Notícias

Conheça nove produtos que não se imagina que contenha ingredientes vindos de animais

Foto: Reprodução/Super Interessante

Para não consumir nenhum produto de origem animal, é preciso se preocupar com muito mais do que as letrinhas miúdas das embalagens de comida.

Artigos simples, como sacolinhas de plástico e pneus de bicicleta são feitos com algum produto de origem animal. Segundo a OFAC (Conselho de Pecuária de Ontário, no Canadá), dos animais presentes na alimentação humana, 45% é utilizado para fabricar artigos não-comestíveis.

Sacolas Plásticas

Muitos tipos de plástico, inclusive as sacolinhas de supermercado, contém um ingrediente que diminui o efeito estático que o material pode causar: gordura animal. Mais um motivo para usar uma ecobag.

Pneus de carro e de bicicleta

Para se certificar que seu meio de transporte é livre de produtos animais, cheque se o fabricante utiliza a versão vegetal do ácido esteárico, usado para conservar a forma do pneu sob atrito intenso. Segundo lista do fórum de Malhação Vegana (em inglês), a Michelin é animal-free.

Cola de madeira usada em instrumentos musicais

Aparentemente, a cola feita com ossos e tecido conjuntivo cozidos é o melhor adesivo para fixar violinos, pianos e outros instrumentos musicais feitos de madeira. Além disso, ela também é usada pelos carpinteiros para colar mesas, portas, armários. Existe uma cola sintética, mas, para saber qual foi utilizada, só perguntando ao fabricante.

Biocombustível

Ele também pode ser feito com gordura de carne de boi e de frango.

Fogos de artifício

Além de fazerem mal para o meio ambiente (a fumaça polui o ar e carrega metais tóxicos, que contaminam o solo e a água), eles também têm ácido esteárico em sua fórmula – e não dá para saber se eles são de origem animal ou vegetal.

Amaciante de roupas

Ele contém dihydrogenated tallow dimethyl ammonium chloride em sua fórmula. Esse derivado da amônia vem das ovelhas, cavalos e vacas.

Shampoo e condicionador

Sim, eles contém mais de 20 ingredientes vindos de animais! “Pantenol”, “aminoácidos” e “vitamina B”, por exemplo, podem ter origem animal ou vegetal. A melhor forma de saber com certeza é procurando marcas veganas.

Pasta de dentes

A glicerina, também presente no shampoo e condicionador, pode ter origem animal e vegetal. Tente marcas veganas, como a Contente, Condor, Welleda e Natura.

Açúcar branco e mascavo

Algumas marcas utilizam cinzas purificadas feitas com ossos no refinamento do açúcar. Há como fazer o mesmo processo com carbono granulado ou um sistema de troca de íons. Opte por açúcar cristal orgânico, se ficar na dúvida.

Fonte: Super Interessante

​Read More
Notícias

Especialistas alertam para os cuidados com a higiene bucal dos animais

Hábitos simples, como escovar os dentes todos os dias, ajudam a manter a boca saudável e a evitar várias doenças. Os cuidados com a higiene bucal não são exclusividade dos seres humanos, os animais também precisam manter os dentes em bom estado.

Foto: Reprodução / TV Globo
Foto: Reprodução / TV Globo

Muito carinho e paciência são necessários para convencer os cachorros e gatos no momento de escovar os dentes. A veterinária Mariana Ramos explica que a primeira tentativa deve ser com os dedos, depois o tutor do animal introduz a escova. O hábito deve ser diário e durar pelos menos dois minutos por dia. “O importante é que o animal percebe que não vamos fazer nenhum mal a ele”, comenta.

Segundo a veterinária, o ideal é que a escovação comece por volta dos sete meses de vida, quando cachorros e gatos já ganham dentes permanentes. “Quanto mais jovem o animal, mais fácil acostumá-lo à escovação. O temperamento do animal também contribui para acostumá-lo ao hábito”.

O ideal é usar uma escova pequena na proporção da boca do animal. A pasta de dente tem que ser específica, porque o produto não deve ter  flúor, nem detergentes como o dos seres humanos, uma vez que os animais não conseguem enxaguar a boca.

“A escovação não é futilidade, não é um mimo como muitas pessoas acreditam. É essencial para a saúde do animal. A saúde começa pela boca também como a nossa. As bactérias, se não forem removidas, podem causar lesões muito grandes no rim, no fígado”, explica a veterinária Juliana Quimanase.
 
Um dos primeiros sinais de que o animal está com problema nos dentes é o chamado “bafo de onça”, além da diminuição do apetite na hora de comer. “Você é responsável pelo bem-estar do animal, não é um bibelô que você tem em casa e aí não cuida”, explica José Edilson Custódio, que levou seu cachorro para fazer uma cirurgia no veterinário.

Os especialistas lembram que a escovação pode evitar doenças e prolongar a vida dos animais. “A escovação evita problemas renais, de fígado. As bactérias da boca são levadas para o estômago e acabam se disseminando para os órgãos. A escovação oferece aos animais uma vida saudável e evita danos aos órgãos”, explica o veterinário Rogério de Holanda.

Fonte: PE360º

​Read More