Notícias

Poluição: microplásticos são encontrados no organismo de pinguins da Antártica

Cientistas da Universidade de Coimbra, em Portugal, encontraram microplásticos no organismo de pinguins que habitam a Antártica. O resultado do estudo provou que a alimentação desses animais já está sendo afetada pela poluição gerada pelos humanos.

Foto: Jose Xavier/Divulgação Universidade de Coimbra

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram 80 mostras de fezes de pinguins da espécie gentoo Pygocelis papua. O microplástico estava presente em 20% delas.

De acordo com o estudo, publicado nesta quarta-feira (2) na revista Scientific Reports, os microplásticos encontrados eram partículas minúsculas de diferentes tamanhos, formatos e cores, o que indica uma variedade do material no território da Antártica. As informações são do jornal Extra.

A quantidade de microplástico encontrada nas fezes dos animais impressionou os cientistas. Isso porque, embora essas partículas já tenham sido encontradas nos oceanos Antártico e Ártico, os especialistas acreditavam que a presença delas na alimentação dos animas ainda fosse bastante reduzida.

Principal autora da pesquisa, a cientista Filipa Bessa, da Universidade de Coimbra, afirmou que “é alarmante que microplásticos já tenham chegado à Antártica”. Bessa disse ainda que que “a variedade de microplásticos encontrados nos pinguins poderá indicar diferentes fontes de poluição e uma difícil solução para este problema”.

Encontrados em praticamente todos os ambientes marinhos do mundo, os microplástico são engolidos pelos animais, o que os adoece e os leva à morte precoce. O resgate de animais marinhos, vivos ou mortos, com plástico no estômago, tem sido cada vez mais comum.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More