Notícias

Modelo vegano bate recorde mundial ao atravessar o deserto do Atacama

Michele Graglia foi reconhecido na semana passada como o novo detentor do recorde mundial do Guinness pela mais rápida travessia do deserto do Atacama, no Chile.

Foto: Instagram

Graglia completou a jornada de 560 milhas através do desafiador terreno arenoso e cheio de pedras em oito dias, 12 horas e 49 minutos – o equivalente a correr de duas a três maratonas por dia.

“O Atacama é um dos ambientes mais desafiadores da Terra e a travessia certamente me permitiu a oportunidade de testar meus limites como atleta“, disse Graglia.

“Completar a travessia foi um triunfo pessoal que eu sempre valorizo mas o fato do Guinness tê-la reconheceu como um recorde mundial a torna ainda mais significativa”.

A aventura aconteceu em 2018, quando Graglia decidiu cruzar os quatro maiores desertos do mundo em quatro anos consecutivos: o deserto do Atacama no Chile, o de Gobi na Mongólia, do Saara na África e o deserto polar da Antártida através do polo sul.

No verão passado, Graglia venceu a Badwater 135 – uma maratona ininterrupta de 135 quilômetros do Vale da Morte até o Monte. Whitney, CA – que é um dos títulos mais prestigiados do circuito de ultramaratona e considerado a corrida de pés mais dura do mundo.

Foto: Instagram

Graglia tornou-se vegano recentemente para melhorar seu desempenho atlético, mas também acredita que o veganismo se tornou a escolha certa pela sustentabilidade ambiental e pelo bem-estar animal.

“Há muitas maneiras agora de abordar uma dieta vegetariana ou vegana sem sacrificar nada”,

“Seguir esse caminho abrirá imensas oportunidades para uma vida mais saudável e sustentável.”

O modelo também já lançou um livro, o “Ultra”, que  foi publicado na Itália em 2017 e está programado para ser lançado nos Estados Unidos ainda este ano.

 

​Read More