Notícias

Conseguem resgatar milhares de tartarugas arrau na Venezuela

O Ministério do Ambiente da Venezuela conseguiu o resgate nos últimos 10 anos de 576 mil exemplares da tartaruga arrau (Podocnemis expansa), como parte de suas políticas de preservação do meio natural.

A reserva de Fauna Silvestre na Zona Protetora do Orinoco médio, serve de espaço para o cuidado e proteção desta espécie, destaca hoje uma nota de imprensa do Ministério. Assinala o texto que desse grupo, 352 mil 420 foram levantadas do cativeiro por um ano, com o objeto de reforçar suas populações naturais.

Durante 2010, conseguiu-se resgatar 49 mil 590 exemplares da arrau, em um dos maiores esforços de criação e libertação de uma espécie ameaçada. Assim consegue-se diminuir a caça e saque de ninhos devido às ações de manejo, educação ambiental e participação comunitária, do programa que adianta o Ministério de Ambiente.

Produtores privados, instituições nacionais, governos locais, fundações e as comunidades da zona de influência somaram-se à criação desta espécie, a qual se espalhou geograficamente,desde 2005.

Sobre a base dessa experiência incluíram-se outras espécies de tartarugas ameaçadas, tais como a terecay (Podocnemis unifilis), chipiro (Podocnemis erytrocephala), morrocoy (Chelonoidis carbonaria), matamata (Chelus fimbriatus) e galápago (Podocnemis vogli).

A tortuga arrau é natural da América do Sul e sua distribuição abrange parte das bacias do Orinoco e do Amazonas.
Os jaguares e certos gafanhotos figuram entre os principais inimigos desse animal, mas o maior depredador é o homem.

Fonte: Prensa Latina

​Read More
Notícias

Fiscalização apreende cerca de 900 tartarugas mantidas em cativeiro

Operação realizada em Coari (AM), a 365 km de Manaus, levou à apreensão de 897 tartarugas-da-amazônia (Podocnemis expansa) e 78 tracajás (Podocnemis unifilis) mantidos em dois criadouros.

Segundo o Ibama, que fez a apreensão em conjunto com a Polícia Federal, na semana passada, os animais foram transferidos a um tanque apto a recebê-los. As multas aos criadouros somam R$ 4,87 milhões. Os autuados têm 20 dias a partir do recebimento das multas para apresentar defesa ao Ibama.

Os animais foram transferidos a um tanque apto a acolhê-los.

Fonte: Globo Amazônia

​Read More