Notícias

Cães são encontrados com órgãos genitais mutilados em Tupã (SP)

Dois cachorros foram encontrados com os órgãos genitais mutilados na cidade de Tupã, no interior de São Paulo.

O primeiro caso foi registrado na segunda-feira (11). No segundo, o tutor afirmou que o cachorro fugiu de casa na terça-feira (11) e voltou no dia seguinte com o corpo sujo de sangue.

Foto: Protetores Voluntários de Tupã/Arquivo Pessoal

Os animais foram encontrados mutilados no bairro Parque Ibirapuera. A polícia afirmou que os animais tiveram os testículos arrancados pelo agressor com uma faca. As informações são do portal G1.

Com o auxílio de uma entidade de proteção animal, os cachorros puderem ser encaminhados para uma clínica veterinária, onde estão recebendo os cuidados necessários.

A polícia acredita que os dois cachorros tenham sido mutilados pelo mesmo agressor. No entanto, até o momento nenhum suspeito de praticar o crime foi identificado.

Maus-tratos a animais é crime e tem como punição até um ano de detenção, além de multa. A Delegacia de Investigação geral apura o caso.

​Read More
Notícias

Cão é resgatado após ter órgão genital mutilado

Divulgação

Um cãozinho foi brutalmente agredido em Rio Branco (AC) após supostamente ter tentado cruzar com uma cadela. Ele foi resgatado pela ONG Patinha Carente com os órgãos genitais decepados e precisa da ajuda de padrinhos e madrinhas para custear seu tratamento.

A ONG afirma que está atualmente com uma dívida de R$ 7 mil em uma clínica, mas não conseguiu ficar indiferente à situação do cãozinho. Ele foi encontrado nesta segunda (22) na Avenida Amadeu Barbosa e está recebendo cuidados.

Nicole Aguirre, uma das coordenadoras da Patinha Carente, explica que o cão aguardou quase 7 dias por socorro. “A gente já tinha recebido um pedido de ajuda para resgatar esse animal desde a quarta-feira passada, onde algumas pessoas entraram em contato com a ONG falando que no momento em que ele estava cruzando, um rapaz com uma faca cortou a genitália dele”, contou em entrevista ao G1.

Ela contou ainda que a ONG mantém parceira com uma clínica da cidade, mas que não puderam levar o cãozinho para lá, devido a alta dívida. Ele está atualmente em um outro estabelecimento e dependerá de doações para arcar com as despesas.

A Patinhas Carentes foi fundada há dois anos e atua voluntariamente resgatando e ajudando animais em situação de maus-tratos e abandono.

​Read More
Você é o Repórter

Cão com bicheira nos órgãos genitais precisa de socorro urgente em São Bernardo (SP)

Janaína Nascimento da Silva
jns_log@hotmail.com

Ele precisa de socorro imediato, está com muitas dores. Foto: divulgação

Bethoven é um cachorro muito especial, pedimos encarecidamente socorro para fazer o que for melhor para ele. Ele está sofrendo muito e já não sabemos mais a quem pedir ajuda.

Ele está muito mal, não está conseguindo comer de tanta dor. Está com uma bicheira nos orgãos genitais. Aguardamos um retorno o quanto antes.

Está na Rua Estrada da Cama Patente, 29, Parque Esmeralda, Estrada dos Alvarengas, São Bernardo do Campo. Ponto de referência, próximo ao posto de gasolina Ipiranga, e antiga empresa Toshiba atual Weg.

Telefones de contato – 11 4358-5190 / 11 6967-9978 // 11 6733-7301 / 11 6732-0452, falar com Janaina ou Sr. Joselito.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Apresentador prova órgão genital de vários animais durante programa de TV

Por Lobo Pasolini  (da Redação)

Álvaro Garnero provou pênis de diferentes animais para seu programa (Foto: Divulgação)

Um tal de Álvaro Garnero, de quem eu nunca havia ouvido falar, foi para a China comer pênis de cavalo, jumento, touro, veado etc, em nome do entretenimento, conforme publicou recentemente o site do Terra.

Garnero apresenta um programa chamado 50 por 1, que pelo que deu para perceber pelos vídeos do YouTube, se trata de um programa de variedades rodado em várias localidades e apresentado em tom populista.

Ele provou as ‘iguarias’ durante um festival gastronômico na China, segundo uma matéria publicada no portal Terra. Bom, o objetivo aqui não é começar com uma enxurrada de críticas a China e sua gastronomia, porque no ocidente se comem até mais animais do que lá. A questão é o uso de animais como um chamariz para um programa de televisão.

A maneira como é contextualizado o assunto é que é o problema. Os animais são apresentados na matéria como criaturas exóticas, seus órgãos genitais como algo estranho e suas vidas sacrificadas como mero material para humor de quinta categoria. A falta de reverência com a vida, a ausência de qualquer empatia ou traço de inteligência é o que revolta o estômago, e não uma genitália assada.

Mais uma vez a televisão perde a oportunidade de ser um instrumento de entretenimento inteligente e apela para o mais básico, banal e cruel como uma fonte de lucro. Uma lástima.

​Read More
Notícias

Americano é preso após ser flagrado ‘acariciando’ órgão genital de égua

Cara de pau: Marian Wegiel disse que estava tentando acalmar o animal. (Foto: Reprodução)

O norte-americano Marian Wegiel, de 63 anos, foi preso em Shelton, no estado do Connecticut (EUA), após ser flagrado “acariciando” o órgão genital de uma égua. O homem alegou que estava apenas tentando “consolá-la”, segundo reportagem da emissora de TV “NBC”.

A polícia recebeu uma denúncia por volta das 18h15 da última segunda-feira de que um homem estava tocando o órgão genital da égua por cerca de 10 minutos.

Ao ser interrogado pelos policiais, Wegiel disse que estava simplesmente tentando acalmar a égua, porque ela parecia assustada. Mas ele admitiu que pode ter escorregado acidentalmente os dedos na genitália do animal.

De acordo com a polícia, embora houvesse três cavalos no curral, apenas a égua teria sido tocada.

Wegiel foi libertado após pagar uma fiança de US$ 500 e deve comparecer em uma audiência no tribunal no dia 1º de novembro.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Boi é visto como máquina nos rodeios

Os animais são tocados para dentro e para fora Foto: Reprodução UOL
Os animais são tocados para dentro e para fora das carretas com ajuda de bastões que dão choque Foto: Flavio Florido/UOL

As carretas chegam e desembarcam as “máquinas”. Socos e choques ajudam a manobrá-las para os boxes… quer dizer: os currais do lado de fora da arena. Isso acontece quatro horas antes de eles começarem a apresentação de oito segundos de salto e rodopios tentando ejetar seu piloto.

Antes da performance, é amarrado um sedém em sua virilha. E é essa tira de lã de cordeiro que gera a maior polêmica do rodeio. Os organizadores falam que o utensílio dá apenas cócegas no bovino para que ele salte em círculos. Para os defensores dos animais, o sedém machuca e é o “aditivo” para tantos saltos na arena. Como boi não dá depoimento, a indústria do peão de boiadeiro segue movimentando milhões (o cálculo oficial fica em R$ 200 milhões).

A virilha do boi e a legislação
Desde 2002 está regulamentada no Brasil a atividade do rodeio, a partir de um projeto de lei do ex-deputado Jair Meneguelli (PT-SP), aprovado no Congresso e sancionado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. Mesmo assim, alguns municípios, com menos tradição no evento, como Itu e São José dos Campos, já proibiram rodeios em suas jurisdições.
 
O imbróglio jurídico foi retomado quando em 2005 foi publicado um código estadual, de autoria do deputado federal Ricardo Trípoli (PSDB-SP), que determinava que “são vedadas provas de rodeio e espetáculos similares que envolvam o uso de instrumentos que visem induzir o animal à realização de atividade que não se produziria naturalmente sem o emprego de artifícios”.

O uso do sedém foi novamente questionado, com direito a pesquisas científicas de ambos os lados. Um estudo de cinco pesquisadores das áreas de veterinária e zoologia da USP (Universidade de São Paulo), Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) e UEL (Universidade Estadual de Londrina-PR) apontou por meio dos sinais fisiológicos e do comportamento dos animais em rodeios, que eles sentem dor ao usar a tira amarrada na virilha, mesmo quando tais sensações não vêm acompanhadas por ferimentos visíveis.

A principal evidência é a constatação fotográfica da dilatação das pupilas dos animais de rodeios, mesmo estando eles em um ambiente muito iluminado – o que levaria à constrição dessa parte dos olhos. Outro indício é a forma de o animal corcovear ao ter o instrumento amarrado ao seu corpo. E a tentativa de o animal se livrar do instrumento é que tornaria o show mais interessante.

Capitaneados por Irvênia Luiza de Santis Prada, titular emérita de neuroanatomia animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnica da USP, os pesquisadores apontam a existência, na virilha dos animais, de estruturas nervosas específicas para captação de estímulos que provocam a dor (os algirreceptores) . Como a pele nessa área é mais fina, a percepção seria ainda mais intensa. Além disso, assim como no ser humano, a virilha dos bichos é particularmente sensível por se relacionar à presença ou vizinhança dos órgãos genitais, fundamentais para a sobrevivência.

Feito sob encomenda e custeado pelo clube “Os Independentes”, organizador da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, um estudo da Unesp de Jaboticabal (SP), sob coordenação do professor de patologia veterinária e sócio honorário do clube “Os Independentes” Orivaldo Tenório Vasconcelos, diz que o sedém é inofensivo. O trabalho que custou R$ 75 mil, defende uma causa diferente para os pulos e rodopios dos bois: cócegas.

*Com informações do UOL

Nota da Redação: Por que os peões não admitem colocar o sédem neles? Por alguns segundos apenas…

​Read More