Notícias

Mais de 40 cães e gatos são evacuados de abrigo para escapar de incêndio na Califórnia

Foto: Justin Sullivan/Getty Images
Foto: Justin Sullivan/Getty Images

O abrigo da ONG SPCA de Sacramento, nos Estados Unidos, recebeu 42 cães e gatos da Humane Society do Condado de Sonoma por causa das evacuações do “Kincade Fire”, incêndio florestal de proporções históricas que vem devastando a região. O fogo teria iniciado segunda-feira (21) de manhã e já atingiu cerca de 267 km²  forçando mais de 180 mil moradores da região a deixar suas casas.

A Humane Society do Condado de Sonoma teve que evacuar seu abrigo de Santa Rosa por causa da velocidade e abrangência que tomaram as chamas do incêndio. A SPCA de Sacramento disse que recebeu uma ligação no último domingo, dia 27, pedindo por ajuda e respondeu imediatamente.

Ao total o abrigo transferiu 20 cães e 22 gatos. Esses animais estavam disponíveis para adoção em abrigos de Sonoma e vão procurar por novos lares na região de Sacramento agora, de acordo com a SPCA.

Em 2019, 530 animais foram transferidos para a SPCA de Sacramento vindos de abrigos sobrecarregados ou em crise.

A SPCA afirma que os animais transferidos do Condado de Sonoma estarão disponíveis para adoção em breve. Alguns desses animais estão no vídeo abaixo.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Motorista transforma ônibus em abrigo de animais itinerante para salvar cães abandonados

Foto: Tony Aslup
Foto: Tony Aslup

Algumas pessoas não se lamentam apenas das situações tristes, elas agem para fazer a diferença. Este é o caso deste homem gentil e bondoso chamado Tony Alsup, que se recusa a ver alguém deixado para trás durante desastres naturais, especialmente os animais.

Essa é a razão pela qual o motorista de ônibus de Greenback, Tennesse (EUA) transformou um ônibus em um abrigo de animais móvel para pegar todos os animais “sobras” que os abrigos de animais não poderiam colocar antes de serem evacuados por furacões como Harvey e Florence.

De acordo com o The Washington Post, ele viajou recentemente de sua casa no Tennesse até o estado da Carolina do Sul para salvar mais de 60 animais durante o furacão Florence, 53 cães e 11 gatos.

Eu sou como esses animais, veja, estas são vidas também”, disse Alsup à publicação.

“Normalmente animais – especialmente animais de abrigo – sempre têm que ficar no banco de trás dos ônibus. Mas eu lhes darei seu próprio ônibus. Se eu tiver que pagar por todo o combustível, ou até mesmo arranjar um barco, eu dou um jeito para tirar esses cachorros e gatos de lá e salvá-los”, diz o motorista.

Foto: Tony Aslup
Foto: Tony Aslup

Assim que viu relatos de abrigos de animais que estavam superlotados quando o furacão Harvey atingiu o Texas, a Alsup começou a resgatar os animais.

“Eu pensei, bem, o que posso fazer?”, ele disse. “Eu vou comprar um ônibus”.

Dessa forma, ele poderia transportar os animais para abrigos que tivessem espaço ou estivessem vagos. Depois, ele continuou a resgatar animais durante os furacões Maria e Irma.

Em sua página no Facebook, ele pediu para ser informado onde os animais domésticos precisavam de mais ajuda na Carolina do Sul durante o furacão mais recente.

“É tudo verdade. Tony chegou às 4 da manhã de uma quarta-feira para recolher nossas “sobras” – os cães deficiência, com dirofilariose”, escreveu o Saint Frances Animal Center no Facebook.

“Ele levou aqueles que ninguém mais adotará. E ele os colocou em segurança. Não é a evacuação mais convencional, mas seguramente é a que tem mais coração que todas”.

Foto: Tony Aslup
Foto: Tony Aslup

E isso é porque quando Tony diz que ninguém será deixado para trás, ele realmente quer dizer isso mesmo.

“É tão fácil para as pessoas adotarem os animais domésticos pequenos, os fofinhos e os bonitinhos”, disse Alsup ao Greenville News. “Nós aceitamos os que merecem uma chance, mesmo sendo grandes e um pouco feios. Mas eu amo cachorros grandes e nós sempre achamos lugares para eles”.

Assim que Alsup resgatou os cães ameaçados pelo furacão Florence, ele os levou para Foley, Alabama, para um abrigo de amigos seus.

Neste lugar, Angela Eib-Maddux deu a todos eles banhos e cobertores quente e macios.

Ângela ficaria com eles até que ela pudesse encontrar abrigos ou casas de acolhimento para os cães. E todo esse trabalho foi feito em um dia.

Felizmente, alguns dos animais foram imediatamente adotados. Alsup trouxe outros cães e gatos para Knoxville, no Tennese, onde entregou cerca de 40 animais para abrigos e voluntários.

Então, ele foi descansar um pouco e decidiu voltar para Wilmington, N.C. para salvar mais alguns animais, porque é isso que ele faz, salva vidas.

Embora ele não tivesse certeza se era possível para ele chegar até lá com todos os obstáculos, financeiros e físicos, ele estava determinado a tentar.

Afinal, segundo o motorista: “Ninguém será deixado para trás”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More