Você é o Repórter

Grupo “Paixão Animal” disponibiliza e-Book gratuito sobre posse responsável

Hosana Aprato

hoapratto@gmail.com

O grupo de proteção Paixão Animal, do Rio Grande do Sul, elaborou um e-Book sobre posse responsável e como cuidar com responsabilidade de animais domésticos. O material é gratuito e está disponível para download aqui.

O e-Book traz capítulos sobre o que é bem-estar animal, maus-tratos, canais para denúncias e dicas para quem já é, ou deseja ser, tutor de um animal.

Especialistas do mundo todo defendem que a educação, somada à castração e à punição, são o caminho para combater episódios que causam sofrimento aos animais.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que existam mais de 30 milhões de animais em situação de abandono no país. No mundo, são cerca de 200 milhões somente de cães. No Rio Grande do Sul, especificamente em Porto Alegre e Região Metropolitana, o número chega a 500 mil cães e gatos vivendo nas ruas.

 

 

Sobre o Paixão Animal

O Paixão Animal foi fundado por amigos de Porto Alegre e Região Metropolitana (Rio Grande do Sul) com o objetivo de debater sobre a causa animal com base em conceitos técnicos amplamente difundidos. O grupo tem como principal ação contribuir para a diminuição dos casos de abandono e de maus-tratos aos animais no estado. Com um viés de conscientização, o Paixão Animal debate e desenvolve iniciativas que levam à sociedade noções sobre posse responsável e bem-estar animal. O objetivo é incentivar as pessoas a desenvolverem uma nova consciência baseada no cuidado, na responsabilidade, no respeito e no amor pelos animais.

​Read More
Notícias

Imagem chocante mostra as consequências do abandono

Por Real Moraes / Redação ANDA

Fonte: Michele Boggs/Facebook
Fonte: Michele Boggs/Facebook

Existem dois tipo de tutores de animais: aqueles que tratam cães e gatos com seus próprios filhos, os amando incondicionalmente e os aceitando independente de qualquer imperfeição e existem aqueles que adotam, ou infelizmente compram, um gato ou cachorro e percebem que não conseguem lidar com a responsabilidade de cuidar de outra vida somente quando já é tarde demais.

Muitos optam por tutelar um animal por impulso e não refletem sobre os custos para oferecer uma vida confortável e saudável para ele, outros não tem a sensibilidade e paciência para entender e admirar que animais muitas vezes se comportam como crianças e e em alguns momentos podem fazer traquinagens.

Independente dos motivos, esse segundo grupo de pessoas decide que não quer mais a responsabilidade de cuidar de um animal e abandona seus cães e gatos em abrigos. Mas deixar um animal em um abrigo não é o mesmo que doar uma roupa ou acessório. Não existem garantias que um belo dia alguém entrará pela porta e oferecerá a esse animal um novo lar e tudo ficará bem.

Com a legalização da venda de animais de “raça pura” em pet shops, milhões de cães que vivem em abrigos à espera de uma chance são facilmente esquecidos. Eles esperam dia após dias e são consumidos pela solidão e tristeza, até que um dia os abrigos decidem que os espaços estão superlotados e que esses animais precisam desaparecer para abrir espaços para outros.

Para a maioria das pessoas, essa é uma realidade inimaginável. A funcionária de um abrigo, devastada com essa situação, postou em seu perfil no Facebook o registro de uma cena chocante mostrando o que acontece com cães abandonados em abrigos que não têm a sorte de encontrarem um lar.

Na imagem é possível ver vários sacos pretos encostados em uma parede. Não é preciso identificar a silhueta dos cães para entender do que se trata. A parte mais poderosa desta publicação é a legenda, na qual Michele usa sua liberdade criativa para escrever sob a perspectiva de um dos cachorros:

“Eu morri hoje. Você se cansou de mim e me deixou e um abrigo. Eles estavam superlotados e eu não tirei um número da sorte. Estou agora dentro de um saco preto em um aterro. Algum outro cachorro vai pegar a coleira pouco usada que você deixou.”

A legenda continua e inclui todas as possíveis razões que o guardião deste cachorro teria tido para se livrar dele. Talvez tenha sido o fato de ele ter mastigado os seus sapatos, ou urinado onde não podia, atraído moscas para dentro de casa ou latido? Mais importante do que isso, a legenda lista como o cachorro não entendia estas razões. Cães não sabem a diferença entre sapatos e brinquedos, eles precisam ser treinados para urinar do lado de fora, eles não atraem moscas de propósito e a única razão que eles latem é por que querem desesperadamente se comunicar com aqueles ao redor deles. Cães são como bebês. Eles não são perfeitos nem nunca vão ser. O importante é ter paciência, ensiná-los a fazer as melhores escolhas e amá-los mesmo com os erros que eles venham a cometer.

Cachorros não objetos que podem ser descartados por cansaço. Eles são seres vivos e aqueles que assumem o compromisso de tutelar o animal é responsável por ele por toda a vida.

​Read More
Notícias

Centro de proteção animal é necessidade em Venâncio (RS)

Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do Mate
Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do Mate

Uma indicação do vereador Ciro Fernandes traz à pauta do Município a criação de um centro especializado no tratamento de animais de rua. A indicação deve ser feita na próxima segunda-feira na Câmara de Vereadores, e depois avaliada pelo Poder Executivo.

O objetivo é a criação de um programa de proteção aos animais do município e para os tutores de baixa renda buscando atendimento veterinário e a distribuição de vacinas, assim como regulamentar o controle populacional por meio da realização de castração gratuita dos cães e gatos.

‘A finalidade não é ser um canil, mas sim uma casa de passagem para que os animais fiquem por um período para serem tratados, castrados, e depois devolvidos para o local onde foram encontrados’, explica.

Fernandes crê que o Executivo aceite a indicação e tome providências. Mas ele salienta a importância de estudar as possibilidades.

Risco à saúde

O veterinário Luciano Frozza destaca que a quantidade de animais abandonados nas ruas de Venâncio Aires é grande. ‘Não há um levantamento exato, mas é só prestar atenção às ruas que é possível ver o grande número de animais sem lares’, relata.

‘Essa situação tem a ver com a posse irresponsável. O ideal era termos uma legislação específica, animais com chips de identificação, e termos de responsabilidade para os tutores, além de multas para quem abandonar seu animal ou deixá-lo vagar pela rua sozinho’, diz o veterinário.

Fonte: Folha do Mate

 

​Read More
Notícias

Canoas (RS) organiza semana para debater a guarda responsável de animais

Foto: Vinícius Carvalho/GES-Arquivo
Foto: Vinícius Carvalho/GES-Arquivo

A conscientização sobre a guarda responsável dos animais domésticos será um dos principais focos da 1ª Semana do Bem-Estar Animal, que vai de hoje até o próximo dia seis, em Canoas (RS) . Com o tema “Canoas é bom pra cachorro”, a semana tem entre as principais atividades programadas o lançamento de uma cartilha que ensina como devemos cuidar de nossos melhores amigos, palestras em escolas municipais, brechó com a venda de roupas de cães com renda revertida para compra de comida e remédios a animais abandonados e uma feira de adoção.

“Nossa intenção é conscientizar as pessoas sobre o abandono dos animais, que muitas vezes são jogados na rua, e sobre a importância da castração para evitar a cria indesejada”, comenta o coordenador do Bem-Estar Animal, Cristiano Moraes.

Conforme ele, Canoas tem aproximadamente 54 mil cães. Destes, cerca de 30% foram abandonados, contabilizando 15 mil animais na rua. “As pessoas pegam os animais e quando eles crescem, abandonam. Isto acontece muito frequentemente no período de férias, em que as famílias vão viajar e largam os animais em qualquer lugar. Os bichos não podem ser tratados como coisas e sim como seres vivos que nos acompanham por muitos anos”, destaca.

Programação
Inauguração do Espaço Cultural do McDonald’s Canoas Shopping com a distribuição da cartilha “Canoas é bom pra cachorro”
Local: Canoas Shopping

Segunda-feira, às 9h – Brechó Pró Cão na Praça da Emancipação. Início das atividades educativas sobre a guarda responsável nas escolas da rede municipal de ensino.
Local: Escola Arthur Oscar Jochims, no bairro Estância Velha. Atividade ocorre nos dois turnos.

Terça-feira, às 9h – Brechó Pró Cão na Praça da Emancipação. Atividades educativas sobre guarda responsável
Local: Escola Thiago Würth, no bairro Mathias Velho, nos turnos da manhã e tarde

18h30 – Grande expediente na Câmara de Vereadores sobre o assunto.

Quarta-feira, às 9h – Brechó Pró Cão na Praça da Emancipação e atividades educativas sobre a guarda responsável
Local: Escola Santos Dumont, no Niterói, nos turnos da manhã e tarde.

Quinta-feira, às 9h – Brechó Pró Cão na Praça da Emancipação. Atividades educativas sobre a guarda responsável
Local: Escola Nelson Paim Terra, no bairro Rio Branco, nos turnos da manhã e tarde.

Sexta-feira, às 9h – Brechó Pró Cão na Praça da Emancipação; à noite tem jantar em prol dos amigos de 4 patas (SOS Animais e Aprocan)
Local: Liga Canoense de Futebol, às 20h. Convites na Coordenadoria do Bem-estar Animal

Dia 05/10, às 9h – Lançamento da Feira de Adoção na Avenida Inconfidência, esquina com a Santos Ferreira

Dia 06/10, às 9h – Encerramento da Feira de Adoção e brechó no parque Capão do Corvo

Fonte: Diario de Canoas

​Read More
Você é o Repórter

Quatro gatinhas jogadas de um carro aguardam um novo lar

Mariana Janiszewski

majanski@yahoo.com.br

Foto: Arquivo Pessoal

Fiz uma pausa para tomar um café no meu trabalho e, quando olhei pela janela, vi um carro jogando uns gatinhos fora. Corri até lá, com papel e caneta na mão, anotei a placa do carro e me aproximei do homem. Disse que aquilo era crime, que eu trabalho na  justiça e teria que denunciá-lo.

Foto: Arquivo Pessoal

Aí veio atrás de mim um segurança do meu trabalho com medo de que acontecesse alguma confusão, um cara bem alto e com cara de marrento, e ficou do meu lado. O homem ficou todo sem graça, com medo, e disse que estava desesperado porque a gata dele tinha dado cria (seis gatinhas) e o filho dele estava com bronquite. Disse que ele não era mau, que não maltratava animais, etc.

Foto: Arquivo Pessoal

Daí eu peguei o telefone e endereço dele (ela mora ao lado de onde eu trabalho), e disse que ia conseguir adotantes para as gatinhas, marcar a castração da gata-mãe, e que a bronquite do filho dele não tinha nada haver com as gatas.

Ele me disse que não ia abandonar, que eu podia ir na casa dele, e me mandou fotos das gatinhas. Ele estava jogando fora três fêmeas siamesinhas mestiças, lindas, olhinhos bem azuis, que estavam apavorados, entrando no motor do carro dele, para não serem abandonadas.

Ele disse que tem mais três fêmeas, duas siamesinhas também, e uma tricolor. Duas já foram adotadas, mas faltam quatro. Gente, as gatinhas são uns docinhos, têm tipo uns quatro meses.

Foto: Arquivo Pessoal

Eu preciso mesmo arranjar bons adotantes pra elas, e logo, porque não vou confiar num sujeito desses. Pegá-las será complicadíssimo pra mim, mas se eu sentir que ele vai abandonar eu pego e depois resolvo. Mas peço a vocês que me ajudem a arrumar adotantes para as lindinhas, foi por muito pouco que eu as salvei, pois naquela área fazem horrores com bichos abandonados, e vários são atropelados.

Foto: Arquivo Pessoal

Eu me encarrego de levar aos adotantes, providencio a castração, faço tudo para salvar as gatinhas. Elas parecem bem saudáveis. Só serão doadas para quem pratica a guarda responsável: proteção, não acesso à rua, boa ração, vacinação, cuidados veterinários, jamais abandonar, e, sobretudo, amor.

Contato para adoção:

Valeria: valserracord@gmail.com / 21 9111-3829.

​Read More
Notícias

ONG de Maceió (AL) realiza feira de adoção de animais

A Feira de Adoção de Animais organizada pelo Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (NEAFA) em Maceió (AL) foi transferida para o sábado (17) devido aos jogos da Copa do Mundo.

A feira visa encontrar um lar para os cães e gatos que foram recolhidos da rua. Dependendo da idade, o animal já estará castrado e, caso não esteja, a cirurgia pode ser agendada e realizada na própria ONG.

Durante a feira, os futuros tutores irão receber orientações sobre a guarda responsável dos animais e o controle populacional de cães e gatos.

De acordo com o Neafa, a entidade está lotada de animais e ainda sofre com uma situação financeira difícil. Aqueles que não puderem adotar também podem contribuir com o Neafa fazendo doação de ração de todos os tipos, toalhas, lençóis e medicamentos.

Os interessados que preferirem realizar doações em dinheiros podem fazer depósitos nas contas do Neafa:

Caixa Econômica Federal (CEF)
Agência – Br. Jaraguá – 0810
Conta Corrente 1347 -0 / operação 003.

Banco do Brasil
Agência – Bairro Do Jaragua – 1523-7
Conta Poupança 19.415-8 Variação 1

Mais informações pelo telefone (82) 3221.0193 – de segunda-feira a sábado das 8h às 12h.

O Neafa fica na Rua dos Bandeirantes, 504, Farol.

Fonte: Alagoas 24 horas



​Read More
Notícias

Câmara Municipal de Rio Claro (SP) aprova projetos em benefício dos animais

A Câmara Municipal de Rio Claro (SP) aprovou na sessão de terça-feira (22) oito projetos por unanimidade de iniciativa legislativa, dois deles em benefício dos animais.

Foi aprovado, em primeira discussão, o Projeto do vereador Ricardo Campeão, que dispõe sobre a proibição à prática de maus-tratos e crueldade contra animais.

Para primeira discussão seguiu o projeto de Raquel Picelli instituindo o Fórum Permanente de Discussão e Defesa da Política da Posse Responsável de Animais Domésticos e Domesticados.

Com Informações do JC

​Read More
Notícias

Campanha de adoção de animais acontece nesta sexta-feira (18) em Botafogo (RJ)

A Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda) promove nesta sexta-feira (18) uma campanha de adoção, na Praça Nelson Mandela, em Botafogo (RJ).

Normalmente a campanha “Adotar é o Bicho!” acontece às quintas-feiras, mas por motivos operacionais foi remanejada para o dia 18 de junho.

Serão oferecidos 30 animais, entre cães e gatos, das 10h às 16h. O objetivo é incentivar a adoção consciente de animais que precisam de um novo lar.

Os interessados deverão levar carteira de identidade, CPF e comprovante de residência. A adoção também pode ser feita diariamente, no Centro de Proteção Animal, na Fazenda Modelo, em Guaratiba.

Fonte: O Globo

​Read More
Você é o Repórter

Cachorro de 15 anos é abandonado pelos tutores

Simone Götzö
simone.gotzo@gmail.com

Foto: Arquivo Pessoal

Repasso apelo da protetora Andrea Borges  (andrea.p.b.c@hotmail.com):

No sábado (12) os tutores desse lindo e triste idosinho vieram deixá-lo no lar temporário. A ex-tutora disse que o pegou quando ele tinha três meses, e quando se mudou para um apartamento deixou para a irmã dela criar. Essa irmã agora está com o marido doente, não pode mais tomar conta e o levaram para lá.

Nem cogitaram adoção, apenas o colocaram lá até a morte com um saco de ração, um bebedouro, e um paninho para ele dormir. Eu fiquei indignada com a situação e, claro, comecei a cuidar dele como cuido dos meus. Providenciei uma caminha macia, cobertor, roupinha. Estou dando a mesma alimentação, enfim. Mas ele está triste demais, deprimido mesmo. Não interage, fica a maioria do tempo olhando pro nada, o resto do tempo no portão esperando seus tutores virem buscá-lo. Seu olhar é de pura tristeza, parece chorar.

Hoje pela manhã eu fui lá limpar, levar o papá pra eles e não o vi. Procurei com o coração acelerado, com medo de ver o pior. Graças a DEUS o encontrei, mas numa situação de mais tristeza. Ele havia se abrigado no lixo… com aquele olhar triste, vago.

É assim que ele está se sentindo… viveu 15 anos com pessoas que agora simplesmente o deixaram para viver o restinho da vida longe deles…pagam para ficar longe dele. É muita crueldade para com o sentimento desse animalzinho. Ele precisa de um lar, viver dentro de uma casa quentinha, com alguém fazendo carinho, e mostrando pra ele que enquento houver vida, existirá amor.

Por favor!!!!! Se alguém tiver esse espaço dentro e fora do coração… mostre pra ele que ele não é uma vida descartável.

Abandonar ou maltratar animais é crime!
Pena: 3 meses a 1 ano de detenção e multa (Lei 9605/98).

“Comece por fazer o que é necessário, depois o que é possível e de repente estará fazendo o impossível.” (São Francisco de Assis)

“Antes de fazer sua doação para ajudar quem pede para os animais abandonados, verifique o passado e aidoneidade de quem está pedindo, exija nf/recibo e prestação de contas da sua ajuda para ter certeza que a mesma foi utilizada nos fins devidos, visite o local e conheça o protetor/ONG/Animais abandonados que estão sendo divulgados, certifique-se de que sua contribuição realmente está sendo utilizada em prol dos animais abandonados para adoção e não para finalidades fora desse fim. Vamos contribuir para que “PROTEÇÃO DE ANIMAIS” não vire “profissão”, acompanhe sua colaboração”.

Contato:

Andrea. (11) 6774 1038 / 8048 7775

E-mail: andrea.p.b.c@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Coelhos são abandonados em parque de Florianópolis (SC)

Sabine
Foto: Arquivo Pessoal

Nas últimas duas semanas, cinco coelhos foram abandonados no Parque do Córrego Grande, em Florianópolis (SC). O Duke e um coelhinho da raça Lyon (adotados pelo Fábio), a Julie (que tinha sido adotada por uma moça no Kobrasol, mas pasmem, tive que ir buscá-la duas horas depois, foi uma adoção relâmpago). Apesar disso, ainda hoje ela estará na casa de sua nova família, no Rio Tavares (será adotada pela Daniele).

Outros dois coelhos filhotes  foram abandonados no último fim de semana. Segundo uma funcionária do Parque, eram três coelhos, mas como largaram direto no recinto, os coelhos adultos acabaram matando um deles. 

Foto: Arquivo pessoal

O absurdo eu conto agora: a mulher que deixou esses dois coelhos lá disse que eles deveriam permanecer no Parque e que às vezes iria até ali para visitá-los para ter certeza de que não foram adotados por ninguém! Ou seja, a irresponsável descarta os coelhos, não é capaz de deixar nem mesmo um saco de ração, ela joga a responsabilidade de cuidar e alimentar esses coelhos para os outros e tem a audácia de exigir que esses coelhos fiquem abandonados no Parque.

Como não tenho um local adequado para deixar esses coelhos até encontrar para eles um novo lar, a solução foi alugar uma kitinete e deixá-los ali. Mas estão sob a responsabilidade do meu funcionário Alexandre, que vai até o parque alimentar os coelhos  de lá.

Foto: Arquivo Pessoal

​Read More
Você é o Repórter

Pit bull: vítima da ignorância e falta de amor

Fabiana Cardoso
fabiana@fabianacardoso.net

Primeiro quero pedir desculpas por passar uma mensagem desse tipo a vocês, sei que nem todos têm paciência ou estômago de ler e ver as fotos.  De qualquer forma, gostaria mais uma vez de explicitar esse nosso grito de socorro. Quase ninguém tem noção do que vimos na proteção animal, a mídia escancara que a raça é assassina, porém nunca vi passar uma material do que essa raça sofre na mão do maldito ser humano.

Nesta foto, Quilinho, que foi resgatado por mim e outra amiga a pedido da Patrícia, passou duas noites na minha casa antes de ir para o canil. Se trata de um pit bull de rinha que estava abandonado numa casa utilizada como boca de fumo, amarrado por arame farpado.

Foto: www.pitcao.com.br

Não quero chocar ninguém, só quero que meus amigos tenham noção da realidade, e que conheçam a real face do pit bull, para não ser tomado pela lavagem cerebral feita pela mídia sobre uma população mal informada. Isso é uma pequena parte – bem pequena – do que acontece por aí. 

Quero lembrar que nosso trabalho é voluntário, não temos ajuda do governo e tudo o que conseguimos sai de nosso bolso e da ajuda dos que são a favor da causa. Quem puder ajudar, aceitamos doação de ração, remédios e até objetos que podem ser rifados.  Tudo é bem-vindo! 

Abaixo um depoimento de minha amiga protetora Dra. Patrícia Cancellara, cujo trabalho conheço de perto e posso garantir que se trata de uma pessoa idônea. As fotos são de alguns resgates que a Patricia fez:

Foto: www.pitcao.com.br

Para mostrar que o preconceito e a crueldade  são universais, venho aqui mostrar alguns casos que eu resgatei, para vocês verem os bastidores desta luta sem trégua: pits queimados vivos, esfaqueados, baleados, brutalmente espancados, só porque nasceram da raça pit bull.

Pit bulls são cães fortes e muito mansos e equilibrados, desde que bem conduzidos, bem tratados, exercitados e alimentados por uma família que os ame de verdade. Pit bull não é arma de ataque, não é brinquedo de pit boy, é um ser vivo que merece respeito e pessoas bem intencionadas, que amem os animais independente da sua raça. São cães fiéis ao tutor, que matam por ele. Há diferença de outras raças? O porte e personalidade! O tutor ideal? O consciente e responsável.

Foto: www.pitcao.com.br

Muitos me perguntam o porquê de lutar por eles; muitos me chamam de louca, e eu respondo que alguém precisa amá-los, alguém precisa lutar por eles. Louco é quem assiste sentado a toda esta carnificina, louco é quem fica na sua vidinha pacata esperando que outros façam o mínimo que poderiam ter feito para ajudá-lo. Não basta ter pena, tem que lutar! Precisamos nos unir contra este preconceito satânico, e por isso preciso da ajuda de vocês para continuar este trabalho em prol dos excluídos da sociedade. Por favor, me ajudem a fazer a diferença?

“As pessoas que maltratam animais são insensíveis, são pessoas que não possuem sentimentos superiores de piedade, e elas normalmente são conhecidas como psicopatas, como sociopatas. São pessoas perversas e normalmente, quando praticam um crime, são pessoas de difícil recuperação social.”
(Guido Palomba – psiquiatra forense)

“Entre 135 criminosos, incluindo ladrões e estupradores, 118 admitiram que, quando eram crianças, queimaram,
enforcaram ou esfaquearam animais domésticos.”
(Ogonyok, 1970, Soviet anti-cruelty Magazin)

“Incêndios propositais e crueldades com animais são dois de três sinais de infância que caracterizam o potencial assassino serial.”
(John Douglas, analista do FBI que estuda o perfil de assassinos)

​Read More
Você é o Repórter

Animais abandonados em terminais de ônibus geram protesto

Siegmar Metzner
siegmar.metzner@curitiba.goethe.org

Na edição de ontem, um cidadão reclama dos animais que perambulam pelos terminais de ônibus. Devo aqui ressaltar e corrigir que estes cães não estão apenas perambulando, mas  foram abandonados por pessoas ignorantes. Procuram afeto, comida e quem sabe um novo tutor que realmente lhes dê o respeito e abrigo que merecem.

Se alguns funcionários da Urbs estão alimentando-os, merecem ser congratulados, afinal são humanos e, graças a Deus, alguns ainda conseguem ter compaixão e misericórdia atualmente. Minha opinião é: se você não faz parte da solução, então você é parte do problema.

É fácil jogar a responsabilidade na prefeitura, mas onde estão as pessoas “conscientes” na hora de abandonar seu animal? Eu cuido de animais abandonados, sou responsável, castro, cuido e dou abrigo para muitos, faço a minha parte. Naturalmente, também percebo como a situação está saindo do controle e o quão pouco nossas autoridades estão fazendo sobre este assunto.

Onde está o famoso “ônibus equipado como clínica veterinária’”, que ficou de circular e começar a, ao menos, diminuir o aumento de nascimentos de crias indesejáveis? A castração é uma solução para este caso, mas não deve permanecer apenas no papel. Estão enrolando e demorando por qual razão? Faltam verbas? Para isso posso dar a solução, basta retirarem um pouco delas dos mensalões e cuecas que irá sobrar e muito. Ao menos nossos animais começarão a ter uma vida mais digna.

​Read More