Artigos

Eco-economia no cinema: ‘The Corporation’ e a incrível máquina de moer vidas para fazer dinheiro

The Corporation é um documentário de 2004 dirigido por Mark Achbar e Jenniffer Abbot. O roteiro é de Joel Bakan, também autor do livro que originou o filme The Corporation – the pathological pursuit of profit and power. O filme foi feito para levar os cidadãos desavisados a botar a mão na consciência sobre o perfil doentio adotado por gestores nos últimos 150 anos.
Não que os crimes corporativos, a falta de ética dos megaempresários e investidores, o foco no lucro dos acionistas a qualquer custo e a indiferença perante pessoas e animais em nossa sociedade sejam alguma novidade. Mas The Corporation explica que nada vai mudar nesta maníaca máquina de moer vidas denominada “mundo dos negócios” sem que a iniciativa parta de ações cidadãs de denúncia, protesto e ação em sentido contrário, mas com igual intensidade.

Os casos reais e a objetividade na edição do filme levam-no além da simples colagem de depoimentos emprestadas do modelo televisivo. São 40 entrevistas com pessoas ligadas às corporações e críticos do sistema acumulativo de capital. Entre eles estão o professor e crítico do neoliberalismo Noam Chomsky, a jornalista e escritora Naomi Klein, o prêmio Nobel de economia de 1976 Milton Friedman e o documentarista Michael Moore.

O tom das declarações de The Corporation tem um viés ácido em sua crítica político-social. Não que isto seja uma tarefa fácil, pois o documentário apresenta os depoimentos sem invadir os “campos de concentração” onde estão acontecendo os fatos relatados para nos apresentar imagens da verdade in loco.

E bem que deveria. Principalmente porque uma das situações mais antiéticas do filmes envolve uma gigantesca corporação da mídia, a Fox News, e a Monsanto, fabricante de um certo Posilac, um hormônio sintético de crescimento bovino. O caso envolve ainda dois jornalistas, Jane Akre e Steve Wilson, que foram ameaçados, explorados, difamados e, por fim, demitidos da Fox News Corporation por causa de uma investigação que denunciava a gravidade do uso deste produto e de suas consequências para os animais e para as pessoas. Os jornalistas contam que o material teve de ser reeditado até 87 vezes e mesmo assim nunca foi exibido. Na justiça, os jornalistas perderam a causa e não receberam qualquer indenização.

Cidadania como resposta

O monstro chamado corporação, esse pool de grupos empresariais que se une por um objetivo comum – é classificado no filme pelas mesmas categorias que se pode atribuir a uma pessoa psicopata. Isto inclui a incapacidade de perceber o sentimento e segurança alheios, incompetência e desinteresse por manter relacionamentos duradouros e adoção de argumentos falsos e enganosos em função da acumulação de riquezas.

The Corporation é um filme que merece ser visto até por quem acha que já conhece os bastidores da indiferença psicótica consolidada em nome do modelo capitalista. E para quem acredita que há saída, o filme mostra o caminho dos 3Rs. Reescrever, regular ou reformar. Mas para escolher qualquer um deles é preciso conhecer o lado de dentro das atrocidades corporativas e entender a força de cada cidadão na manutenção ou mudança do sistema.

​Read More