Jornalismo cultural, Notícias

Ex-estrela da NBA, John Salley defende que um atleta se tornar vegano é uma escolha inteligente

Por David Arioch

“Eu defendo o direito dos animais de viver, defendo a cannabis, defendo a vida” (Foto: Elysabeth Alfano Podcast/Vlog)

Quatro vezes campeão da NBA, o ex-jogador de basquete John Salley defendeu ontem em entrevista ao Yahoo Finance que um atleta se tornar vegano é uma escolha inteligente.

Depois de destacar que uma boa dieta à base de vegetais é muito benéfica para qualquer atleta, ele disse ainda que sua recusa em se alimentar de animais não é simplesmente pela sua saúde, embora isso o tenha motivado a adotar uma dieta vegetariana estrita em 2017. “Eu defendo o direito dos animais de viver, defendo a cannabis, defendo a vida”, acrescentou.

Durante a entrevista, que tinha como foco principal o seu investimento na marca de alternativas à carne Beyond Meat, Salley frisou ser um defensor do veganismo, o que significa que o seu interesse nesse mercado também tem um viés ético, não simplesmente econômico.

“Bom produto, bom sabor e nenhum animal precisa morrer”, declarou em referência à Beyond Meat. Em seu site, John Salley também faz questão de estimular as pessoas a abandonarem o consumo de alimentos de origem animal, relatando suas experiências pessoais como motivação.

No caso da ex-estrela da NBA, uma dieta livre de ingredientes de origem animal transformou sua vida e o livrou de vários problemas de saúde. “Uma dieta à base de plantas te mantém vivo”, defende.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA


 

​Read More
Notícias

Jogador da NBA afirma sentir mais energia após se tornar vegano

 

Foto: Slam Online

McGee afirma que inicialmente parou de consumir produtos de origem animal “apenas para perder peso imediatamente” há alguns anos e que “não era pelo aspecto moral naquela época”. Ele se tornou vegano há aproximadamente seis meses desde o início da temporada.

“Quando faço as coisas, eu simplesmente me comprometo totalmente com isso. Tem sido bom. Eu estava perdendo peso e ficando mais esbelto, como você pode ver e eu simplesmente me senti muito bem”, afirmou.

McGee conta que inicialmente pesquisou veganismo na internet e conversou com a ex-estrela da NBA, John Salley, sobre o estilo de vida e sobre crudivorismo, observando que Salley está em um “nível totalmente diferente”.

Quando questionado sobre um aumento de energia, McGee destacou: “”Você definitivamente percebe isso imediatamente. Você se sente realmente bem, mais leve. E existe muito mais energia ao longo do dia”.

Segundo o Clearly Veg, ele observou que o único problema era encontrar opções de serviço de quarto sem origem animal.

“É uma adaptação, mas, na realidade, não é tão grande quando você deixa de pensar em todas as coisas que não poderá comer. Ser vegano não é difícil, especialmente porque eu vivo em Los Angeles durante o verão e existem muitos restaurantes e opções veganas ali. Após encontrar substituições para as coisas de que você gosta, é bastante administrável”, disse.

O ex-companheiro de equipe de McGee no Denver Nuggets, Wilson Chandler, também parou de consumir alimentos derivados de animais.

​Read More
Notícias

Jogador da NBA promove veganismo em comercial da Nike

“Funciona. Quero dizer, não estou comendo mais um monte de animais. Quando você desperta, você não vê mais essas coisas. Não planejo mudar nada na minha dieta. Está funcionando muito bem até agora”, disse.

Foto: Clearly Veg

 

Em um novo comercial para a Nike, o jogador credita suas habilidades de drible aos hábitos que não promovem a crueldade contra animais, de acordo com o Clearly Veg.

No final do comercial de um minuto sobre os tênis Kyrie IV, Rob Gronkowski, do New England Patriots, pergunta a Irving como ele consegue fazer dribles impressionantes. Irving responde: “Simples. Dieta à base de vegetais”.

​Read More
Notícias

Jogador da NBA planeja conscientizar companheiros de equipe sobre veganismo

Porém, agora ele se tornou vegano e um ativista pelos direitos animais.

Foto: Clearly Veg

“A razão para isso foi para ficar saudável. Li nas férias que a indústria de laticínios era inflamatória e meu joelho estava inchando. Agora sou completamente vegano. Eu me sinto ótimo e ficarei assim”, declarou.

Em um vídeo da PETA com a ex-estrela da NBA John Salley, Okafor, que veste uma camiseta de direitos animais, falou mais sobre sua transição.

“Eu tinha uma lesão recorrente em meu joelho. Eu apenas continuava me machucando e meu joelho estava sempre inflamado. As principais causas do inchaço do meu joelho eram os laticínios. Eliminei laticínios, assisti a alguns documentários. Eliminei o bife, o frango e lentamente comecei a retirar todos os produtos derivados de animais e agora sou um vegano completo”, explicou.

Ele também acrescentou que planeja educar seus companheiros de equipe sobre os benefícios do veganismo e que os jogadores já notaram as mudanças que ele teve em apenas três a quatro meses de veganismo. Quando questionado sobre o que mudou em sua performance, Okafor respondeu: “Sou muito mais rápido. A pressão está fora do joelho”.

Há alguns meses, a SB Nation mostrou a melhora do desempenho dos jogadores da NBA que abandonaram o consumo de produtos animais, incluindo Okafor.

​Read More
Jogador Wilson Chandler
Notícias

Jogador de basquete credita retorno à NBA ao veganismo

Chandler apareceu em um novo vídeo criado pelo Sentient Fitness. O atleta começou a transição para uma dieta à base de vegetais em 2016 depois de pesquisar sobre o veganismo assistindo a documentários e ficou preocupado com sua saúde e o tratamento dos animais mortos para a alimentação humana.

Jogador Wilson Chandler
Foto: Chris Humphrey, USA TODAY Sports

“Muitas coisas que comemos nos afetam, especialmente na comunidade negra”, disse Chandler antes de relacionar produtos derivados de animais à diabetes, ao câncer e a inflamações, segundo a VegNews.

O jogador diz que sua habilidade em acordar renovado, de se recuperar facilmente de lesões, seus altos níveis de energia e a abertura de sua mente ao veganismo, ao qual ele ainda está se adaptando.

“Encontrar comida na estrada é o maior problema para mim”, declarou Chandler, revelando que seu restaurante vegano favorito é o Detroit Vegan Soul.

​Read More
Damian Lillard
Notícias

Jogador da NBA divulga benefícios do veganismo

“Alerta Vegano, eu mudei; tornando a minha vida certa”, disse Lillard em um vídeo no Instagram, mostrando uma variedade de alimentos veganos, incluindo tofu, macarrão e salada.

Damian Lillard
Foto: Reprodução, VegNews

O jogador do Portland Trail Blazers sofreu um ferimento na perna durante a temporada de 2016 da NBA e espera que o veganismo o ajude a perder peso para acabar com o estresse nas articulações, de acordo com a VegNews.

Diversos atletas profissionais – incluindo os jogadores de futebol Theo Riddick, do Detroit Lions, e Trent Williams, do Washington Redskins, deixaram de consumir produtos de origem animal e têm percebido melhorias em seus desempenhos.

​Read More
Notícias

Jogador da NBA melhora seu desempenho após adotar veganismo

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images
Foto: Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images

O jogador da NBA Wilson Chandler está em ascensão. Neste ano, o veterano da principal liga de basquete dos EUA teve problemas com lesões e perdeu várias temporadas devido a cirurgias nos quadris.

Para melhorar sua resistência, Chandler, de 29 anos, decidiu tornar-se vegano há seis meses, o que faz dele um dos poucos atletas da NBA a adotar este estilo de vida.

“Sempre tive uma dieta muito saudável, mas depois de lidar com diversas lesões,  queria encontrar uma que ajudaria com a inflamação”, disse.

Há evidências de que uma alimentação à base de vegetais possui um grande efeito sobre inflamações. A carne e os laticínios aumentam a acidez, mas os vegetais são menos ácidos ou alcalinos. Consequentemente, os produtos derivados de animais deixam o pH do sangue com nível elevado de acidez, o que provoca inflamações e prejudica a recuperação dos atletas.

Chandler está convencido da diferença. “Meu tempo de recuperação é mais rápido, estou com humor melhor, me sinto mais explosivo na quadra e estou mais magro”, afirmou.

“Jogadores de basquete são agredidos o tempo todo e precisam saber como a dieta pode influenciar a recuperação, inflamações e lesões”, completou a nutricionista esportiva Nancy Clark.

Aprender a seguir uma dieta vegana é mais do que apenas se alimentar de forma saudável, diz Clark: “O veganismo é uma filosofia, um estilo de vida que é mais do que apenas comida boa ou ruim.”

As frutas são grandes aliadas de Chandler e ele sempre se certifica de que  tem cerejas, uvas e outras que são fáceis de comer entre os intervalos das refeições principais.

Antes e depois dos jogos, Chandler concentra-se nas proteínas das lentilhas ou do feijão. “Antes dos jogos eu gosto de comer uma proteína, verduras e uma massa vegana que eu recebo da Whole Foods, que fica próxima de onde moro”, contou a Sports Illustrated.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Ex-jogador de basquete quatro vezes campeão da NBA defende o veganismo

Por Claudia Doppler (da Redação)

 John Salley, veterano de 11 anos na NBA, é um dos maiores defensores do veganismo da liga. (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

John Salley, veterano de 11 anos na NBA, é um dos maiores defensores do veganismo da liga. (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

O antigo grande homem do Detroit Pistons, John Salley, tem passado grande parte de sua aposentadoria defendendo o veganismo. Ele faz isto quando este estilo de vida ganhou defesas poderosas de pessoas como Bill Clinton e Serena Williams.

O veganismo da tenista Williams, em particular, intriga devido à conexão com esportes. Se ela continuar a ter sucesso bem divulgado,  é possível que atletas em outros esportes a seguirão.

A entrevista abaixo foi originalmente publicada em inglês no site ‘espn.go.com’. Confira a tradução:

Você estava mais ciente de sua mortalidade porque muitos camaradas mais altos têm problemas de saúde? Alguma coisa sobre a qual ficou ciente o levou a estas decisões?

John Salley – Sim. Quando Wilt Chamberlain morreu. Qualquer tipo de obstrução é doença do coração; quando você tem um coágulo sanguíneo em qualquer lugar, isto é doença do coração. Quando Wilt Chamberlain morreu, o homem mais forte que já encontrei na minha vida, comecei a prestar atenção.

Uma das razões por ter procurado você é que estou lendo sobre todos estes camaradas proeminentes se tornando veganos. O Diretor Executivo da Whole Foods (John Mackey) diz que perdeu todo aquele peso e ganhou toda esta energia. Bill Clinton se tornou vegano e diz que perdeu mais de 13 quilos e ganhou toda esta energia. Você acha que poderia ter sido até melhor como jogador se tivesse estado nesta dieta vegana?

John Salley – Oh, meu Deus, se eu fosse um vegano quando eu deveria ter feito isso, parceiro? Me lembro quando me tornei um vegetariano e meu jogo mudou. Não posso imaginar se eu fosse vegano quando estava jogando. A coisa sobre a NBA, qualquer esporte profissional, é que os caras não sabem como tomar conta de seus corpos.

É engraçado. Eles têm treinadores ao redor para ajudá-los a levantar pesos, arremessar todo este peso para cima, treinamento com paraquedas. Todas essas outras coisas malucas. Mas eles não têm alguém para dizer: “Ei, assim é como você cuida do seu corpo.” 1990, era o verão logo depois de ganharmos meu segundo campeonato. O [médico do time] dizia ‘Ei, homem, seu colesterol é o maior do time’. Estava maior do que Tree Rollins e James Edward, os dois camaradas mais velhos quando eu estava jogando.

Falo para os caras o tempo todo, como DeAndre Jordan e Chris Paul. Chris Paul está na melhor forma em que já esteve. Mas há enzimas que [Paul precisa] tomar. Não tome vitaminas, aqueles tipos de vitaminas que você vê os caras se introduzindo. Explico para os caras o que estimulação de seu corpo significa.

Uma vez fui vegetariano por um ano e me lembro de meus amigos fazendo piada comigo. Com homens, [comer carne] é muito masculino. Você acha que isto é um obstáculo para homens se tornarem veganos ou vegetarianos na NBA?

John Salley – Sabe o que é engraçado sobre os caras que fazem piada de você por você não estar comendo o que eles comem? Se qualquer um deles tivesse um encontro com Megan Fox, eles não poderiam levá-la a uma churrascaria.  E o que, eles vão rir de você?

Se pessoas rindo de você mudam a maneira de você fazer as coisas, então elas não precisam ser artistas. Porque haverá pessoas vaiando, rindo e atirando coisas. São chamadas de membros da audiência. Se você é um atleta profissional e depois do jogo está comendo no mesmo lugar em que alguém da audiência, você está cometendo um erro.

Especialmente porque os lugares abertos tarde assim geralmente não estão servindo boa comida.

John Salley – Bem, geralmente nada depois das 10 horas é bom assim para você. Explico a atletas, você deveria ser uma máquina bem lubrificada. Você deveria estar em melhor forma do que as pessoas que assistem você. Você deveria ser um espécime humano inacreditável. Você tem que tratar seu corpo diferente enquanto é atleta.

Pense sobre como Serena [Williams] acabou tendo um problema do coração dois anos atrás? Certo? Desde então, ela contratou meu amigo, ela e sua irmã Vênus. Vênus tinha [Síndrome de Sjögren]. Elas contrataram meu amigo Lauren Vanderpool para ser chefe delas, porque Lauren era um dos maiores chefes que eu já conheci. Ele sabe muito, é realmente bom ao preparar comida, veganismo cru. E Serena é número um de novo. E Vênus está jogando com força de novo. E isso tem que ser a comida, o que estas duas irmãs espertas decidiram é que elas iriam alimentar seu corpo com ela.

Sei que Glen “Big Baby” disse que iria se tornar vegano.

John Salley – Tive uma conversa com Big Baby no ano depois em que ele ganhou o campeonato. (Imita a voz ):”Cara, pare, você deve estar brincando! Blá blá blá.” Então, ele percebeu o que era.

Você conhece outros jogadores da NBA que se tornaram veganos, outros exceto  Big Baby Davis?

John Salley – James Jones é vegano.

Não sabia disso. Sei que ele é um cara realmente esperto.

John Salley – Ele é um cara realmente esperto porque ele usa meu antigo número, 22.

Não sei se isto é científico, John.

John Salley – É científico, parceiro! Se você usa o 22, então você é um cara esperto.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Atleta americano promove dieta vegana para crianças

 

Fonte: MNN

Por Lobo Pasolini (da Redação)

John ‘Spider’ Salley, do time de basquete NBA, estrela uma campanha que estimula crianças a evitar a diabetes através de uma dieta vegana.

A campanha é uma iniciativa do Physicians Committee for Responsible Medicine, uma organização médica que promove o veganismo nos Estados Unidos.

John já ganhou três campeonatos com seu time e mudou de uma dieta típica americana para a macrobiótica, depois para o veganismo e atualmente pratica o veganismo cru (crudivorismo). Seu motivo: saúde, espiritualidade e porque queria dar um exemplo.

No vídeo promocional de 30 segundos, Salley fala sobre a diabetes tipo 2, uma doença que atualmente afeta 24 milhões de crianças e adultos nos Estados Unidos.

“Uma em cada três crianças vai desenvolver diabetes durante sua vida”, o atleta diz. “Você pode elevar suas defesas comendo mais frutas e vegetais e fazendo mais refeições vegetarianas e veganas. Esses passos são jogadas campeãs para proteger você e sua família contra o risco da diabetes”.

Em Janeiro de 2010, John havia feito um apelo parecido, pedindo que os pais considerem alternativas para seus filhos.

“Os adultos influenciam os hábitos alimentares de seus filhos.  Nós temos que melhorar os hábitos alimentares das crianças e reeducar os adultos sobre o que é comida e o que não é. As pessoas podem comer pizza e massas sem leite e ovos. Elas podem comer queijo de tofu e substitutos de ovos e elas devem usar agave ao invés de xaropes ricos em fructose e açúcar refinado.”

Fonte: Mother Nature Network

Assista o vídeo promocional:

​Read More
Notícias

Jogador mata morcego durante partida de basquete

O argentino Manu Ginobili, jogador de basquete da equipe dos San Antonio Spurs, matou um morcego durante um jogo da NBA. Ginobili se irritou com o animal, que “invadiu” o terreno do jogo algumas vezes, e matou o animal com uma palmada fortíssima.

A partida frente aos Sacramento Kings esteve interrompida durante alguns minutos, e todos ficaram surpresos com a atitude cruel do jogador.

Ginobili, mais calmo, depois do jogo, reconheceu que talvez tenha tomado medidas drásticas. “Não foi uma boa ideia. O morcego é um animal importante para a preservação do ecossistema. Ainda por cima, cerca de 5% desses animais têm raiva. Por isso tive de ser vacinado”, explicou o argentino.

O vídeo, embora narrado em tom de descaso em relação à morte do animal, mostra a violência do jogador:

httpv://www.youtube.com/watch?v=88fK5m0br78

As entidades protetoras da vida animal reagiram com veemência contra a atitude de Manu Ginobili em pleno campo de jogo.

Com informações de Mais Futebol

Nota da Redação: É absurda a reação de extrema crueldade do jogador. O animal, que é considerado como um intruso no local, morreu simplesmente por “incomodar”. A ideia de arrependimento do jogador, que “ainda teve que ser vacinado”, é irracional. Mais uma crueldade contra os animais que não sofrerá nenhum tipo de punição.

​Read More