Notícias

Cães são abandonados em porta de abrigo na véspera do Ano Novo

Foto: ONG SPCA
Foto: ONG SPCA

Oito cães pequenos e assustados com o pelo todo emaranhado e sujo foram abandonados em um abrigo de animais na cidade de Brevard, na Carolina do Norte, nos Estados Unidos na noite de terça-feira (31) véspera de Reveillon. Outro cão tão magro a ponte de suas costelas estarem visíveis por desnutrição foi encontrado na cidade de Cocoa, na Flórida.

Agora, voluntários e veterinários do abrigo estão trabalhando para reabilitar os animais que foram abandonados pouco antes do início do novo ano.

A ONG SPCA (Society for the Prevention of Cruelty to Animals) de Brevard, acolheu e cuidou dos oito cães pequenos e espera encontrar novos lares para eles em breve. Voluntários da ONG acreditam que os cães são da raça lhasa apso.

Foto: ONG SPCA
Foto: ONG SPCA

As fezes dos animais acabaram grudando e secando no pelo dos cães, seus olhos apresentavam ulcerações e eles estavam “em péssimas condições tanto por sua pele e como no pelo”, segundo Susan Naylor, da SPCA.

Os cães foram deixados em uma caixa de arame enferrujada em frente ao escritório de controle de animais de Brevard.

“Estou vendo esses dois bem na minha frente e estou com o coração partido”, disse Naylor em um vídeo no Facebook publicado na página oficial da SPCA.

Foto: ONG SPCA
Foto: ONG SPCA

“Honestamente, não sabemos a extensão de seus problemas de saúde”, disse Naylor. O veterinário está fazendo exames neles agora”.

“Todos eles têm sido muito doces e gratos”, acrescentou ela. Um deles, enquanto estava sendo tosado, apenas se ‘enterrou’ no colo da pessoa que cuidava dele, querendo ser amado”.

“A primeira vez que abri a porta e os vi, meu coração ficou partido ao ver que alguém pudesse deixar seus cães chegar a essa condição”.

Foto: ONG SPCA
Foto: ONG SPCA

Naylor e a SPCA estavam procurando tosadores e banhistas que pudessem oferecer seu tempo para ajudar a limpar e preparar os cães para serem adotados.

Quando os cães estiverem disponíveis para adoção e adoção, a SPCA disponibilizará essas informações no Facebook.com/spcabrevard.

Em um caso separado na cidade de Cocoa, uma cachorrinha que foi chamada de Daisy foi encontrada deitada ao lado de uma rodovia, de acordo com a diretora executiva da Humane Society, Theresa Clifton.

Foto: ONG SPCA
Foto: ONG SPCA

“Ela estava tentando se levantar. O resgatante pensou que ela havia sido atropelada inicialmente”, disse Clifton. “Nosso veterinário fez um exame inicial e ela está muito desnutrida. Não tínhamos certeza se ela conseguiria sobreviver”.

“É uma vitórica a cada dia. Ela comeu parte de uma toalha de tão faminta que estava”, acrescentou a diretora.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Vídeo: homem salva cachorro preso a elevador pela coleira

O rapaz agiu rápido e retirou a coleira do pescoço do cão, que poderia ter se enforcado


Um cachorro foi salvo após ficar preso à porta de um elevador pela coleira em Houston, nos Estados Unidos. Graças a ação rápida de um homem, o animal não se enforcou.

Reprodução/Twitter/Johnny Mathis

Johnny Mathis saía do elevador, na última segunda-feira (9), quando o acidente aconteceu. Após a tutora do cão entrar, o animal acabou ficando para fora e sua coleira se prendeu à porta do elevador, impedindo que ele saísse do local. As informações são do jornal Extra.

“Foi super assustador e eu só consegui focar em tirar a coleira do cachorro. A tutora ficou aterrorizada e gritou muito assim que a porta se fechou”, disse Mathis ao canal “Fox”.

Ao perceber o que havia acontecido, Mathis segurou o cachorro no colo e retirou sua coleira antes que ela o enforcasse.

A cena chocante foi registrada por câmeras de segurança do prédio.

“Não havia nada que ela pudesse ter feito. Ela é nova no prédio, então acho que não esperava que o elevador fechasse tão rápido. Eu me senti péssimo por ela”, acrescentou Mathis.

Veja o vídeo:


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cachorrinha aperta a campainha para avisar os tutores que ficou trancada do lado de fora

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

Uma cachorrinha inteligente que foi acidentalmente trancada do lado de fora de casa por seus tutores, não aceitou seu destino e tocou a campainha para poder entrar novamente na residência.

Chika, uma cadelinha sem raça definida mista de labrador, ficou presa do lado de fora de sua casa em McDonough, na Geórgia, EUA, depois que seu tutor Robert Fox foi dormir.

Horas se passaram, a madrugada chegou e a cachorrinha se viu sozinha, ela então começou a vasculhar seu cérebro em busca de uma solução. Ela finalmente teve coragem de tocar a campainha às 2h18.

O senhor Fox, Angelia Fox e seu filho Gavin Cooper estavam dormindo. Mas, ao som da campainha, o sr. Fox acordou cansado e confuso e foi investigar quem seria aquela hora da noite, no dia 29 de outubro.

Ele ficou surpreso com sua amada companheira canina na varanda da frente e, imediatamente, deixou a cachorrinha entrar depois de perceber seu erro.

Imagens incríveis capturadas da câmera instalada acima da campainha da família mostram Chika tentando chamar a atenção de seus tutores tocando a campainha duas vezes.

O vídeo começa com a cabeça da cadelinha aparecendo pela lado de baixo da imagem. Ela então usa o focinho para pressionar a campainha e o toque ser ouvido.

Foto: Caters News Agency
Foto: Caters News Agency

Chika volta para a varanda e espera para entrar. Depois de um tempo, ela parece ver ou ouvir alguma coisa e desce correndo os degraus da frente.

Mas a cachorrinha esperta não desiste e retorna mais tarde, dessa vez usando sua pata para tocar a campainha pela segunda vez.

O vídeo termina quando ela recua e aguarda pacientemente pela chegada de sua família.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinha derruba porta e pula na piscina para salvar tutora ao pensar que ela se afogava

Foto: Twitter/@megara_o
Foto: Twitter/@megara_o

As demonstrações de amor e fidelidade dos cães estão por todo lado, dedicados e corajosos, esses seres sencientes são capazes de dar a vida por aqueles que amam.

Essa doce cachorrinha chamada Denali é um ótimo exemplo disso, porém ela pode exagerar um pouco quando se trata de cuidado com sua tutora – mas tudo o que ela fez e faz é puramente por amor e cuidado com sua amiga mais querida.

Ela é uma menina muito boa, não importa o que os outros pensem.

Na outra noite, a tutora do cachorro e usuária do Twitter, Meg, decidiu dar um mergulho na piscina de sua família. A irmã dela também estava lá, gravando enquanto Meg praticava alguns truques do trampolim. Quem não estava presente era Denali. Bem, no começo apenas, de qualquer maneira.

Denali adora nadar, mas Meg a colocou para dentro de casa momentaneamente e fechou a porta de tela para que ela não atrapalhasse a brincadeira. Mas ao ouvir um mergulho, e imaginar que Meg poderia estar em perigo, nada poderia impedir a fiel cachorrinha de correr para “salvar” sua tutora.

Aqui está a filmagem desse momento heroico:

Em um instante, Denali atravessou a porta de tela (derrubando-a) e mergulhou de cabeça na piscina para resgatar Meg – aterrissando sobre ela no processo. Mas, pelo menos ela estava viva, certo?

Os esforços da Denali foram recompensados.

Embora a porta de tela precisasse de conserto, ninguém tinha coragem de ficar chateado com Denali por suas ações bem-intencionadas. De fato, o corajoso, embora desnecessário, “resgate” apenas fez com que Meg a amasse ainda mais.

Foto: Twitter/@megara_o
Foto: Twitter/@megara_o

“Eu sei que ela sempre fará tudo por mim e essa atitude realmente provou isso”, disse ela.

Bom trabalho, Denali!

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorro acorda família para avisar que gatinho pede ajuda do lado de fora

Courtesy photo | The Dodo
Courtesy photo | The Dodo

O desfecho feliz dessa história poderia ter um final tragicamente diferentes se não fosse por esse cachorrinho alerta e solidário chamado Max.

Nas primeiras horas da última sexta-feira de manhã, enquanto sua família já estava deitada provavelmente dormindo em suas camas, Max foi acordado por um som que não pôde ignorar. Saindo de dentro da quietude da noite do lado de fora da porta da frente da casa da família, vinham os gritos de um gato aflito.

E para Max, isso exigia extrema ação.

“Ele começou a latir sem parar”, disse Laylany, tutor de Max, ao The Dodo. “Ele continuou arranhando a porta incansavelmente.”

Percebendo que algo deveria estar errado, a família do cachorro se levantou para checar.

Eles abriram a porta da frente e descobriram um gatinho perdido cuja cabeça estava presa em uma sacola de comida.

Ela por procurou ajuda e encontrou no Max.

“A pobre gatinha estava sufocando, mas de alguma forma conseguiu encontrar o caminho para a nossa porta”, disse Laylany. “Meu pai se aproximou e tirou a sacola da cabeça dela.”

O momento foi registrado no vídeo abaixo:

Depois, a gatinha correu para a noite – graças, em grande parte, à insistência de Max de que sua família acordasse para ajudá-la.

“Ele é um herói”, disse Laylany, “porque se não fosse por ele latir, nunca saberíamos que o gato estava precisando de ajuda.”

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Cachorrinho que passa o dia sozinho em casa recebe uma carta com um presente surpresa

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Há alguns meses, após se mudar para um novo apartamento no Brasil, Maria Luiza Valcazara adotou um lindo e doce filhote chamado Chips. O par feliz rapidamente se tornou inseparável.

Mas naquelas ocasiões em que Chips precisava ser deixado em casa sozinho, sua tristeza não passava despercebida.

Como muitos filhotes dedicados e que amam muito seus tutores, Chips sente-se um pouco ansioso e solitário enquanto sua melhor amiga e guardiã está longe, latindo e choramingando enquanto esta sozinho até que ela finalmente retorna.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Maria Luiza, que ainda não conhecia seus vizinhos, esperava que os sons inquietos de seu filhote não atingissem os ouvidos de ninguém de maneira perceptível.

Então, um dia, ela encontrou uma carta com um pacote do lado de fora da porta.

“Na época, eu fiquei com medo”, disse Valcazara ao The Dodo. “Eu me perguntei quem poderia ter deixado aquilo ali na porta, já que eu tinha pouco contato com as pessoas no prédio.”

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Após uma inspeção mais minuciosa, no entanto, Maria Luiza descobriu que a carta estava realmente endereçada a Chips – e que ela havia sido “escrita” por outro cachorro, chamado Corote.

Quanto ao pacote? Continha alguns brinquedos para cães.

Aqui está o que a carta dizia:

“Olá, meu amigo.

Tenho notado que você tem chorado muito quando está sozinho e já passei por essa fase também.

Eu conversei com minha mãe ontem e juntos decidimos dar-lhe esses brinquedos, então você tem uma distração quando se sentir sozinho.

Estou aqui para te fazer um convite: eu moro sozinho com a mamãe e, por causa disso, tenho um quarto só meu para andar a cavalo o quanto eu quiser, então você pode passar um tempo aqui comigo! Nós podemos fazer muita festa juntos !

Esperamos que você aproveite as coisas que lhe demos!

Muitos beijos de Corote e da minha mãe Nichole”.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Chips, como se pode ver elas fotos, gostou desses presentes surpresa – mas foi Maria Luiza quem foi o mais emocionada de todos.

“Quando comecei a ler a carta, eu chorei muito”, disse ela.

Embora nem Chips nem Maria Luiza tenham encontrado seus vizinhos, Corote e Nichole, estavam ansiosos por um encontro. Mas à luz desse convite adorável, logo uma boa introdução estava em andamento.

“Eu levei o Chips para o apartamento de Nichole para que pudéssemos conversar e nossos dois cães pudessem se encontrar”, disse Maria Luiza.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

Os filhotes e seus tutores se deram bem instantaneamente.

“Nichole se ofereceu para me ajudar com Chips sempre que eu precisasse”, disse Maria Luiza. “Ela me deu algumas dicas que aprendeu criando Corote.”

Agora, as coisas estão melhores do que nunca.

Não apenas as dicas de Nichole ajudaram a tutora de Chips a aliviar a ansiedade de separação do cachorrinho, como as novas amizades que eles formaram tornaram o tempo que passam estão juntos ainda melhor. Quase todos os dias desde então, os quatro se encontram para brincar no gramado em frente ao seu prédio.

Foto: Nichole Stefanny
Foto: Nichole Stefanny

E tudo começou com uma carta gentil de um estranho para outro.

“Concluí que ainda existem pessoas boas em nosso mundo”, disse Maria Luiza. “Foi um belo gesto que Nichole teve conosco. E tenho certeza de que outras pessoas podem se beneficiar de amizades por meio de seus animais também. Eu sou um exemplo disso. Além de ter uma vizinha, agora tenho uma amiga maravilhosa também!”

Esse é um sentimento que Chips e Corote, sem dúvida, compartilham também.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Tutores colocam placa de aviso na porta para prevenir escapadas de gatinho fujão

Foto: Laci Reamer
Foto: Laci Reamer

Quando a família de Hubert o adotou de um abrigo local há três meses, eles perceberam imediatamente que o gatinho era cheio de personalidade e coragem.

“Nós sempre descrevemos sua personalidade como a de um velho rabugento que secretamente ama e precisa de atenção”, disse Laci Reamer, a mãe de Hubert, ao The Dodo.

Foto: Laci Reamer
Foto: Laci Reamer

O gato de 8 anos de idade se estabeleceu em sua nova casa imediatamente – e fez todos saberem, desde o início, que ele é absolutamente obcecado em tentar ir para a rua.

Apesar do abrigo ter dito que ele sempre foi um gato de interior (dentro de casa), Hubert tem um fascínio intenso em ficar ao ar livre, e mesmo que ele ame tanto sua nova vida confortável e sua família, isso não o impediu de fugir e ir brincar na rua cada oportunidade que aparece.

Foto: Laci Reamer
Foto: Laci Reamer

“Ele tenta escapar diariamente”, disse Reamer. “Ele até conseguiu uma vez fugie. Nós não notamos nada até que vimos ele andando pela calçada! Como você pode não perceber um gato de 14 quilos escapando pelas suas pernas na porta? Sim, você leu certo! Ele tem 14 quilos. Ele é corpulento, mas corajoso (ele está de dieta)”, diz sua tutora.

"Por favor não deixe o gato sair, não importa o que ele faça" | Foto: Laci Reamer
“Por favor não deixe o gato sair, não importa o que ele diga” | Foto: Laci Reamer

Chegou a um ponto em que, a cada vez que alguém novo chegava à porta, Hubert tentava convencê-los de que Hubert podia sair – e, por fim, sua família teve que colocar uma placa no quintal.

“Nós fizemos a placa porque para que qualquer pessoa que ele olhe com aqueles olhos grandes e pidões como se dissesse: ‘Por favor, me ajude. Eu tenho coisas para ver e fazer lá fora. Se você abrir a porta, eu vou passar por você’, a pessoa vai cader”, disse Reamer. “Ele é muito bom em implorar, então queríamos conscientizar as pessoas. Nós vivemos em uma rua movimentada e não queremos que ele se machuque”.

Foto: Laci Reamer
Foto: Laci Reamer

Até agora, a placa tem feito maravilhas em manter Hubert em segurança dentro de casa, e como um bônus, todos que a vêem ficam muito contentes e admirados com o aviso.

Graças à placa e a atitude amorosa de sua família, os elaborados planos de fuga de Hubert não são mais bem sucedidos – mas, para ajudar com seu intenso amor por sair às ruas, sua família está trabalhando em uma surpresa divertida que lhe permitirá explorar o mundo de uma maneira muito mais supervisionada e segura.

“Acabamos de mandar fazer para ele uma guia com coleira para começar suas grandes aventuras ao ar livre”, disse Reamer. “Dedos cruzados para que tudo dê certo!”

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Homem sai do carro e quando volta encontra uma cachorra sentada no banco do passageiro

Foto: Angela Shaver
Foto: Angela Shaver

Quando viajava de volta para casa depois de uma viagem de férias no Arkansas (EUA), Bill encostou o carro em uma parada rápida, para jogar fora o lixo interno e usar o banheiro. Ele não estava planejando demorar muito, por isso deixou o carro ligado e com a porta aberta – mas quando ele voltou, teve uma surpresa: encontrou um cachorro sentado no banco do passageiro da frente.

O animal era na verdade A pobre cachorrinha estava pele e osso, e Bill rapidamente ofereceu-lhe um pouco de pronto, a única comida que ele tinha com ele no carro. Observando-a devorar a comida e se encolher em seu carro, Bill sabia que a cachorra estava procurando por alguém para ajudá-la, e decidiu que ele seria essa pessoa. Ela parecia tão ansiosa, e não havia como ele virar as costas para aquele rosto doce.

Foto: Angela Shaver
Foto: Angela Shaver

Ele e sua esposa recebem animais em dificuldades em casa e o pobre animal não tinha absolutamente nenhum sinal de ter tido um tutor ou uma família, e então ele mandou uma mensagem para ela com a foto de sua nova companheira de viagem, e ela concordou imediatamente com a decisão dele de manter o cão.

“Perguntei a ele qual era o nome do nosso novo cão”, disse Angela Shaver ao The Dodo. “Nós decidimos chamá-la então de River por causa de onde ele o encontrou.”

Foto: Angela Shaver
Foto: Angela Shaver

Shaver e seu filho saíram para cumprimentar o novo membro da família assim que o casal de viajantes chegou em casa, mas River se recusou a sair do carro. Ela não tinha medo de sua nova família, mas parecia se sentir segura no carro, já que era provavelmente um dos primeiros lugares em que alguém já havia sido gentil e amoroso.

Assim sendo, Bill carregou River gentilmente para fora do carro, e ela foi apresentada aos seus novos irmãos cachorros e gato, um por um, para que ela não ficasse muito sobrecarregada. A família já tinha três cães de resgate e um gato de resgate, e estavam mais do que felizes em adicionar outro à matilha.

River e Bill | Foto: Angela Shaver
River e Bill | Foto: Angela Shaver

“Uma vez que todos decidiram que ela estava bem, ele [Bill] a trouxe para um banho”, disse Shaver. “Ela estava coberta de lama, sangue e carrapatos. Depois que ela foi seca e alguns carrapatos foram retirados dela, River ganhou uma boa refeição. Bill fez uma cama para ela em nosso quarto ao lado do aquecedor. Ela dormiu lá a noite toda.

River acordou em sua nova casa na manhã seguinte e cautelosamente começou a explorar tudo ao seu redor. Ela correu para fora, no quintal com seus novos irmãos, mas nunca se afastava muito de seus pais, lentamente se acomodando a sua nova vida.

Sua família notou imediatamente que ela parecia estar triste em determinados momentos, o que significa que ela pode ter tido uma família em algum momento de sua vida antes de acabar como uma cachorra em situação de rua.

River e seus irmãos | Foto: Angela Shaver
River e seus irmãos | Foto: Angela Shaver

“Tivemos um acidente em casa na primeira noite”, disse Shaver. “Mas estava perto da porta. Ela tinha que ir, mas não sabia como nos dizer, pobrezinha”.

A nova família de River levou-a ao veterinário para ser examinada, e descobriu que ela tinha vermes, parasitas e feridas no pescoço e no rosto que pareciam ser de algum tipo de briga. O veterinário deu-lhe remédios e limpou todos os seus ferimentos, e River permaneceu calma e doce durante todo o tempo da consulta. Depois do que quer que tenha passado, a cadelinha parecia estar agradecida por finalmente estar segura.

River e seus pais | Foto: Angela Shaver
River e seus pais | Foto: Angela Shaver

River está agora se saindo muito bem com sua nova família e já está começando a evoluir. Ainda há algumas coisas que ela não sabe muito bem como fazer, como brincar com brinquedos e brigar com os irmãos, mas ela está levando um dia de cada vez, e sua família adora ver sua confiança crescer pouco a pouco.

“Ela corre no quintal como se perseguisse algo invisível com Winston, senta-se para comer biscoitos com Ginger e se aconchega na cama com Butters”, disse Shaver. “O gato ficou muito insatisfeito com a presença dela nos primeiros dias, mas finalmente ele está se aproximando”.

Quando River entrou naquele carro, ela escolheu sua nova vida, e tanto ela como sua família não poderiam ficar mais felizes com essa decisão.

E assim estão até hoje.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More
Destaques

Cão espera todos os dias do lado de fora de sala de aula pelo seu amigo professor que morreu

Buboy espera por seu amigo | Foto: Metro UK/Reprodução
Buboy espera por seu amigo | Foto: Metro UK/Reprodução

Um cão fiel esteve esperando do lado de fora de uma sala de aula todos os dias por seu amado amigo humano que morreu recentemente.

Um vídeo comovente mostra o cão sentado na frente a uma sala de aula de uma universidade, esperando para ser recebido pelo professor Carmelito Marcelo.

O amigo de quatro patas arranha a porta na esperança de que Carmelito venha abri-la, mas infelizmente isso jamais vai acontecer de novo.

Carmelito, de 58 anos, se tornou amigo do cão em situação de rua, Buboy, há mais de dois anos, enquanto lecionava no Mabalacat City College, em Pampanga, nas Filipinas.

Tornou-se uma rotina para Buboy ir à sala de aula do professor para comer de manhã e voltar na hora do almoço para um lanchinho e petiscos.

Buboy ficava em volta do campus e vigiava os prédios à noite.

Infelizmente, Carmelito parou de ir à escola lecionar quando sofreu um derrame no início deste mês e faleceu no sábado último, 18 de maio.

Nas últimas duas semanas, o cão leal vem até a sala de aula todas as manhãs, esperando para cumprimentar o professor.

Professor Carmelito | Foto: Metro UK/Reprodução
Professor Carmelito | Foto: Metro UK/Reprodução

A atitude de Buboy tocou o coração dos alunos de Carmelito e eles decidiram levar o cachorro para a igreja onde o corpo do professor esta sendo mantido.

Em um ponto durante a reunião, Buboy se inclinou na beira do caixão aberto de Carmelito e choramingou com ganidos baixos e doloridos enquanto olhava para o corpo do professor.

Buboy então chegou ao chão e se colocou na frente do caixão, deitando.

O último adeus | Foto: Metro UK/Reprodução
O último adeus | Foto: Metro UK/Reprodução

O estudante Mark Christian Arceo, que tirou as fotos e fez o vídeo do momento, postou o conteúdo nas redes sociais e escreveu: “‘Um cachorro é a única coisa na terra que mais te ama do que ele ama a si mesmo’ – Josh Billings”.

“É difícil e triste ver o cachorro esperando por seu amigo. Ele não sabe que seu companheiro especial foi embora e não vai retornar”.

Foto: Metro UK/Reprodução
Foto: Metro UK/Reprodução

“Todo mundo se uniu para ajudar com a alimentação de Buboy. A equipe, alunos e professores estão fornecendo comida para ele”.

Os funcionários da faculdade Mabalacat City College disseram que agora planejam ajudar a conseguir um novo lar para Buboy.

​Read More
Histórias Felizes, Notícias

Família de férias encontra três ursos filhotes brincando em seu carro

Foto: Chad Morris
Foto: Chad Morris

Chad Morris estava no meio de suas férias com a família em Gatlinburg, Tennessee (EUA), quando seus pais de repente começaram a gritar para que ele saísse para fora da cabana alugada onde eles estavam hospedados. Ele correu para fora para ver o motivo de toda aquela comoção e mal pode acreditar nos seus olhos.

Bem ali, na entrada da garagem, havia uma família inteira de ursos – e parecia que eles estavam tentando roubar seu carro.

Foto: Chad Morris
Foto: Chad Morris

“Assim que eu os vi, eles estavam indo para o meu carro e os três filhotes entraram”, disse Morris ao The Dodo.
Enquanto a mamãe urso observava por perto, os três filhotes de urso passaram um bom tempo rolando dentro do carro de Morris, brincando no banco do motorista, inclinando-se pelas janelas e brincando com o que pudessem encontrar dentro do carro.

Os ursos estavam muito conscientes que Morris e seus pais assistiam a cena a uma distância segura, mas não pareciam se importar com a presença deles, e continuaram com a “destruição de propriedade” e “tentativas de roubo de carro”.

Foto: Chad Morris
Foto: Chad Morris

“Eles nos viram em pé ali d o lado, tirando fotos, mas nem pensaram em nos atacar ou se incomodaram com nossa presença”, disse Morris.

Finalmente, quando os filhotes de urso perceberam que o carro não estava indo a lugar algum e haviam explorado suficientemente o veículo todo, eles cuidadosamente saíram do carro escalando seu caminho para fora – e então tentaram invadir o outro carro estacionado na entrada da garagem também.

“Eles se arrastaram para fora das janelas e dois deles se levantaram bem ao lado do carro da minha mãe e do meu pai, tentando entrar, mas as janelas estavam fechadas”, disse Morris. “Depois de mais cinco minutos de caminhada em torno dos carros, eles desceram a montanha juntos, para a floresta”.

Foto: Chad Morris
Foto: Chad Morris

Uma vez que os ursos haviam desaparecido na floresta novamente, Morris rapidamente correu para avaliar o dano, e ficou surpreso ao notar o quão bem seu carro tinha saído depois de ser saqueado por três filhotes de urso indisciplinados.

“Eles rasgaram um pedaço do couro no assento do motorista pelo encosto de cabeça, e deixaram arranhões em alguns pontos no interior”, disse Morris. “Morderam um pouco a embalagem do meu shake de proteína, e a bola de futebol do meu filho tinha marcas de garras nela”.

Na maior parte contudo, o carro estava perfeito, e agora Morris e sua família têm uma história interessante e inusitada em seu repertório sobre a época em que uma família inteira de ursos invadiu suas férias e tentou roubar seus carros

​Read More
Notícias

Gato fica famoso ao ser flagrado batendo em porta para entrar em casa

Um gato ficou conhecido mundialmente após ser flagrado batendo em uma porta para entrar em casa. O caso inusitado aconteceu em Cardiff, capital do País de Gales, no Reino Unido.

Foto: Reprodução/Vídeo/The Sun

A atitude incomum do gato fez com que ele ganhasse o título de “gato mais educado do Reino Unido”. As informações são do portal R7.

As imagens do gato batendo na porta foram feitas por Sheekilah Jones, de 24 anos. “Estou vendo coisas porque são 6 da manhã ou este gato está batendo na porta?”, questionou a jovem ao divulgar o caso através das redes sociais.

No registro feito por Jones, é possível ver o gato em pé, sob as patas traseiras, em cima de um corrimão. Uma das patas dianteiras ele apoia na maçaneta, enquanto usa a outra para bater na porta e chamar a atenção dos tutores, para que eles deixem-o entrar.

Após serem divulgadas, as imagens viralizaram na internet e chamaram a atenção dos internautas. Desde que foi publicado, o vídeo já alcançou mais de 360 mil compartilhamentos e mais de 2 milhões de visualizações.

Um das internautas que ficou surpresa com a atitude do gato afirmou que esses animais têm facilidade para imitar as pessoas das quais eles gostam e que, provavelmente, o gato do vídeo viu muita gente batendo na porta de casa e percebeu que, assim, ela era aberta em seguida para que as pessoas entrassem e, por isso, agiu igual.

​Read More
Notícias

Médico usa massagem cardíaca para salvar vida de gatinho preso em porta de hospital e decide adotá-lo

Foto: Halil Akyürek
Foto: Halil Akyürek

“Miracle” (Milagre) pode ser um nome bastante incomum para um gato – mas neste caso, não há título mais apropriado. Pouco se sabia sobre o gato branco até o momento em que sua vida quase se extinguiu em frente ao Hospital Özel Akgün Tem, em Istambul, na Turquia.

Os problemas de Miracle começaram quando ele tentou entrar na instalação por meio de uma porta giratória na frente. Um homem que saiu naquele momento não tinha percebido o gato e inadvertidamente o prendeu entre um painel de vidro e o batente da porta.
O homem parou imediatamente, mas o dano estava feito. Imagens de vigilância mostram o gato preso contorcendo-se de dor enquanto pessoas lutaram para libertá-lo.

Entre os que notaram a gravidade do ocorrido, estava Halil Akyürek, um médico da sala de emergência que trabalha no hospital. Ele correu para ajudar o gatinho. Um vídeo tocante mostra Akyürek massageando o coração do gato para salvá-lo.

“O pescoço do gato estava totalmente preso”, disse Akyürek à imprensa. Ele lutava e tinha dificuldade para respirar. Coloquei minha mão na parte de trás da  sua cabeça e o removi da porta. Imediatamente começamos a massagem cardíaca.”

Halil Akyürek, Facebook
Halil Akyürek, Facebook

Mais tarde, o gato foi levado para dentro do hospital onde recebeu oxigênio. Enquanto isso, Akyürek consultou um veterinário para saber de que medicamentos ele precisava e como aplicá-los.

Inspirado pela recuperação rápida do gatinho, Akyürek foi um dos que ajudou a decidir seu seu novo nome. Depois, o médico foi ainda mais longe: ele decidiu adotá-lo e, assim, cuidar dele para sempre, segundo o The Dodo.

​Read More