Notícias

A iniciativa vegana “Maio Sem Carne” prevê recorde de participantes este ano

No Meat May/Facebook
No Meat May/Facebook

A iniciativa vegana, No Meat May (Maio sem Carne), que agora está em seu sétimo ano consecutivo, deve atrair um número recorde de participantes de todo o mundo.

Lançado em 2013 por Ryan Alexander e Guy James Whitworth, um casal de homens criativos e apaixonados querendo fazer o bem – No Meat May começou com trinta de seus amigos todos desistindo de carne durante o mês de maio. Muitos deles são agora colaboradores ativos e parte da equipe do No Meat May.

Com a participação mais do que duplicando de ano para ano, No Meat May é agora uma campanha global com crescimento exponencial, a que milhares de novos participantes se juntam a cada ano. Pesquisas confirmam que 94% das pessoas reduzem ou eliminam a carne permanentemente de suas vidas após a participação no evento..

Os fundadores acreditam que as pessoas precisam apenas de um “trampolim” seguro, informações baseadas em evidências e apoio, para dar esse primeiro passo audacioso. E depois dele, todos os outros vem em consequência.

O movimento fundado na Austrália afirma que as pessoas devem se abster de todos os produtos animais por quatro razões: “Melhorar a saúde pessoal, acabar com a agropecuária industrial, alimentar o mundo e salvar o planeta”.

A evidencia é inegável

O co-fundador da Meat May, Ryan Alexander, disse: “A evidência é inegável que uma alimentação equilibrada e baseada em vegetais é muito mais saudável do que uma alimentação rica em produtos animais. Também sabemos que a pecuária é uma das principais causas da mudança climática, destruição da floresta tropical, extinção de espécies, zonas mortas oceânicas e consumo de escassos recursos hídricos”.

“Se apenas 20% dos australianos participassem do No Meat May, eles juntos salvariam mais de 80 milhões de animais marinhos e terrestres e quase 300 mil toneladas de dióxido de carbono em apenas um mês”.

Dados apontam que dois milhões de australianos atualmente se identificam como vegetarianos – com o país se tornando o terceiro mercado vegano que mais cresce no mundo.

Diversão, prazer e nutrição

O sócio de Alexander, e o segundo co-fundador de No Meat May, Guy James Whitworth, diz que “o ato de comer deve envolver diversão, prazer e nutrição”, afirmando: “Embora nossa mensagem seja inerentemente séria, ninguém quer ser convencido ou ouvir uma “pregação”, e nós acreditamos que a mudança de comportamento deve ser uma aventura excitante e um desafio para se reinventar”.

“Reconhecemos que a maioria das pessoas muda de forma gradual ao longo do tempo e No Meat May fornece um trampolim seguro, informações baseadas em evidências e apoio a esse primeiro passo. Há muitas razões interessantes para envolver e inspirar as pessoas a fazerem a diferença e No Meat May oferece uma maneira prática e divertida para as pessoas experimentarem”.

​Read More
Notícias

Artistas veganos participarão de reality show que obriga celebridades a viver na selva

Três artistas veganos participarão do programa “I’m A Celebrity, Get Me Out Of Here”.

Os músicos Fleur East, James McVey e o ator Sair Khan, que não consomem produtos de origem animal, desafiaram o reality show, que submete participantes à uma experiência de sobrevivência na selva.

De acordo com o The Sun, a participação dos artistas deixou os chefes de TV enfrentando uma “crise”.

Como parte do show, os competidores são forçados a passar por ‘Bushtucker Trials’, onde eles têm que comer partes de animais, incluindo testículos de canguru.

Holly Willoughby e Declan Donnelly apresentam o programa (Foto: ITV)

Uma fonte disse ao The Daily Star: “Pode ser um pouco complicado para os produtores se eles se recusarem a fazer os testes de Bushtucker”.

“Fleur já disse aos patrões que ela é estritamente vegana e não se aproxima de nenhum produto animal”.

Os três concorrentes não são os primeiros veganos a entrarem na selva: no ano passado, a comediante de stand-up vegana Shappi Khorsandi revelou que ela aderiu à dieta pouco antes do início do show.

Ela abandonou sua dieta baseada em vegetais para o show, o que a deixou doente.

“Eu consumia carne e estava fisicamente doente, passava mal cinco vezes em uma hora”, disse ela. “Foi horrível”.

Shappi Khorsandi, celebridade vegana, participou da outra edição do programa (Foto: ITV)

Ela revelou que, após se sentir mal, os produtores a ofereceram pequenas quantidades de comida vegana.

“I’m A Celebrity, Get Me Out Of Here” tem enfrentado críticas sobre a exploração de animais na produção. Várias petições foram feitas pedindo o fim do uso de animais no programa.

Em 2014, o especialista em vida selvagem Chris Packham, que está trabalhando para ser 100% vegano, escreveu uma carta aberta aos produtores do programa.

“Por favor, percebam que este cenário repugnantemente gratuito também causa um dano imenso ao estabelecimento de um respeito fundamental pela vida”.

“Todos os espectadores mais jovens, aqueles que estão prestes a herdar um planeta extremamente empobrecido, provavelmente sem tigres selvagens, rinocerontes, elefantes, estão sendo ensinados que matar coisas por simples ‘entretenimento’ exploratório é aceitável”.

“Sinto muito, mas isso é uma vergonha que eu imagino que nenhum de vocês vai querer levar para as suas sepulturas, porque garanto que seus netos não vão agradecer por isso”, ele escreveu.

​Read More
Notícias

Experimento faz 4 mil pessoas adotarem dieta vegana por um mês

O Vegan Summer Pledge é um experimento que faz pessoas adotarem uma dieta vegana durante um mês. Em junho de 2018, mais da metade dos participantes responderam no final que irão continuar com o veganismo.

Organizado pela agência Animal Aid, o evento teve um número recorde de participantes este ano, com quase 4 mil pessoas. Foi a primeira vez que o grupo o sediou no verão.

Após o término da promessa, o Animal Aid entrevistou os participantes para descobrir o quão eficaz foi a experiência e quais melhorias podem ser feitas no futuro.

Mais da metade dos participantes do evento, cerca de 2 mil pessoas, afirmaram que continuarão com o veganismo (Foto: Reprodução)

Durante o processo de inscrição, a organização perguntou aos futuros participantes qual é a dieta atual deles. Dos que se inscreveram, 1392 eram vegetarianos, 651 eram pescetarianos e 1719 onívoros. Apenas duas pessoas eram veganas há pouco tempo.

“Quando perguntado ‘Como sua dieta mudará?’, 53% dos que responderam disseram que permanecerão totalmente veganos e 43% disseram que comerão menos produtos de origem animal”, afirmou a organização.

Tod Bradbury, gerente de campanha de animais, disse: “Estes resultados são absolutamente animadores e mostram que o veganismo e a alimentação baseada em vegetais são realmente mais do que apenas um tendência de passagem”.

“Os 2 mil novos veganos pouparão inúmeros animais de uma vida de sofrimento, e estarão vivendo um estilo de vida mais ecológico também”.

​Read More
Notícias

Veja fotos dos protestos pelos animais no Brasil

Joinville/SC
Blumenau/SC
Fortaleza/CE
São Carlos/SP
Campinas/SP
Vitória da Conquista/BA
Santos/SP
Três Corações/MG
Recife/PE
Bragança Paulista/SP
Ponta Grossa/PR
Uberlândia/MG
Hortolândia/SP
Salvador/BA
Guarapari/ES
Goiânia/GO
Natal/RN
Pirassununga/SP
Caxias do Sul/RS
Valinhos/SP
Rio do Sul/SC
Manaus/AM
Araraquara/SP
Franca/SP
Aracaju/SE
Pouso Alegre/MG
Campo Grande/MS
João Pessoa/PB
São Luís/MA
Vitória/ES
Maceió/AL
Rio Claro/SP
Presidente Prudente/SP
Maringá/PR
Passo Fundo/RS
Canoas/RS
Paulínia/SP
Barra Bonita/SP
Indaiatuba/SP
Sumaré/SP
Praia Grande/SP
São José dos Campos/SP
Rio das Ostras/RJ
Belém/PA
Sorocaba/SP
Bagé/RJ
Curitiba/PR
Porto Alegre/RS
Niterói/RJ
Ribeirão Preto/SP
Piracicaba/SP
São Paulo/SP
Bebedouro/SP
Jaboatão dos Guararapes/PE
Santa Maria/RS
Copacabana/RJ
Taubaté/SP
Sertãozinho/SP
Porto Velho/RO
Caraguatatuba/SP
Vacaria/RS
Belo Horizonte/MG
São José do Rio Preto/SP
Limeira/SP
Londrina/PR
Teresina/PI
Cuiabá/MT
Araçatuba/SP
São Manuel/SP
Concórdia/SC
Itapetininga/SP
Brasília/DF
Bauru/SP
Santa Bárbara d´Oeste/SP
Palmeira das Missões/RS
Paranavaí/PR
Ubatuba/SP
Mogi das Cruzes/SP
Balneário Camboriú/SC
Americana/SP

A notícia encontra-se em atualização. Se as fotos da manifestação em sua cidade ainda não apareceram por aqui, envie-nos material para faleconosco@anda.jor.br

​Read More
Notícias

Participantes de "A Fazenda" são punidos novamente por maus-tratos

Mais uma vez os peões foram punidos por causa de descuidos de Thiago com os animais. O ator, que já havia sido advertido por não realizar as atividades com os animais de forma apropriada, agiu mais uma vez com desrespeito e xingou as cabras na manhã deste domingo (11).

Os participantes ficaram muito irritados com as atitudes do peão. Depois de dormir uma noite do lado de fora da sede, agora o grupo ficará 48h sem fornecimento de água encanada na Fazenda, utilizando apenas a água do poço para as necessidades pessoais.

Esta foi a segunda vez que Thiago provocou uma punição pelo mesmo motivo. O comunicado lido pela Fazendeira Raquel Pacheco ainda o advertiu para a possibilidade de expulsão, caso o mesmo participante volte a desrespeitar estas regras, uma vez que sua permanência será incompatível com os princípios básicos do programa.

Veja o texto do comunicado:

“O grupo todo será punido a partir de agora e ficará 48h sem fornecimento de água encanada na Fazenda.

Durante este período, o chuveiro externo não poderá ser utilizado. A torneira da Área dos Animais só poderá ser utilizada no cumprimento das obrigações da Fazenda. Desta maneira, vocês só poderão usar a água do poço para suas necessidades pessoais.

Essa é segunda punição causada pelo mesmo motivo. Em razão desta reincidência, cabe informar que caso o mesmo participante volte a desrespeitar estas regras, ele será expulso, pois sua permanência será incompatível com os princípios básicos do programa.”

Fonte: R7

​Read More
Você é o Repórter

Animais sofrem maus-tratos durante reality show da TV Record

Martha Follain
mfollain@terra.com.br

Repasso denúncia enviada por Kátia Arrudananda

Assistindo ao programa “A Fazenda”, na Rede Record, eu vi uma coisa que me sensibilizou muito e me fez querer compartilhar esse sentimento com pessoas que não me achassem tão maluco assim. A participante Carol acordou nervosa e foi fazer a ordenha da vaca, tarefa atribuída a ela naquele dia. Como estava, como costumamos dizer, “fora do centro”, tudo deu errado.

O bezerro que ela colocava para mamar com fins de facilitar a ordenha também ficou nervoso, relutou para ser retirado, e a pobre vaca, vendo a agonia do filhote, começou a se debater. A peoa – como são chamados os participantes – ficou ainda mais irritada e, segundo ela, a ponto de chorar.

Outro peão se aproximou, o modelo Daniel Bueno, e recomendou que ela usasse mais força para manter a vaca atrelada no pau a que estava amarrada, quando, de repente, Carol para e se surpreende! A vaca estava chorando!!

Lágrimas grossas escorriam dos olhos do pobre animal. Todos deram um passo para trás e repetiam espantados: “Ela tá chorando!”, enquanto mais participantes se aproximavam. Sabem o que me atingiu em cheio? Aquele animal que todos os dias, forçosamente, dá do seu leite para aquelas pessoas, e que todos os dias vê seu filhote apartado do seu direito natural de amamentar, para servir seu leite a seres adultos, além disso, não recebeu em nenhum momento um único afago.

A vaquinha ficou com as lágrimas escorrendo dos seus olhos, extremamente sensibilizada, sozinha, e nem o bezerro se aproximava dela.

Assista ao vídeo AQUI (o choro acontece a partir dos 5o’ em diante)

Para piorar, os participantes chamaram um capataz, que pelo que entendi trabalha de verdade no local e assessora os participantes do programa. O que disse o rapaz foi simplesmente revoltante! Segundo ele, o animal estranha a quebra da rotina e, se eles atrasam a ordenha, ela (a vaca) também fica nervosa. “Se irrita sozinha”, nas palavras dele.

Se irrita sozinha? Foi puxada, amarrada e viu seu filhote sofrer o mesmo e ela se irrita sozinha? É incrível a maneira como vemos os animais! Está mais do que provado  que eles também possuem emoções e, portanto, há algum tipo de inteligência por trás dessas emoções. Ainda assim há pessoas que ignoram isso e os animais são escravizados, que é isso que os bichos de fazenda são. Têm mesmo é que chorar sozinhos quando sofrem uma agonia tão grande quanto a que sofreu a vaquinha marrom e seu filhote!

Ramana Maharshi, um sábio guru indiano, disse que os animais também podem se iluminar dentro da sua encarnação como animais! Isso quer dizer que há uma consciência espiritual neles que evolui como em nós. Por esse motivo Ramana argumentava que maltratar ou sacrificar um animal era um terrível karma espiritual, pois interrompe um processo de desenvolvimento.

Dizem algumas teorias, que me parecem muito cabíveis, que homens de muita violência e pouca piedade com outros seres humanos seriam animais em sua primeira encarnação humana e com a memória inconsciente de seus maus-tratos. Isso explicaria a crescente violência urbana e a epidemia dos assassinos em série!

Levamos milhares de espécies animais à extinção, quantos assassinos teremosde aguentar mais? Cheios de um ódio que nem eles mesmos entendem? Com certeza esse ódio é fruto de uma doença mental, mas a doença é uma perversão da saúde perfeita, que é a condição natural de todos os seres vivos.

Acontece que uma alma pode nascer adoentada e depois de muitas vidas de sofrimento padecerá de mais um sofrimento, mas desta vez atingindo a muitos. Nós seres humanos somos inocentes? Até que ponto?

Certa vez um boi fugiu de um rodeio no Rio Grande do Sul e foi “punido” com chutes, pauladas e depois arrastado numa caminhonete!

Nunca soube o que de fato houve com ele, afinal não dá audiência, não é? Sabem de uma coisa? Acho que Ramana choraria com tudo isso, e ontem eu também chorei!!

​Read More