Notícias

Projeto cria portal eletrônico para proteção de animais em Santa Catarina

18
Divulgação

Investigações de crimes contra animais e denúncias de negligências ganharão um espaço diferenciado em Santa Catarina. Isso deve ocorrer assim que a aprovação do projeto de Lei que dispõe sobre a criação e sessão no portal da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil para atendimento de ocorrências envolvendo animais, for aprovada.

De autoria do deputado estadual Valmir Comin, a proposta foi protocolada nesta quarta-feiram(06), para tramitação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Segundo ele, a Secretaria de Estado da Segurança Pública deverá criar uma sessão, no portal eletrônico das polícias Civil e Militar, denominada “Delegacia Eletrônica de Proteção Animal de Santa Catarina (DEPASC), para o registro do fato.

Comin adianta que o objetivo da criação deste portal é proporcionar agilidade às denúncias e às averiguações dos crimes contra animais. “Acompanhamos todos os dias notícias de abandono, espancamento, negligência, envenenamentos. Acho que é uma forma de combater estas ações e acabar com a impunidade”, disse ele.

O espaço acolherá inclusive denúncias da existência de criadores clandestinos, abatedouros ilegais e até mesmo empresas/laboratórios que fazem testes em animais. “As averiguações serão feitas em todos os fatos denunciados previstos em lei e considerados crime”, pontou o parlamentar que adianta que o portal servirá ainda para traçar o mapa estadual da violência contra animais em território catarinense.

Fonte: Portal Veneza

​Read More
Notícias

Irmãs ativistas lançam portal que aborda veganismo negro e feminismo

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/BlackVegansRock

Frequentemente, o veganismo negro ou o veganismo indígena são retratados pela grande mídia como integrantes do veganismo branco.

O veganismo é considerado um estilo de vida de pessoas brancas, mas isso está incorreto. Por isso, é extremamente importante que aumentem os espaços de narrativas de veganos negros, diz o Animal Voices.

Um espaço de mídia digital em que isso ocorre o é Black Vegans Rock, criado pela criativa Aph Ko, uma ativista envolvida em vários projetos de mídia digital independentes.

Aph também lançou um novo blog chamado “Aphro-ism” com sua irmã Syl, no qual elas fazem análises críticas do ponto de vista de um veganismo feminista e negro.

O Black Rock vegans foi criado depois que Syl escreveu a primeira lista que destacou 100 Veganos Negros que fazem um trabalho incrível para derrubar o estereótipo de que o veganismo é uma coisa de “pessoas brancas”.

O novo espaço visa destacar veganos negros que tem tentado conseguir mais visibilidade para seus trabalhos, suas artes, músicas, livros ou outros projetos.

O trabalho de Aph e de Syl é fundamental para compreender o processo de apagamento que os corpos negros também sofrem dentro do veganismo.

Aph também é conhecida por fazer séries online de comédia fictícia que abordam questões de justiça social.

A série “Tales from the Kraka Tower” satiriza a diversidade no ambiente acadêmico e possui um personagem negro vegano. Já a série “Black Feminist Blogger” ressalta a invisibilidade de diversas blogueiras.

​Read More
Notícias

Prefeitura lança Portal para Adoção de Animais em Ubatuba (SP)

A Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Ubatuba lançou um novo portal que permite a população consultar animais para adoção no município.

Batizado de Adocão e disponível no endereço Adocao.Ubatuba, o portal concentra inicialmente a relação de todos os animais abrigados no Canil Municipal e na Ajuda Animal.

Neste portal, também é possível consultar informações sobre o Centro de Zoonoses e sobre temas como Guarda Responsável, Vacinação, Castração e Legislações específicas relacionadas ao trato de animais.

O prefeito Maurício aproveitou o lançamento para visitar o Canil Municipal acompanhado dos Secretários Ronaldo Santos (Saúde) e Pedro Seno (TI), da Coordenadora de Zoonoses Márcia Araújo, e da Coordenadora de Gestão de TI Emmanuele Peres, responsável pelo projeto.

O prefeito comemorou o lançamento de mais um serviço disponível na internet. “É muito bom poder contribuir para dar um lar a estes animais. Particularmente, tenho uma paixão muito grande por eles e fico feliz por este passo. Convido todas as ONGs e instituições da cidade que fazem trabalhos sociais relacionados a animais para conhecerem o projeto e participarem ativamente”, disse Maurício.

Segundo a gestora da Ajuda Animal, Silviane Neumann, que é a primeira instituição a participar ativamente do projeto, o Portal Adocão ajudará muito na conscientização das pessoas sobre adoção de animais abandonados e posse responsável.

“A colaboração de todos é imprescindível para que este trabalho tão importante aconteça e se desenvolva cada vez mais”, afirma Neumann.

Todos os animais disponíveis no portal são castrados, vermifugados, vacinados e estão prontos para receber um novo lar.

As organizações interessadas em participar do projeto devem enviar e-mail para adocao@ubatuba.sp.gov.br.

Fonte: SEGS

​Read More
Notícias

Portal de moda e beleza esbanja desinformação ao (tentar) falar de vegetarianismo e veganismo

Anteontem a internet recebeu mais um texto “sobre vegetarianismo e veganismo” cheio de desinformação e confusões. Foi uma matéria do portal de moda e beleza Pure Trend, intitulada Vegetarianismo e veganismo: conheça a diferença e saiba (sic) como adotar, que na verdade faz com que seu leitorado conheça apenas algumas crenças erradas que carnistas e outros onívoros têm sobre a alimentação vegetariana estrita, o veganismo e a produção de alguns alimentos de origem animal. A reportagem é um exemplo claro de que, quando a pessoa (jornalista) não leu nem ouviu o mínimo necessário sobre o assunto, deveria se abster de falar ou opinar sobre ele.

A lista de erros da matéria é grande. Pode-se ler, por exemplo, que mulheres que voltaram a comer carne são mencionadas como “exemplos de veg(etari)anos”; leite, ovos e mel são citados como alimentos “livres de sofrimento animal”; não é possível obter proteína suficiente de vegetais; não existe B12 fora dos alimentos de origem animal, nem mesmo em suplementos; e é possível ser “meio vegano” e ter Jennifer Lopez – a famigerada e insistente entusiasta e colecionadora de casacos de pele – como exemplo a ser seguido.

Isso sem falar que o veganismo é mencionado quase o tempo todo, mas em momento nenhum os Direitos Animais, sua base ética fundamental, são mencionados. Praticamente nada se fala sobre o que o veganismo pretende opor e combater, numa clara amostra de que o que consta na reportagem é o puro “veganismo que pecuarista gosta”, desprovido de qualquer compromisso com o fim da escravidão animal.

Leia abaixo a minha resposta à matéria (clique neste link) e proteste nos comentários dela. Desinformação e indução ao erro sobre um assunto tão combatido por quem se interessa pela perpetuação da exploração animal não pode ser tolerada.

Fonte: Veganagente

​Read More
Notícias

Portal cadastra e divulga gratuitamente prestadores de serviços para animais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quem presta algum tipo de serviço voltado a animais domésticos, agora conta com uma facilidade: é possível divulgar o trabalho de forma gratuita. O portal YesPets, que acaba de ser lançado, divulga informações dos serviços por localização, área de atuação e traz informações e dicas sobre os cuidados com os animais.

Os profissionais são cadastrados de acordo com o serviço que prestam. São mais de 21 categorias, que vão do tradicional banho e tosa até adestramento e comportamento animal, passando pelos serviços veterinários, de dog walker, hotéis, laboratórios, planos de saúde, SPAs, entre outros.

Para se cadastrar, o profissional cria um perfil com informações, fotos e vídeos de suas atividades. Mais informações podem ser obtidas por meio do site www.yespets.com.br.

​Read More
Notícias

RJ ganha novo portal para divulgação de animais que aguardam adoção

(da Redação)

Com intenção de divulgar a crescente oferta de animais para adoção no Rio de Janeiro, a jornalista Amanda Raiter lançou o blog Ninhada Carioca. De acordo com a autora do portal, a inspiração veio ao conhecer o trabalho da ONG carioca Oito Vidas, destinada à proteção animal, em especial gatos. “Sempre quis fazer mais pelos bichos e quando nos aproximamos, percebemos uma série de demandas. O baixo índice de adoções que a Oito Vidas teve nos primeiros meses de 2011 me fez acordar: Eu podia usar a minha profissão na causa”, conta.

Desde então, Amanda colabora com protetores da capital fluminense e demais cidades como Niterói e São José do Rio Preto. “Entrei de cabeça e quero fornecer um conteúdo atualizado e com formato jornalístico. Quero ajudar também as pessoas a tomarem conhecimento da importância da adoção e até proporcionar uma mudança de comportamento. São informações leigas e baseadas na minha trajetória de tutora, que já dura mais de uma década”, comenta a criadora do Ninhada.

E, por falar em mudança de comportamento, mesmo o blog sendo novato, já aborda temas polêmicos, como adoção de gatos pretos. “O objetivo é abrir a cabeça dos possíveis tutores, paraque a adoção seja mais igualitária. Não podemos escolher nosso mascote baseado em mitos, comoazar de gato preto, que está provado no Ninhada que dá é sorte, mas sim por empatia”, opina Amanda, que promete publicar, em breve, um post sobre as vantagens da companhia do gato adulto.

​Read More
Notícias

Site divulga áreas ambientais protegidas no mundo inteiro

(Foto: IOL)

O Programa Ambiental dos Estados Unidos está recorrendo ao mundo virtual para proteger o planeta real, divulgando áreas protegidas pouco conhecidas no mundo inteiro, nomeadamente mais de 200 em Portugal, através do site www.protectedplanet.net, noticia a Lusa.

Em Portugal, o portal recomenda 213 áreas protegidas e parques naturais. A Serra d’Aire, os Parques Naturais da Árrábida, de Sintra e da Madeira, o Estuário do Tejo, a Costa Vicentina e o Litoral de Esposende são alguns dos primeiros resultados.

Segundo a BBC online, com o lançamento do portal, na Convenção de Biodiversidade dos Estados Unidos, as autoridades norte-americanas pretendem também alertar para a necessidade de aumentar rapidamente a proteção dos oceanos. Isto porque, alegam, o objetivo de proteger dez por cento dos oceanos até 2012 não vai ser cumprido, por larga margem.

As áreas protegidas são uma das formas mais eficazes de salvaguardar plantas, animais e ecossistemas, afirmou Charles Besancon, chefe da divisão de áreas protegidas do Programa Ambiental norte-americano (UNEP, na sigla em inglês).

“Sabemos que os parques nacionais e as áreas protegidas são importantes por muitas razões: eles abastecem água potável a um terço das maiores áreas urbanas do mundo, protegem as emissões de carbono e as espécies ameaçadas”, afirmou à BBC.

Charles Besancon exemplifica: “Os últimos 600 gorilas-de-montanha estão em áreas protegidas rodeadas por comunidades. Sem as áreas protegidas, já tínhamos perdido o gorila da montanha”

O UNEP tem uma base de dados de áreas protegidas em todo o mundo, uma informação compilada a partir de dados dos governos e de outras autoridades.

No entanto, apesar de estarem identificadas mais de 150 mil áreas protegidas, a informação sobre o que está nesses espaços e a forma como são protegidos é, em muitos casos, escassa.

Fonte: IOL

​Read More
Notícias

Criada comunidade online para registar observação de aves em Portugal

Seja melro ou pardal a ave que observamos a caminho do emprego ou da janela de casa, já é possível registá-la no PortugalAves, plataforma online lançada em dezembro para reunir as observações feitas por qualquer pessoa. A ferramenta, que substitui o tradicional caderno de campo, já tem 208 inscritos.

Esta base de dados permite centralizar e melhorar a monitorização das espécies (Foto: Paulo Ricca)
Esta base de dados permite centralizar e melhorar a monitorização das espécies (Foto: Paulo Ricca)

Quem se registar no portal fica a saber que hoje visitaram o jardim do Cabeço das Rolas, no Parque das Nações, em Lisboa, onze melros, oito piscos-de-peito-ruivo, dois tentilhões, um pintassilgo e outras dez espécies de aves. Na Lagoa de Óbidos foram observados esta manhã seis maçaricos-reais, em voo, e cinco gansos-de-faces-pretas. Uma coruja-do-nabal foi vista a alimentar-se na margem esquerda do rio Cávado, perto do Parque Natural do Litoral Norte.

O site, em testes há já seis meses, permite o registo online das aves observadas em Portugal por todos os cidadãos. É possível saber que aves se encontram em cada local e trocar informações entre observadores nacionais ou estrangeiros.

“Gostávamos que as pessoas começassem a dar mais importância à observação das aves”, explicou Ana Meirinho, responsável pelo projecto da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (Spea). “O maior benefício desta ferramenta será a divulgação da actividade em Portugal, não só junto de pessoas que já trabalham na área mas também para trazer quem tenha pouco contacto com o assunto”.

De momento, o portal tem 208 pessoas inscritas, o que se traduz em 14.054 observações de 325 espécies de aves.

Qualquer pessoa se pode registar e nem precisa ser grande conhecedor. “Pode participar quem observa as aves da janela lá de casa ou num jardim público. Podem ser melros e pardais ou espécies mais raras”, acrescentou ao PÚBLICO.

Quem tiver dúvidas, por exemplo, sobre a espécie observada pode enviar um email à Spea a pedir informações. Quem quiser proteger determinada ave rara pode escolher não disponibilizar esses dados online.

Esta base de dados permite à Spea centralizar e melhorar a monitorização das espécies de aves no território nacional e aos observadores “gerirem individualmente as suas observações e pesquisar sobre locais ou espécies”.

Ana Meirinho adianta que, no futuro, a Spea quer trabalhar esta informação sobre a avifauna em Portugal para conhecer quais os sites mais visitados e as aves observadas. “Mas por enquanto trata-se apenas de um local para armazenar e consultar dados”.

O portal é a versão portuguesa da plataforma Worldbirds, ativa em 135 países.

Fonte: Público

​Read More
Você é o Repórter

O erro do Planeta Bizarro do G1

Robson Fernando
robfbms@hotmail.com

O maior erro do Planeta Bizarro do G1 (portal de notícias da Globo.com) é postar notícias envolvendo crueldade contra animais e sofrimento animal. O portal deixa transparecer que trata a maldade humana contra bichos como um mote a atrair gente ávida por fatos inusitados, bizarros e curiosos da mesma forma que notícias inocentes como um recorde inusitado ou um sanduíche ultracalórico.

Animais que sobrevivem após serem feridos a bala, que se entalam em potes, copos, rodas etc., que são feridos ou mortos violentamente por humanos, que vivem em casas superlotadas, que são apreendidos em tráfico ilegal, que engolem objetos cortantes, que brigam em rinhas exóticas etc. são tratados como tema do Planeta Bizarro, numa demonstração por parte do G1 de que o infortúnio animal não é um tema sério, mas apenas atração de curiosos, quase à maneira de um freak show.

Às vezes, a notícia não tem nada a ver com o foco/tema do PB – bizarrice, inusitação e curiosidade – mas, só por envolver animais, mesmo sendo notícias policiais sérias, é postada, como o caso do rapaz preso por enrolar uma gata com fita adesiva.

É fato óbvio e inegável que essas notícias não merecem estar no Planeta Bizarro e que o G1 só faz queimar seu filme perante a ética e leitores conscientizados quando as publica nessa seção.

O que cabe à redação do PB/G1 fazer, para não correr o risco de ser considerado um site imoral por sua visão que debocha da dor animal, é criar uma seção exclusiva para animais. Nomeiem como “Bichos”, “Animais”, “Mundo Animal”, algo do tipo, e ponham só ali notícias envolvendo animais, fatos curiosos do mundo animal, animais em apuros e crueldade humana contra bichos.

O G1 deveria criar uma seção de notícias do mundo animal enquanto é tempo antes que seus leitores se deem conta de que o portal, por tratar o sofrimento animal e a maldade humana como algo curioso e inusitado tanto quanto um recorde esquisito ou um casamento superpoligâmico, está sendo insensível e, em última análise, sádico e comecem a rechaçar e até boicotar o site.

Texto original: http://conscienciaefervescente.blogspot.com/2009/09/o-erro-do-planeta-bizarro-do-portal-g1.html 

*Esse texto vem sendo postado na comunidade do Planeta Bizarro/G1 no Orkut e convido você a ajudar a fazer pressão para o G1 criar uma seção exclusiva para animais entrando em contato com a redação do site ou opinando nos tópicos da comunidade do PB no Orkut.

​Read More