Notícias

Ação em MG apreende 500 pássaros e aplica 600 mil em multas

Foto: Reprodução/EPTV

Pássaro foi feito para voar. Não é à toa que Chico Buarque, em parceria com Francis Hime, já cantava em Passaredo, “Voa, bicudo/ Voa, sanhaço/ Vai, juriti/ Bico calado/ Muito cuidado/ Que o homem vem aí”. Não podia ser mais atual. E a composição é de 1975/1976. Os bichos têm mesmo que fugir dos seres humanos. Que o diga a Operação Carcará, realizada no Norte de Minas Gerais e que confirma isso. Diante do resultado – a apreensão de 500 pássaros, fora as 460 aves entregues “voluntariamente” ao Ibama – não tem data para a ação acabar. Foram aplicados R$ 600 mil em multas.

O chefe do Ibama em Montes Claros, Berilo Maia, diz que a Operação Carcará deve se tornar uma campanha permanente. “A operação seria encerrada, mas, devido aos resultados, não tem data para acabar. Muitos criadores têm feito a entrega voluntária de animais com anilhas suspeitas, por medo de serem autuados”.

Já foram fiscalizados mais de 60 criadores e apreendidos, entre as várias espécies de pássaros e aves, sabiás, pássaros-pretos, trinca-ferros, e cardeais-do-sul (de ocorrência no Rio Grande do Sul). Isso sem falar nas ameaçadas de extinção, caso do pixoxó e cigarrinha-verdadeira (ambos de ocorrência na Mata Atlântica litorânea), bicudo e curió. E o que é pior: algumas apresentavam mutilações e sinais de maus-tratos. Todas estão sendo encaminhadas para as unidades do Ibama com centros de triagem de animais silvestres no Estado.

Fonte: EPTV

​Read More