Você é o Repórter

Cães que vivem em posto de saúde na Zona Leste de SP precisam ser resgatados

Claudia Santos
cuca8@ig.com.br

Fotos: Divulgação

Meu nome é Claudia e estou precisando urgente  de uma ajuda para adoção destes três peludinhos, pois estão sendo ameaçados aqui no posto de saúde onde eles ficam e eu trabalho. Estamos em Guaianases, na zona Leste da cidade de São Paulo.

O primeiro é o Magrão, ele é grande e superbonzinho, calmo e comilão, o segundo é o Fafá, médio e muito inteligente e o terceiro é o Sassá, médio, gordinho e muito ciumento.

Eles precisam sair daqui, ir para um lar temporário ou adotados. São todos encantadores.

Por favor, me ajudem a divulgá-los

Contato: Claudia Santos – cuca8@ig.com.br

​Read More
Notícias

Cachorro é atendido em posto de saúde em Cubatão (SP)

Um cachorro foi atendido em um posto de saúde em Cubatão, cidade a 56 km de São Paulo, com suspeita de ter ingerido chumbinho, o que gerou revolta nos outros pacientes. O médico fez uma lavagem estomacal no animal na sala em que outras pessoas estavam sendo atendidas.

Os pacientes não gostaram e reclamaram na direção. A enfermeira registrou um boletim de ocorrência e o funcionário que prestou atendimento foi afastado do caso. O animal passa bem.

Fonte: R7

​Read More
Notícias

Touro aparece em posto de saúde, em Jacareí (SP)

Pacientes observam touro invasor em quintal de UBS (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Um touro foi parar na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Paraíso, em Jacareí, a 84 km de São Paulo e assustou pacientes e funcionários. Ele apareceu  por volta das 10h desta quinta-feira (2). O posto de saúde e foi trancado pelos empregados em um pequeno quintal.

O animal passou a manhã comendo a grama do quintal e bebeu bastante água para se refrescar. Após quatro horas, foi levado para o curral da prefeitura.

O responsável pelo touro ainda não foi identificado. Ele tem sete dias para retirar o touro do curral. Se não se apresentar, o animal vai a leilão.

Com informações do G1

Nota da Redação: Assustou pacientes e funcionários? O pobre animal é quem devia estar com medo. E após ganhar a liberdade – provisória, infelizmente – ainda corre o risco de ser morto para o consumo humano – uma violência injustificável contra esse ser inocente.

​Read More