Notícias

Carrefour propõe ações irrisórias para compensar assassinato de cadela

Após a morte da cadela Manchinha, brutalmente agredida por um segurança do Carrefour de Osasco (SP), a rede de supermercados decidiu criar uma política interna sobre animais como uma tentativa de reparação do crime. As ações propostas, no entanto, pretendem apenas incluir na programação do local feiras de adoção e um “pet day”, por meio do qual a empresa “apoiará com recursos entidades de acolhimento e defesa animal” em todo dia 28 de novembro, data da morte de Manchinha. Diante do tamanho da empresa, presente em várias cidades brasileiras e também em outros países, e da quantidade de recursos que dispõe, as propostas apresentadas pelo Carrefour são irrisórias.

(Foto: Reprodução | Facebook)

A empresa afirma que decidiu criar uma política interna sobre animais seguindo recomendações dadas por ativistas. No entanto, várias sugestões, que o supermercado tem plena condição de executar, não foram acatadas. Dentre elas, doar materiais e equipamentos para entidades de proteção animal, entregar um aparelho de raio-x para o Centro de Controle de Zoonoses de Osasco, pagar os custos de 100 mil castrações para animais da cidade, treinar os funcionários de todas as unidades do Carrefour para que aprendam sobre cuidados a serem tomados com animais que possam aparecer nas lojas – para que casos como o de Manchinha não se repitam – e realizar doações frequentes de recursos para ONGs – não apenas em um único dia, como o decidido pela empresa ao optar pelo “pet day”.

Outros casos

Manchinha não foi a única a ser vítima da crueldade de funcionários do Carrefour. Em Vila Velha, no Espírito Santo, gatos foram submetidos a maus-tratos nas dependências de uma unidade do Atacadão, supermercado de propriedade da rede Carrefour. Um vídeo mostra um grupo de funcionários do local ferindo um gato com um pedaço de madeira. A denúncia foi feita à Sociedade Protetora dos Animais do Espírito Santo (Sopaes). O crime ocorreu em 2015. Na época, a assessoria da Rede Carrefour emitiu nota repudiando o caso e afirmando que abriu sindicância interna para apurar a denúncia e tomar as providências cabíveis. Não há, no entanto, informações sobre ações efetivamente tomadas pela empresa.

Homens maltratam gato com pedaço de madeira em supermercado Atacadão de Vila Velha (ES) (Foto: Reprodução)

Em 2011, outro caso foi noticiado, desta vez no estacionamento do Carrefour de Santo André (SP). Um cachorro foi vítima de maus-tratos no local, segundo denúncia. O animal foi agredido por clientes e funcionários com chutes. Os agressores também usaram carrinhos de compras para bater no cão.

Relembre a história da Manchinha

Uma cadela morreu, após ser brutalmente agredida no Carrefour de Osasco (SP), no dia 29 de novembro. Relatos de que um funcionário da empresa, da área de segurança, agrediu o animal foram confirmados por imagens de uma câmera de monitoramento. Há, também, a suspeita de que o animal tenha sido envenenado. O acusado pelo crime prestou depoimento à polícia e confessou a agressão.

Havia uma expectativa de que um laudo determinasse a causa da morte do animal. No entanto, o corpo do cachorro foi cremado, o que prejudicou as investigações. Segundo informações da Folha de S. Paulo, o responsável por cremar o cachorro foi o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município, que alega ter tomado tal providência por não ter, no momento do resgate do animal, informações sobre os maus-tratos, mas apenas a versão de que o cão havia sido atropelado.

Relatórios sobre o atendimento do animal apontam sinais de envenenamento, segundo o delegado Bruno Lima, eleito deputado estadual pelo PSL, e que está acompanhando a investigação sobre o caso. Testemunhas relatam que o envenenamento, de fato, ocorreu e que foi dada mortadela com veneno para a cadela. O fato do animal ter apresentado vômito sustenta a suspeita. “Foi dada mortadela envenenada e ele vomitou essa mortadela que ele comeu”, disse o jurista Fernando Capez.

A causa da morte da cadela, segundo a veterinária que socorreu o animal, foi hemorragia. “O animal deu entrada consciente no departamento em decúbito lateral (deitado de lado), mucosas anêmicas, hipotensão severa (pressão baixa), hipotermia intensa, hematêmese (vômito com sangue) e escoriações múltiplas”, informa trecho de uma nota emitida pela prefeitura sobre o caso. “Apesar do tratamento instituído, o animal veio a óbito”, completa.

No boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Meio Ambiente, consta que o animal chegou “desfalecido e agonizando” à unidade da prefeitura, sendo “diagnosticado” com “hemorragia digestiva alta”. Ainda segundo o documento, “após manobras de reanimação”, a cadela “apresentou parada respiratória” e veio “a óbito” quase três horas após o resgate.

Errata: a ANDA divulgou inicialmente que o animal morto no Carrefour era um cachorro e, momentos depois, informou que havia sido descoberto que, na verdade, tratava-se de uma cadela. A notícia correta, entretanto, é de que o animal era macho. Informações erradas divulgadas por ativistas do Instituto Luísa Mell e da ONG Bendita Adoção levaram a uma confusão sobre o sexo de Manchinha. No entanto, neste domingo (16) a ativista Beatriz Silva, da Bendita Adoção, reforçou que o cachorro era macho e afirmou que “depois de muita confusão dos funcionários”, o sexo do animal foi confirmado em vídeos.

​Read More
Você é o Repórter

Cães resgatados procuram por lar permanente em SP

Bete
bete417@gmail.com

Estes dois cães foram resgatados e estão em um lar temporário em Osasco (SP). Porém, a protetora não pode permanecer mais tempo com os peludinhos.

Quem tiver puder dar a eles um lar, entre em contato através dos telefones: (11)94534-1995 / (11)97752-2491.

​Read More
Você é o Repórter

Tutora procura cão da raça pastor alemão desparecido em Osasco (SP)

Francine Lebian de Lima Nunes
francine.nunes@ultragaz.com.br

Cão está maior do que na foto

Um pastor alemão chamado Logan desapareceu na rua Águas da Prata, no bairro Rochdale, em Osasco (SP), na madrugada do dia 06 de abril. A tutora dele está muito aflita. Quem tiver informações sobre o paradeiro dele entre em contato com a Luciana através do tel: 11- 9-5376-4750.

​Read More
Você é o Repórter

Mestiço de boxer sofre maus-tratos na casa dos tutores, em Osasco (SP)

Maria Eugênia da Costa Monteiro
eugeniamsp@googlemail.com

Foto: Divulgação

Este cachorro cujo nome os tutores deram de Vagabundo (já pelo nome da para entender que espécide de seres humanos são). A história dele é muito triste (como tantos animais que temos conhecimento). Ele já está com a terceira família.

Seu primeiro tutor (que o adotou ainda filhote) doou para uma família (alegou que ia para apartamento e não podia leva-lo), a segunda família, depois de algum tempo, se mudou de Osasco para Cotia eo  doaram para a família atual, pois alegaram que a casa era pequena. Veja só como ser humano é uma maravilha (para tudo arruma desculpa, só esquece que os animais também têm sentimentos, que sofrem com a separação).

A atual família (especificamente a mãe do rapaz que adotou o cão) pediu para eu doa-lo pois ela alega mil motivos pelos quais não pode cuidar dele (tudo desculpas que para mim são inaceitáveis). Mal a infeliz coloca água para ele e dá sobras de arroz de comida. Quando o conheci estava muito magr , lotado de pulga e carrapato. Ela mora ao lado de um matagal e a infeliz alega que o cachorro que é o culpado da casa dela estar com carrapatos, eu disse a ela o seguinte: “a senhora já deu uma olhada na quantidade de mato ao redor da sua casa? É dali que vem o carrapato e não é ele quem leva o carrapato para o mato”. Comecei então a levar agua e ração todos os dias o que faço até hoje.

Depois de um certo tempo consegui um cesto de vime bem grande, forrei para ficar bem macio e levei para ele, na ocasião ela não estava em casa e achei que ela não ia se importar engano meu. Ela reclamou até a exaustão, disse que ele não precisa de nada disso e falou que ele está acostumado a dormir no chão e que não gosta de nada disso. Por uma semana esta mulher me encheu o saco por causa disso, enfim ela simplesmente neste domingo pegou o cesto, o cobertor, juntou um monte de entulho dentro do cesto e jogou tudo fora e não posso mais levar nada para abriga-lo, pois ela alega que ele fica fazendo muito barulho à noite onde estava dormindo. Tudo mentira, pois um dia chegou a me falar que já tinha pedido ao filho para levar o cão para bem longe.

Para se ter uma ideia da índole desta mulher, ela colocou uma tábua num dos degraus para que o cão nao não pudesse descer até a porta da casa, então para ele sair da casa precisa pular o muro dos fundos do quintal.

Ele fica o dia todo na calçada e à noite ele mesmo volta para a casa na parte de cima (menos mal que tem uma parte coberta, mas e nas noites frias?). Ele corre atrás dos carros, já foi atropelado duas vezes, pois nesta rua passam muitos veículos.

Ele é muito dócil com as pessoas, aqui todos o conhecem, as crianças brincam com ele. Coleira e guia ele deixa ela ou o filho dela colocar nele, nunca atacou ninguém, nunca mordeu ninguém, fica na calçada deitado tranquilo, a única coisa é que ao passar qualquer veículo ele corre latindo muito rende aos pneus e então o pior pode acontecer.

Por isso peço a todos que puderem ajudar a tira-lo daquele inferno, alguém que possa resgatá-lo. A castração dele ja foi agendada vaárias vezes, mas somente conseguirá ser feita quando ele sair desta casa, por causa dos cuidados que devem ser feitos corretamente.

Contato: Eugenia – eugeniamsp@gmail.com       

​Read More
Você é o Repórter

Duas cadelas filhotes sofrem abandonadas na rua, em SP

Vanessa
puellavanessa@hotmail.com

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Poodle ,menos de 1 ano de vida, cor cinza, fêmea, porte pequeno, extremamente dócil e animada. A bege é amiguinha dela tem uns 6 meses e está bem magra. Estão abandonadas há algumas semanas em meu bairro e estou cuidando delas e à procura de um tutor.

Levei para banho e tosa, tomou vitaminas e serão vacinadas; estão sudáveis, segundo veterinário. Atualmente, continuam vivendo na rua. Minha mãe não deixa de forma alguma eu trazer para dentro. Por gentileza, entrar em contato, elas precisam de uma família.

Cachorros pequenos assim não sobrevivem muito tempo vivendo nas ruas. A poodle era bem peludona, mas mandei tosar, é linda,por favor me ajude a salva-las. Não quero que uma encontre uma família e a outra fique lá sozinha! Pago a gasolina de quem puder resgata-las., estamos em Osasco (SP).

Contato: Vanessa (11) 8425-7480/puellavanessa@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Cadela SRD pelo longo aguarda novo lar em Osasco (SP)

Priscila
priscilagimeness@gmail.com

Foto: Divulgação

A Nina é uma SRD de cerca de 6 meses. É dócil, convive bem com outros animais. Está castrada, vacinada e vermifugada. Está em Osasco (SP).

Se houver interesse entrar em contato direto com a Dina.

Contato: DINA 7156-3822 / 8363-7278 – licileite2@hotmail.com

​Read More
Você é o Repórter

Chow chow que vive no CCZ de Osasco (SP) está condenado à morte por ser 'arredio'

Janaína Reis Malagoli
janainamalagoli@hotmail.com

Foto: Divulgação

Não consegui doar muitos animais na feira, mas tem um caso mais urgente, que é um cachorro Chow Chow que está no Centro de Coonoses de Osasco (SP) e será sacrificado caso não achem um tutor para ele ao completar 3 meses que ele está lá, pois dizem que ele é muito arredio por ter apanhado demais.

Me cortou o coração, o animal já apanhou a vida toda, chegou lá com as costas em carne viva, agora vive trancado num cubículo e como é arredio está condenado à morte.

Precisaria de um tutor bem compreensivo que o deixasse ter um final de vida mais digno. Estou fazendo o que posso que é divulgar, pois aqui em casa já não cabe nem um bigode de gato a mais.

Estou com 40 gatos e 18 cachorros e não recebo ajuda de ninguém para cuidar deles.

Contato com Janaína R. Malagoli no email acima.

​Read More
Você é o Repórter

Cadela que vive em posto precisa de uma casinha, em Osasco (SP)

Maria Eugênia da Costa Monteiro
eugeniamsp@googlemail.com

Foto: Divulgação/ Eugenia

Essa linda cachorrinha vivia no bairro Jd Boa Vista, em Osasco (SP), com autorização do gerente do posto de gasolina (Rua Candido Fontoura) ela vive la a mais de  6 anos é cuidada pelos funcionários. Ela tem mais de 10 anos de idade, é castrada, mas a casinha atual dela está em péssimo estado.

Será que alguém tem uma casinha (nova ou usada em bom estado) que possa ser doada para ela? Quem puder por favor entrar em contato comigo para combinarmos o dia/hora (não possuo carro, por este motivo preciso que a pessoa traga até o posto.

Contato: Eugenia – eugeniamsp@gmail.com   

​Read More
Notícias

Procura-se cão que sumiu do quintal de casa, em Osasco (SP)

Betânia Mendonça
betaniamend@hotmail.com

Nota: O cãozinho Balu já foi encontrado!

Foto: Divulgação/ Mauro

O Balu desapareceu do quintal de sua casa no dia 02 de julho, no bairro Helena Maria, próx. Escola Peralta,em Osasco (SP). O Balu é um SRD muito inteligente, adora água e é um senhorzinho de 9 anos.

O Balu é preto com bege com alguns pelos grisalhos. Gratifica-se.

Contato: Mauro (11) 7575-0585 / 7434-7676

​Read More