Notícias

Onça resgatada de incêndio em estado grave recebe tratamento para queimaduras

Foto: Willian Gomes / Secomm UFMT

Uma onça-pintada resgatada em estado grave após ser vítima de uma queimada no Pantanal está internada no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres (Cempas), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Na última quinta-feira (20), o animal teve seus curativos trocados e recebeu soro após ser sedado. No entanto, apesar dos analgésicos e do antibiótico aplicados pelos veterinários, a onça-pintada não apresentou melhora.

Desidratada, ela foi resgatada na segunda-feira (17) após queimar as quatro patas em uma queimada. O animal silvestre foi socorrido com queimaduras de terceiro grau, sob suspeita de ter inalado fumaça.

A destruição de seu habitat a levou a procurar abrigo em casas de moradores de Poconé, a 104 quilômetros de distância de Cuiabá. Resgatada de helicóptero, ela foi sedada e transportada pela FAB até o hospital veterinário.

A operação de resgate foi realizada por equipes do Corpo de Bombeiros, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), da Força Aérea Brasileira (FAB) e do ICMBio, além de moradores pantaneiros.

Após ser finalizado o processo de tratamento e reabilitação, o animal deve retornar à natureza. Maior felino das Américas, a onça-pintada está criticamente ameaçada de extinção.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Com queimaduras pelo corpo, gambá com filhotes tenta fugir de queimada

Uma gambá com filhotes agarrados as suas costas foi flagrada enquanto tentava fugir de uma queimada em Juína, no Mato Grosso. Um comovente vídeo foi feito por um soldado do Corpo de Bombeiros, que presenciou a cena.

Foto: Reprodução/YouTube

Nas imagens é possível ver a gambá caminhando com dificuldade pela mata, à procura de um lugar seguro para ficar. Ao fundo são registradas as chamas do incêndio.

O bombeiro José Warlei Andrade de Lacerda, que filmou a cena, disse que o cansaço do animal era visível e que ele estava com queimaduras nas patas e em outras partes do corpo. As informações são do portal Mídia News.

“Depois que ela [a gambá] conseguiu chegar em um lugar seguro, voltei a combater o incêndio. Nos deparamos com várias situações difíceis, tanto envolvendo animais ou seres humanos, devido a nossa profissão. Mas ver um animalzinho, que é um ser indefeso, nessa situação, corta o coração, porque o fogo é causado pelo ser humano. As consequências são essas: atingem a natureza e os animais”, lamentou o bombeiro.

Lacerda contou que tentou ajudar a gambá e jogou água nela e nos filhotes para tentar diminuir o calor que eles sentiam.

Além dessa família, outros animais também foram afetados pelas chamas, que só foram apagadas após mais de três horas de trabalho dos bombeiros. Ninhos da ave quero-quero e de corujas foram encontrados carbonizados, segundo o soldado.

O bombeiro explicou que fez o vídeo na intenção de mostrar as consequências das queimadas e expor o quão recorrente são situações como a registrada pelas imagens.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More