Destaques

Baleia fica presa em rede de pesca e é libertada por voluntários

Foto: NSRI

A pesca além de matar milhões de animais marinhos por ano, também é responsável por ferir milhares de outros como, baleias, focas e golfinhos que ficam presos nos equipamentos.

Uma jovem baleia que passou seis semanas enrolada em uma rede de pesca foi finalmente libertada depois que voluntários cortaram as cordas. A filhote de baleia-franca-austral, que mede 9 metros de comprimento, tinha seis cordas enroladas em torno de seu corpo e três em torno de sua cauda.

Antes do resgate, ela foi vista pelo menos quatro vezes fora da Cidade do Cabo, na África do Sul,mas desaparecia quando os socorristas chegavam.

François Stapelberg da Eagle Maryine Marine Eco Tours foi quem avistou a baleia por volta das 14h30 da sexta-feira e alertou a SA Whale Disentanglement Network.

Voluntários foram para o local ao lado do National Sea Rescue Institute (NSRI), onde encontraram a baleia em desespero. As duas equipes passaram 20 minutos cortando as cortas que prendiam o animal. As informações são do Daily Mail.

Foto: NSRI

Mike Meyer, da SA Whale Disentanglement Network, disse: “A baleia estava realmente muito cansada, mas os outros dois ficaram ao lado dela, o que realmente contribuiu para as emoções.

“Estávamos determinados a libertar a baleia hoje, como também em Table Bay, Clifton e na Costa Oeste, mas ela sempre fugia quando tentamos resgatá-la.”

“O peso da rede forçou a cauda a ficar abaixo da superfície da água, mas em uma operação que durou 20 minutos, conseguimos soltar todas as linhas emaranhadas.”

“Recolhemos todas as cordas e redes de pesca e boias para um descarte seguro, enquanto a baleia  e seus dois companheiros voltavam alegremente para o mar novamente.”

“Estamos confiantes de que a baleia enredada sobreviverá à sua provação”, disse ele.


Voluntários da rede, que já ajudaram 174 baleias desde 2006, estavam em busca da baleia desde que foi vista enredada em equipamentos de pesca em fevereiro.

As baleias-francas-austrais vivem nos mares do sul do continente meridional e sua população atual é de aproximadamente 10 mil indivíduos.

 

​Read More