Notícias

Ativistas pelos direitos animais cancelam evento de patinação com pinguins

Organizações de direitos animais conseguiram cancelar evento bizarro em que o público poderia patinar no gelo ao lado de pinguins.

Pinguins Humboldt

O Queens Skate Dine Bowl em Bayswater, no oeste de Londres, ofereceu aos clientes a oportunidade de conhecer cinco pinguins Humboldt , como uma colaboração ao Penguin Awareness Day, para arrecadar fundos para a Bird Life, uma organização dedicada à caridade animal.

Vários grupos de bem-estar animal, incluindo a PETA, a World Animal Protection UK e o Born Free Foundation, se manifestaram contra o evento.

“Usar pinguins para atrair clientes pagantes é cruel e irrefletido”, escreveu Peta no Twitter.

“Os pinguins de Humboldt pertencem à água fria e às ilhas rochosas da costa da América do Sul, e não a pista de patinação em Londres”.

“Forçá-los a suportar o estresse de serem transportados e depois soltos em um ambiente desconhecido – com pessoas estranhas – deixariam esses animais sensíveis confusos, estressados ​​e petrificados.”

A Fundação Born Free acrescentou: “@Queens_London Patinação no gelo com pinguins vivos é uma ideia terrível e exploradora, mesmo que os lucros sejam destinados à caridade.

“A melhor coisa para o #PenguinAwarenessDay é cancelar este evento.”

O Queens Skate Dine Bowl anunciou, no último sábado (12), que estava cancelando o evento.

Uma declaração na página do local do evento dizia: “Infelizmente, devido às preocupações levantadas por vários grupos de proteção animal, incluindo a Peta & Freedom for Animals – tivemos que cancelar o evento pelo interesse dos pinguins e dos nossos convidados.

“Agradecemos àqueles que compartilharam nossa empolgação com este evento – seus ingressos serão reembolsados ​​nas próximas 48 horas.”

A empresa também acrescentou que o evento foi “planejado como uma experiência sem fins lucrativos, educacional e acessível” com o objetivo de aumentar a conscientização e educação sobre pinguins.

Novas críticas

Mesmo com o cancelamento, os organizadores ainda foram criticados por expressarem sua decepção com a não realização do evento e pela falta de um pedido de desculpas pela ideia cruel.

“Péssima decisão, em primeiro lugar, e mais falha pela falta do pedido de desculpas que vocês precisavam em redes sociais por esse erro.  #boycottQueensLondon ”, escreveu uma pessoa no Twitter.

Outro acrescentou: “Eu sou grato pelo cancelamento você cancelou, mas este tweet mostra que, apesar de tudo, fundamentalmente vocês ainda não entendem que estavam errados, o que é uma verdadeira vergonha.”

​Read More
Destaques, Notícias

Patinador usa pele de raposa e zomba do sofrimento animal nos EUA

Por Marcela Couto (da Redação)

A organização Friends of Animals publicou uma carta criticando o patinador artístico Johnny Weir por usar pele de raposa em uma de suas fantasias. A designer de roupas do artista também foi contatada, em um apelo para o fim dessa crueldade.

Foto: Elaine Thompson, File

“Eu conheço a sujeira toda da indústria de peles e como os animais são maltratados. Mas isso não é o tipo de coisa que eu coloque como prioridade na minha vida”, declarou Weir na terça-feira. “Humanos estão morrendo todo dia, veja só o que aconteceu no Haiti.”

O patinador ainda disse que “prefere concentrar sua energia na causa humana”, e pelo jeito para ele isso significa desprezar a vida dos animais como se fossem lixo.

Weir diz ser amante da moda, e suas fantasias tendem para uma linha mais avant-garde. Ele mesmo sugeriu que pedaços de raposa fossem costurados aos seus novos trajes.

Weir acha que sua fantasia é “adorável”, mas o Friends of Animals discorda. Raposas são eletrocutadas ou espancadas, e suas peles muitas vezes arrancadas quando ainda vivas.

“Elé formador de opinião para muitas pessoas, incluindo outros patinadores”, disse Priscilla Feral, presidente da Friends of Animals. “Ele zomba do sofrimento dos animais inflingido pela sua estúpida indústria da moda, as raposas são sacrificadas cruelmente para que ele possa usar pedacinhos de pele em seu traje.”

O Friends of Animal não foi o primeiro grupo a criticar Weir. A organização ETA já lhe enviou cartas e até vídeos mostrando as atrocidades cometidas em fazendas de pele.

“Todo patinador usa patins que foram feitos com couro de vaca”, disse Weir. “Talvez eu esteja usando raposinhas bonitinhas enquanto todos usam simples vacas, mas ainda assim estamos todos usando pele de animais.”

Pois é, Weir, as duas atitudes são igualmente condenáveis. Nenhum animal desse mundo deveria ser condenado a uma morte torturante em nome da sua “adorável” fantasia, muito menos em nome de alguns pares de patins.

Com informações de KansasCity.com

​Read More
Destaques, Notícias

Ursos são explorados e forçados a patinar sobre gelo na República Tcheca

Por Raquel Soldera (da Redação)

Graças aos grupos de defesa dos direitos animais, o uso de animais em circos no Reino Unido é muito polêmico, a ponto de muitos grupos circenses não arriscarem incluir animais em suas atuações.

Contudo, infelizmente, não se pode dizer o mesmo dos circos russos, que frequentemente utilizam animais em suas apresentações, os quais são forçados a aprender habilidades para entretenimento dos espectadores.

Imagem: Michaela Hasikova/Getty Images
Imagem: Michaela Hasikova/Getty Images

Estas fotografias tiradas em Jihlava, na República Tcheca, mostram ursos-pardos sendo treinados para fazer piruetas de patinação e esquiar sobre o gelo, como parte do espetáculo do Circo Russo.

Os ursos também são obrigados a rotinas que incluem piruetas onde sustentam seu corpo com as patas superiores e outras difíceis posturas acrobáticas.

Imagem: Michaela Hasikova/Getty Images
Imagem: Michaela Hasikova/Getty Images

As focinheiras que são forçados a usar, mantendo seus focinhos fechados com o objetivo de reduzir qualquer possibilidade de ferir os espectadores, são uma dura lembrança da crueldade que envolve o uso de animais em circos.

Com informações de Anima Naturalis e Daily Mail

​Read More