Notícias

Fazendeiro impede o resgate dos dez porcos que nadaram por dias para fugir do furacão Florence

Porcos descansam após jornada exaustiva pelas águas tóxicas | Foto: AWFW
Porcos descansam após jornada exaustiva pelas águas tóxicas | Foto: AWFW

Após nadar exaustivamente em águas contaminadas para escapar da morte na inundação causada pelo furacão Florence, na Carolina do Norte (EUA), os porcos foram encontrados encalhados nesta quarta-feira (19) – exaustos, doentes e feridos – por socorristas da The Sentient Project e da We Animals. Desde então, vários santuários e indivíduos se uniram e se envolveram ativamente para que o resgate dos animais fosse feito com toda segurança.

Como o resgate teve que ser adiado até o amanhecer do dia seguinte por razões de segurança, os voluntários resgatantes, dirigiram-se de barco até o local e permaneceram com os porcos durante toda a noite. A ideia inicial era transportar os animais para o santuário Ziggy’s Refuge Farm Sanctuary após o resgate na manhã seguinte.

Já com tudo organizado para o transporte e salvamento dos animais, no último minuto um fazendeiro apareceu junto com a polícia reclamando a propriedade dos porcos e impedindo o resgate eminente.

Ainda que pela legislação americana esses porcos não possam ser legalmente mortos para fins de consumo em qualquer matadouro após sua imersão em enchentes sépticas e cheias de lixo tóxico, a reivindicação da propriedade pelo fazendeiro foi aplicada e ele levou os porcos.

Segundo a organização A Well-Fed World, o número de mortes de animais de fazenda nas enchentes da Carolina do Norte está superando os impressionantes 3,5 milhões. Os resgates de animais encalhados ou ilhados como resultado do furacão são extremamente desafiadores e difíceis, mas, felizmente, existem grupos dedicados a salvar essas vidas, muitas vezes esquecidas.

Embora não tenha se concluido por razões alheias a sua vontade, a missão de resgate planejada para salvar as vidas dos porcos é um ótimo exemplo de como a dedicação e o trabalho em equipe estão salvando vidas na área atingida pelo desastre. Os socorristas estão circulando em barcos há dias, trabalhando incansavelmente para levar ajuda onde for necessário.

A organização arrecadou 1.700 dolares até o momento em que o fazendeiro apareceu, em fundos de emergência para apoiar o resgate. Esse dinheiro agora para os demais santúarios e socorristas envolvidos no salvamentos dos demais animais.

Os porquinhos guerreiros pela vida nos deixam uma triste lição: é mais fácil escapar das catástrofes causadas pela natureza do que da ganância humana

​Read More