Notícias

Mais de 30 cães são castrados no “Pé nos bairros”

A vereadora Denise Max é a autora do projeto-piloto desenvolvido no bairro Residencial 2000
A vereadora Denise Max é a autora do projeto-piloto desenvolvido no bairro Residencial 2000

A vereadora Denise Max (PR) fez um balanço do projeto-piloto “Pé no Bairros”, que aconteceu no último domingo (31), no bairro Residencial 2000, das 8h às 18h, dentro da Escola Municipal Professora Ester Limírio Brigagão. No local, foram castrados 36 cães, sendo 13 machos e 23 fêmeas. Quanto à castração dos gatos, que exigem um cuidado maior, ela explicou que a veterinária Juliana Meirelles, que é voluntária dessa iniciativa, se prontificou a fazer o procedimento em sua clínica, nos finais de semana, acrescentando que, por final de semana, deverão ser castrados vinte gatos. “Além da falta de tempo, só não castramos mais animais porque o exame de sangue constatou que não poderiam ser submetidos ao procedimento”, explicou.

Esse projeto é composto por voluntários, sendo quatro veterinários e um estagiário, uma enfermeira (auxiliar de veterinária) e integrantes da Supra e da Zoonoses, que já iniciaram o Censo Animal Doméstico. O primeiro bairro a receber a visita dos agentes foi o Residencial 2000. Em seguida: Gameleira I, II e III, Lourdes, Jardim Maracanã, Chica Ferreira, Copacabana e José Barbosa, sendo detectados 1.555 cães e 34 gatos. Desse levantamento, chegou-se à conclusão de que o Gameleira é o setor que tem maior número de cachorros (283) e o José Barbosa o menor (54). “Nós só não submetemos os animais de rua do Residencial 2000 à cirurgia porque eles não tinham lugar adequado para se recuperar. Por ser a primeira vez que estivemos no local, as pessoas demoraram a levar os seus animais. Então, voltaremos ao bairro no dia 21 para continuar os procedimentos”, explicou.

Voltando ao assunto do Censo, ela explicou que é de suma importância para controlar algumas doenças causadas pela superpopulação, principalmente, de cães. Por isso, a proposta do projeto “Pé no Bairros” é castrar o maior número de animais possível nos bairros periféricos, visando garantir a saúde pública. “Para realizar essa primeira etapa, não recebemos verba da prefeitura e todos os medicamentos, instrumentos cirúrgicos e outras despesas foram de voluntários, inclusive parte de seus salários. Enquanto não for liberada a verba de R$ 100 mil acordada com o prefeito, o projeto continuará precisando de ajuda financeira e contamos com parceiros”, disse Denise, acrescentando que está difícil encontrar empresas interessas em patrocinar esse projeto.

Fonte: Jornal de Uberaba

​Read More
Notícias

Mais de 30 cães são castrados no "Pé nos bairros"

A vereadora Denise Max é a autora do projeto-piloto desenvolvido no bairro Residencial 2000
A vereadora Denise Max é a autora do projeto-piloto desenvolvido no bairro Residencial 2000

A vereadora Denise Max (PR) fez um balanço do projeto-piloto “Pé no Bairros”, que aconteceu no último domingo (31), no bairro Residencial 2000, das 8h às 18h, dentro da Escola Municipal Professora Ester Limírio Brigagão. No local, foram castrados 36 cães, sendo 13 machos e 23 fêmeas. Quanto à castração dos gatos, que exigem um cuidado maior, ela explicou que a veterinária Juliana Meirelles, que é voluntária dessa iniciativa, se prontificou a fazer o procedimento em sua clínica, nos finais de semana, acrescentando que, por final de semana, deverão ser castrados vinte gatos. “Além da falta de tempo, só não castramos mais animais porque o exame de sangue constatou que não poderiam ser submetidos ao procedimento”, explicou.

Esse projeto é composto por voluntários, sendo quatro veterinários e um estagiário, uma enfermeira (auxiliar de veterinária) e integrantes da Supra e da Zoonoses, que já iniciaram o Censo Animal Doméstico. O primeiro bairro a receber a visita dos agentes foi o Residencial 2000. Em seguida: Gameleira I, II e III, Lourdes, Jardim Maracanã, Chica Ferreira, Copacabana e José Barbosa, sendo detectados 1.555 cães e 34 gatos. Desse levantamento, chegou-se à conclusão de que o Gameleira é o setor que tem maior número de cachorros (283) e o José Barbosa o menor (54). “Nós só não submetemos os animais de rua do Residencial 2000 à cirurgia porque eles não tinham lugar adequado para se recuperar. Por ser a primeira vez que estivemos no local, as pessoas demoraram a levar os seus animais. Então, voltaremos ao bairro no dia 21 para continuar os procedimentos”, explicou.

Voltando ao assunto do Censo, ela explicou que é de suma importância para controlar algumas doenças causadas pela superpopulação, principalmente, de cães. Por isso, a proposta do projeto “Pé no Bairros” é castrar o maior número de animais possível nos bairros periféricos, visando garantir a saúde pública. “Para realizar essa primeira etapa, não recebemos verba da prefeitura e todos os medicamentos, instrumentos cirúrgicos e outras despesas foram de voluntários, inclusive parte de seus salários. Enquanto não for liberada a verba de R$ 100 mil acordada com o prefeito, o projeto continuará precisando de ajuda financeira e contamos com parceiros”, disse Denise, acrescentando que está difícil encontrar empresas interessas em patrocinar esse projeto.

Fonte: Jornal de Uberaba

​Read More