Home [Destaque N2], Notícias

Beagle idosa negligenciada em abrigo ganha a chance de recomeçar graças à protetora

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Elaine Seamans
Foto: Elaine Seamans

Às vezes, para ter uma ideia de como é um cão que vive em um abrigo, você tem que, literalmente, cuidar dele. Mas ninguém quis uma beagle idosa que vivia no Baldwin Park Shelter, na Califórnia (EUA).

Afinal, Lola estava coberta de manchas grandes – o abrigo descreveu-os como tags de pele, mas mais testes precisam ser feitos – praticamente em seu corpo todo. Sua condição, junto com o fato de que ela tinha 14 anos, fez sua esperança de adoção se tornar cada vez menor no abrigo movimentado de Los Angeles.

Elaine Seamans sabe uma coisa ou duas sobre uma esperança estreita. A voluntário de longa data do local e fundadora da Fundação At-Choo tem um interesse especial por cães negligenciados nessas instalações.

Foto: Elaine Seamans
Foto: Elaine Seamans

Um deles era Muneca, um cão cego que foi fotografado em outubro se aninhando a Seamans, pouco depois de chegar ao abrigo. Lola, por outro lado, não possui problemas de visão. Basta saber se as pessoas conseguem enxergar através dos seus ferimentos.

“Quando eu a vi, pensei: ‘Oh meu Deus, como posso dar mais um passo?’ Ela era tão incomum, todas aquelas protuberâncias!”, disse Seamans.

Seamans comparou os cuidados da cadela à leitura em braille. Ela estava muito feliz em dar a ela todos os carinhos de que foi privada desde que os oficiais de controle de animais a encontraram nas ruas neste mês.

Foto; Elaine Seamans
Foto; Elaine Seamans

“Ela começou a abanar o rabo e foi tão doce. A sacudida do rabo me mostra que ela está emocionalmente equilibrada, confiante, uma grande cadela”, acrescentou.

Como Seamans dedicou tempo para se conectar com a cadela, certamente mais carinhos serão trocados. Ela compartilhou sua experiência com Lola no Facebook e a Fundação Faces Frosted, uma organização dedicada a encontrar lares para cães idosos (e o mesmo grupo que resgatou Muneca) salvou-a do abrigo.

A Fundação At-Choo está se oferecendo para ajudar a cobrir suas despesas médicas. Agora, Lola só precisa de um novo lar que a acolha como merece, informou o The Dodo.

​Read More
Notícias

Coelha negligenciada é adotada e vira sensação na praia

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/AmeliaPerez
Reprodução/AmeliaPerez

A coelha Basil e sua tutora, Amalia Perez, estiveram na praia Delaware (EUA) por algumas semanas com sua família.

Lá, Basil exerceu alguma atividades. Uma delas foi fazer as pessoas pararem e sorrirem já que coelhos brincando à beira-mar não são tão comuns. A outra foi cavar inúmeros buracos na areia.

“A emoção de cavar buracos foi impressionante. Basil saía em uma direção, cavava um buraco, saía novamente, cavava outro buraco e o ciclo continuava até ela encontrar um lugar que pensou ser apropriado para cavar o último buraco para se deitar”, conta Perez.
Hoje, Basil tem uma vida maravilhosa, mas nem sempre foi assim.

Ela foi entregue ao abrigo de animais Washington Humane Society/Washington Animal Rescue League porque “ninguém estava cuidando dela”, disse a porta-voz do local Alix John Trolley ao The Dodo.

Perez nunca teve um coelho antes e o porquinho-da-índia Chester lhe deu o prazer de sua companhia, mas ele faleceu em 2015 por problemas renais.

Reprodução/AmeliaPerez
Reprodução/AmeliaPerez

“Eu queria tutorar um animal pequeno, então perguntei a um abrigo local sobre animais de pequeno porte e me apresentaram a ela”, diz Perez.
Basil foi para casa de sua nova família em abril. Ela estava com medo no início, não estava acostumada ao contato humano.

Perez rapidamente percebeu que a coelha não corria muito e pensou em fazer uma mudança de ambiente: “A primeira vez em que eu a coloquei do lado de fora, ela apenas ficou lá, suas orelhas se mexiam em todas as direções. Levou cerca de 10 minutos para começar a pular, mas depois ela saiu coreendo pela rua”.

A coelha adora receber carinho e atenção e cutuca a tutora se ela ousa se distrair durante um momento de afago. As duas passeiam regularmente em torno do bairro e mostram como os coelhos são grandiosos. Perez deixa sua pequena companheira escolher a direção e ritmo.

A dupla atrai a curiosidade de várias pessoas que pedem para tirar fotografias. Perez espera que isto incentive a adoção de mais coelhos.

​Read More
Você é o Repórter

Cachorrinha vivendo negligenciada aguarda por adoção responsável em São Paulo (SP)

Luzia
luzia.carreiro@uol.com.br

A cachorrinha da imagem é uma filhotinha de apenas 8 meses que já vive em situação de abandono e descaso. A sua “tutora” não se importa com o bem estar do animal e a deixou na rua em pleno período de cio.

Uma pessoa, mesmo sem ter condições, a resgatou e encaminhou para uma clínica veterinária, onde a cachorrinha foi internada para ser castrada. Enquanto estava na clínica, a cachorrinha também recebeu as vacinas que precisava e foi vermifugada. A pessoa tentou encontrar adotantes desde dela receber alta, mas infelizmente ninguém se interessou.

A cachorrinha teve de ser devolvida para o quintal de onde morava, mas ainda vive solta com acesso à rua, pois o portão vive aberto. A alegação do descaso da tutora é que ela está engravida e não pode mais cuidar da cachorrinha.

A cachorrinha é linda e dócil, mas muito assustada pois não sabe o que receber carinho e amor. Caso alguém se interessar, e quiser adotá-la, entre em contato. Ela está na Zona Sul de São Paulo.

image
Divulgação

Contato: Luzia
luzia.carreiro@uol.com.br

​Read More