Notícias

Cães e gatos desabrigados na Região Serrana do Rio encontram novo lar

Da lama para um novo lar. Animais perdidos em meio ao caos que se tornou a região serrana do Rio, provocado pela chuva que caiu há mais de uma semana, estão sendo adotados por toda parte da cidade.

Neste sábado (22), uma campanha de adoção aconteceu, na loja Bicho Bacana em Copacabana (zona sul). Em apenas duas horas, foi possível encontrar um dono para cada um dos 60 filhotes –entre cães e gatos– disponíveis no local. Havia fila na porta.

“Gosto muito de cachorro. Já tenho um maltês de 4 anos e resolvi levar esse”, contou a dentista Tônia Machado, 28, à Folha. Ela disse que o filhote de vira-lata parecia bem assustado, mas que iria receber muito amor em sua casa, onde mora com o marido e os pais.

“Vou esperar todo mundo vê-lo para decidirmos juntos como o chamaremos”.

O organizador do projeto Petshop Legal Doa Animal, Marco Antônio, o Totó, se emocionou ao ver todos os animais indo embora.

“É gratificante ver os filhotes encontrando um novo lar. Tivemos uma ninhada de seis vira-latas que foi encontrada comendo cadáveres três dias após a tragédia. Fiquei muito feliz quando foram adotados”, contou.

A campanha começou às 9h e, às 11h, já não havia mais nada. “Eu desci hoje com os filhotes e, quando cheguei já tinha gente esperando”, contou Dina Puccini, da ONG Patas e Patas, que faz resgate de animais. “Dina explicou que há hoje cerca de 400 animais cadastrados dentro de um galpão, no bairro de Meudon, em Teresópolis. Eles estão recebendo os cuidados necessários até o tutor ou um interessado aparecer.

“Mas se o tutor aparecer mesmo após a adoção, o animal tem que ser devolvido”, disse Dina.

A campanha continua neste domingo, no Parcão da Lagoa, a partir das 10h, também na zona sul carioca. Somente um filhote pode ser adotado por pessoa.

Quem quiser levar um cachorro ou gato para casa basta apresentar identidade, CPF e comprovante de residência. No local, o interessado faz uma ficha de cadastro e tira foto com o filhote.

“Depois de 30 dias eu ligo para saber se o tutor vacinou o animal. Passados mais 30 dias eu ligo para oferecer castração gratuita”, explica Totó.

O local, segundo Totó, foi criado há 10 anos para que os cachorros pudessem brincar livremente. A área tem 2 mil m².

Mais informações pelo telefone (021) 9969 3356.

Fonte: Jornal Floripa

​Read More