando consegui alcançá-lo, me senti mais seguro. Ele estava em estado de choque e não parava de nadar, tanto que o coloquei no meu peito enquanto nadava de costas. Os salva-vidas foram ao meu encontro quando eu já estava voltando com ele na correnteza. Me ajudaram e nos colocaram na moto aquática. Até agradeceram porque salvei o cachorro”, disse.

Nas redes sociais, uma mulher que testemunhou a cena parabenizou o rapaz. “Apesar de tantos obstáculos, ele não pestanejou e teve uma atitude heroica. A corrente levou o cãozinho alguns metros mar adentro, mas isso não o deteve, ele o alcançou e o manteve seguro até o salva-vidas vir com o jetski e os resgatar (sic)”, escreveu.

“Eu sempre tive instinto de ajudar todos, e os animais mais ainda. Foi uma sensação de dever cumprido ver que o cachorrinho estava salvo e bem, porque ele também foi um guerreiro, não se entregou e parecia ter idade A senhora ficou muito agradecida. Eu ainda dei um banho quente nele no posto de guarda-vidas e então o entreguei para ela. Ela queria me presentear, mas disse que não precisava. Ela foi embora super contente. O olhar do cachorrinho e dela de agradecida não tem preço”, concluiu Douglas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cadela é resgatada após ficar presa em falésia de 15 metros de altura

Foto: Corpo de Bombeiros

Uma cadela ficou presa em uma falésia de 15 metros de altura em uma praia na cidade de Trancoso, no sul do estado da Bahia.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e uma equipe esteve no local para salvar a vida da cadela, que estava em risco. O acidente aconteceu na noite do último sábado (6), mas só foi divulgado no domingo (7).

A assessoria de comunicação dos bombeiros informou ao G1 que o resgate foi realizado por equipes do 6º grupamento, do município de Porto Seguro.

A cadela estava a cerca de quatro metros de distância do topo da falésia quando foi resgatada.

Para que o animal fosse salvo em segurança, os militares usaram uma técnica de resgate em altura. Apesar do acidente, a cadela passa bem. Ela foi avaliada e devolvida a sua tutora após ser retirada da falésia.

Foto: Corpo de Bombeiros

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Com humanos em quarentena, 15 tubarões nadam perto de praia no RJ

Reprodução/Instagram/@luxxboat

Um grupo de 15 tubarões foi visto em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, na última terça-feira (12). Os animais, da espécie tubarão-galha-preta, aproveitaram a ausência de humanos, por conta da quarentena de combate ao coronavírus, e se aproximaram da praia. A ausência de embarcações, barulho, turistas e pescadores trouxe tranquilidade para os tubarões chegarem a uma distância pequena da faixa de areia.

Imagens dos animais (confira abaixo) foram feitas pelo empresário Cesar Duarte, que testava um jet-ski nas proximidades da Praia do Laboratório quando viu os tubarões. Usando um drone, ele os filmou.

Atuando no ramo de passeios de barco em Angra – atividade paralisada no momento por conta da pandemia -, Duarte é acostumado a ver tubarões no mar, mas em menor quantidade.

“Todo ano os tubarões aparecem. Mas eram sempre dois, três juntos. Ontem, eram 15. Alguns pulavam na água. Nunca vi tantos tubarões juntos, muito menos perto da praia”, afirmou o empresário, em entrevista ao jornal Extra. “Pode ser que haja influência da quarentena, porque não há tanto movimento de barcos no mar. As operações de passeio, com exceção dos barcos privados, estão proibidas”, completou.

O professor do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Une) Otto Gadig, que é especialista em tubarões, confirmou ao jornal que as aparições desses animais nas praias estão mais comuns por conta da quarentena. E, segundo ele, isso não representa nenhum perigo aos humanos.

“Estamos constatando um aumento no número de avistamentos de tubarões, e não no número de tubarões. Para haver mais tubarões precisaríamos de muitos anos sem ter pesca. Porque eles demoram muito para repor a população. São animais com reprodução lenta. O que está acontecendo é que eles estão tendo uma folga com um pouco menos de pesca e com menos gente de alguma forma causando alguma perturbação no ambiente deles. Os tubarões são animais muito tímidos e relutantes à presença humana, que agora estão mais à vontade por causa da menor circulação de pessoas. Por isso, são vistos se aproximando mais das praias”, explicou.

Em relação à cidade de Angra dos Reis, os tubarões-galha-preta são atraídos também pela água quente da região, influenciada pela atividade da Usina Nuclear. De grande porte, esses animais chegam a medir quase três metros.

Outros avistamentos

Há poucos dias, um tubarão-baleia, que pode medir até 12 metros, foi filmado nas proximidades da Ilha Mãe, em frente à Praia de Itaipu, em Niterói (RJ).

Segundo Gadig, assim como animais da fauna terrestre, os que vivem no mar também estão aparecendo com maior frequência por conta do isolamento social imposto aos humanos.

“Os tubarões-baleia nessa época aparecem com mais frequência no litoral Norte de São Paulo e no Rio. Mas tínhamos registros de um, dois. Agora, já foram de 8 a 9, com filmagens de quase todos. Em Barra de Guaratiba há poucos dias um chegou pertíssimo das pedras. A explicação também está na menor perturbação no ambiente”, disse.

Vídeos de outros tubarões em Angra dos Reis e fotos de um tubarão-mako, encontrado morto na Praia do Aventureiro, em Ilha Grande (RJ), também circulam pela internet.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Passeios Náuticos em Angra (@luxxboat) em


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Baleia de 9 metros é encontrada morta em praia no litoral de São Paulo

Foto: Reprodução/Felipe Praeiros

Uma baleia-jubarte foi encontrada morta em Ilha Comprida, no litoral de São Paulo. O animal apareceu na praia do Balneário City Mar na manhã de quinta-feira (30).

O Instituto de Pesquisas Cananeia (IPeC) informou que a baleia não será submetida a necrópsia para avaliar a causa da morte porque a redução da equipe de biólogos e veterinários, por conta da pandemia de Covid-19, impede a realização do exame, que está sendo feito apenas em animais encontrados logo após a morte.

O motorista Felipe Praeiros, de 56 anos, ficou surpreso com o tamanho do animal. Ele passava pelo local quando se deparou com a baleia morta.

“Estava passando, por volta de 7h, e vi ela encostada lá. É muito grande, chama a atenção. De vez em quando aparece um animal ou outro, sempre neste ponto. Acredito que seja a maré judiada”, disse ao G1.

Foto: Reprodução/Felipe Praeiros

Biólogos do IPeC afirmaram que o animal tem aproximadamente 9 metros de comprimento. A baleia estava em estágio médio de decomposição quando foi localizada, na arrebentação. Esses fatores dificultaram a aproximação da equipe e impossibilitaram que a idade e o sexo do animal fossem determinados pelos especialistas.

O corpo da baleia será enterrado na orla da praia e o local do enterro será marcado com localização GPS para futuras pesquisas. A retirada do animal ficou por conta da prefeitura.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Raias são libertadas de rede de pesca e tartaruga é encontrada morta em SP

Foto: Divulgação/Prefeitura de Praia Grande

Duas raias foram libertadas de uma rede de pesca e uma tartaruga-de-couro foi encontrada morta na quarta-feira (22) em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Os animais foram encontrados durante patrulhamento da Guarda Costeira.

As raias foram encontradas, segundo informações concedidas pela prefeitura ao G1, nas proximidades de uma encosta rochosa da Fortaleza de Itaipu, na Praia do Comandante. A rede de pesca estava à deriva, com os animais presos. Os guardas foram até o local de barco para recolher o objeto e resgatar as raias.

No mesmo dia, uma tartaruga foi resgatada na praia do Balneário Maracanã. O animal foi encontrado já morto na areia.

A Guarda Costeira informou que a tartaruga era de grande porte e que seu corpo foi encaminhado ao Instituto Biopesca para ser submetido à necrópsia e coleta de material biólogo. O objetivo dos exames é tentar identificar a causa da morte.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Praia Grande

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Filhote de baleia com 4 metros de comprimento é encontrado morto na Bahia

Um filhote de baleia com 4 metros de comprimento foi encontrado morto na quinta-feira (2) na praia de Jauá, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, na Bahia.

Foto: Defesa Civil/Divulgação

A Defesa Civil informou ao G1 que o animal pertencia à espécie cachalote-anão. Não se sabe qual era o sexo do filhote, tampouco a causa da morte.

O corpo chamou a atenção de moradores da região que foram até a praia. Parte dessas pessoas chegou a retornar ao local à tarde e, num ato de desrespeito pelo animal, retiraram a carne do corpo para consumi-la.

A Defesa Civil disse que um grupo se aproximou do local com facas e facões no momento em que uma equipe retirava o corpo da praia, usando uma retroescavadeira. O animal só foi retirado da praia após os funcionários públicos negociarem com a população. Em seguida, a baleia foi enterrada.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Tartaruga marinha debilitada é resgatada em praia de Pernambuco

O animal foi levado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres Tangará, no Recife


Uma tartaruga marinha foi resgatada por uma equipe da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), acionada por banhistas, após ser encontrada bastante debilitada na orla da praia de Maria Farinha, na cidade de Paulista, em Pernambuco.

Reprodução/Globo

O resgate, realizado no sábado (29), só foi divulgado no dia seguinte. Após chegarem ao local, os policiais pesaram e mediram o animal, que tem 75 kg e 1,1 metro de comprimento. As informações são da Globo.

Os agentes constataram que a tartaruga não apresentava boa condição de saúde e, por isso, a encaminharam ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) Tangará, no bairro da Guabiraba, no Recife.

Outras três tartarugas foram encontradas mortas na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes (PE), no final de 2019. Duas delas estavam nas proximidades do Sesc e a outra foi encontrada nos arredores de um hotel. Dois dos animais eram fêmeas, o outro estava em um estado tão crítico que não foi possível identificar o sexo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Tubarão-martelo é encontrado morto preso à rede de pesca em Fortaleza (CE)

Outros casos de tubarões encontrados na região foram registrados em anos anteriores


Um tubarão-martelo foi encontrado morto na noite de sábado (22) na praia do Titanzinho, no bairro Serviluz, em Fortaleza, no Ceará.

Pixabay/goranmx/Imagem Ilustrativa

O corpo do animal, que já foi encontrado morto, estava enrolado em redes de pescadores da região, conforme informou ao G1 o coletivo Servilost, organização que trabalha no bairro onde o caso foi registrado.

Em abril de 2018, um tubarão-tigre foi avistado a cerca de 1 km da praia do Mucuripe, em Fortaleza. Ele media aproximadamente 2 metros de comprimento.

Um tubarão-azul também foi capturado acidentalmente, em janeiro de 2015, por pescadores na Praia do Futuro. Desde 1965 tubarões são encontrados no litoral de Fortaleza. Na época, a primeira aparição foi de três tubarões, na Barra do Ceará.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More