Notícias

Cão encontrado sendo comido vivo por larvas morre após resgate

Moradores da região onde o cão foi abandonado estão organizando um protesto para o próximo sábado (22) para pedir justiça


Um cachorro morreu dias depois de ser resgatado com larvas comendo-o vivo. O animal foi encontrado na Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal, amarrado em um terreno.

Reprodução

O animal permaneceu com larvas pelo corpo por cerca de três dias. Ele foi resgatado pela ONG Abrigo do Acolhimento, recebeu cuidados, mas morreu no domingo (16).

“Ele estava naquela situação há três dias. Encontramos ele amarrado com um fio, cheio de bichos e infecções. Assim que o pegamos, nós fizemos de tudo para salvá-lo, mas ele morreu. Não conhecíamos a pessoa que fez isso com ele, mas fizemos uma ocorrência”, explicou Ihago Barbosa, 27 anos, coordenador da ONG, em entrevista ao portal Metrópoles.

Moradores da região onde o cão foi abandonado ficaram revoltados com o caso. Para reverberar a indignação, marcaram uma manifestação, que será realizada no próximo sábado (22) em frente ao terreno onde o animal estava, na faculdade Unidesc.

Vaquinha online

A ONG que resgatou o cão iniciou uma vaquinha online para arrecadar fundos para reformar o abrigo dos animais. As doações podem ser feitas clicando aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Você é o Repórter

Cãozinho resgatado com miíase busca lar temporário em São Paulo (SP)

Teresa
cristela@uol.com.br

O cãozinho da imagem foi encontrado abandonado do distrito de Sapopemba, em São Paulo. Ele estava com miíase no pescoço e felizmente foi resgatado e examinado por um veterinário, que o medicou.

Agora o cãozinho precisa encontrar um lar temporário. Quem puder ajudá-lo, entre em contato com a Silvana por telefone.

Divulgação

Contato: Amanda
(11) 98762-7524

​Read More
Você é o Repórter

Cachorra idosa com caso severo de miíase no crânio precisa de ajuda em São Paulo (SP)

Francine Lebian de Lima Nunes
francine.nunes@ultragaz.com.br

Esta cachorrinha está correndo risco de morte e com o crânio exposto que foi gravemente afetado por miíase.

Ela é idosa e precisa de resgate urgente, pois seu estado é muito grave, como mostrado pela foto, tirada atrás de sua orelha. A cachorrinha está próxima ao estádio do Corinthians, em São Paulo.

Segundo uma protetora, moradores da região têm agravado a situação e jogado água quente na cadela para afastá-la. Quem puder socorrê-la ou ajudar de alguma forma, entre em contato com a Daniela por telefone.

Divulgação
Divulgação

Contato: Daniela
(11) 99157-0615

​Read More
Você é o Repórter

Desamparado e doente, cão aguarda por ajuda em São Paulo (SP)

Patrícia
patriciacarvalho26@hotmail.com

O cachorro vive na área da balsa, onde muitos outros animais são abandonados frequentemente (Foto/Divulgação)
(Foto/Divulgação)

Scooby é um cachorro que vive na região da balsa que liga o Grajaú à Cocaia em São Paulo (SP), um local conhecido por ser palco de muitos abandonos e sofrimento dos animais que vivem com fome, sede e sem carinho. O SRD (sem raça definida) de porte médio, está doente e com miíase nas patas traseiras. A região está bastante inchada e causa dores no animal, que chegou ao estado febril devido a falta de cuidados. Uma moradora do local está medicando Scooby com Cefalexina, Maxicam e Capstar segundo orientações veterinárias, mas só a medicação não é o suficiente. Scooby precisa de atendimento veterinário para receber tratamento adequado antes que sua saúde se debilite ainda mais.

Scooby é um cãozinho dócil, quieto, que late muito pouco. O cão vive dias difíceis, desamparado, sem contar com a fome, sede, abandono e maus-tratos, o cãozinho sofre agressões de algumas pessoas que não o toleram, devido suas enfermidades. Scooby precisa de ajuda para ser resgatado, antes que alguma atrocidade acometa sua vida. Caso alguém puder ajudar com o resgate do cão, entre em contato com Patricia através do telefone: (11) 96379-8899/(11) 96917-5006 ou pelo e-mail: patriciacarvalho26@hotmail.com

Scooby está com miíase nas patas traseiras e precisa de um tratamento adequado (Foto/Divulgação)
(Foto/Divulgação)
​Read More
Notícias

Cão resgatado com miíase na cabeça precisa de doações para continuar tratamento em Teresina (PI)

39
Divulgação

As fotos de um cachorro machucado e com larvas na cabeça, após ser vítima de maus-tratos, ganhou comoção nas redes sociais nas últimas semanas. O animal em estado grave foi resgatado há cerca de duas semanas próximo a Rodoviária dos Pobres, na BR-316, Zona Sul de Teresina, e virou alvo de campanha na internet das instituições de proteção aos bichos de rua.

Segundo Luna Karoline, que está ajudando na recuperação e proteção do animal batizado de Sansão, protetores de animais foram até o local onde o cachorro estava e constatou que o mesmo tinha tutora. Porém, pelo grande ferimento em sua cabeça que até larvas tinha, parecia abandonado.

“A ex tutora do Sansão foi denunciada à polícia. Nós não vamos descansar enquanto ela não for punida, pois enquanto nós protetores fizermos o nosso trabalho de remoção das ruas sem responsabilizar a quem de fato merece pelos maus tratos e abandono, estaremos apenas enxugando gelo”, explicou.

Divulgação
Divulgação

Após o resgaste, o anima foi levado para o Hospital Universitário da capital, onde recebeu os cuidados do veterinário Yago Gabriel da Silva Barbosa. Foram feitos exames como hemograma, teste de cinomose, erliquiose, bioquímicos, as larvas foram retiradas e não foi detectado nenhuma doença.

“O que ele precisa é cicatrizar o ferimento, tomar vacinas contra viroses e ser castrado para que rapidamente se recupere. Ele sofreu muito, imagine ter um monte de larvas comendo você vivo e sem poder gritar por socorro. No começo ele estava muito assustado, foi difícil o resgate. Agora só precisa de um lar”, lamentou.

Ainda segundo Luna, o cachorro foi para um lar temporário na sexta-feira (27) após ter recebido alta no hospital. Para que o tratamento continue e ajuda de custos, as protetoras criaram uma campanha nas redes socais para arrecadar dinheiro. As protetoras também pedem para que as pessoas adotem o animal.

“Sua recuperação vai ser lenta, mas já demonstra sinais de cicatrização. O trabalho agora com ele é não deixar a imunidade baixar, para que o Sansão possa ser vacinado e castrado. Além disso, o animal precisa fazer o curativo na cabeça duas vezes por dia e tomar medicação via oral. Eu estou recebendo as doações. Quem quiser ajudar o Sansão, pode enviar uma mensagem através do Whatsapp para o número (86) 99990-2874”, esclareceu. Praticar maus-tratos em animais é configurado lei de crime ambiental com pena de três meses a um ano e multa.

Fonte: G1

​Read More
Você é o Repórter

Cadela precisa de cuidados em São Paulo (SP)

Isabella chiara
isabellasole@yahoo.com.br

A cadela da foto está com miíase e sem tratamento em São Paulo (SP). Um protetor se ofereceu para ficar com ela por enquanto, mas ela precisa de um abrigo e de medicamentos. Caso possa ajudar, a cachorrinha está na Rua Sebastião Lopes Grandio, Jardim Nélia, no Itaim Paulista. Fale com Vania.

Divulgação
Divulgação

Contato: Vania
(11) 954516248

​Read More
Você é o Repórter

Cão com miíase precisa de lar temporário e doação de medicamentos

Claudine
Claudine Grotti

O cachorro da imagem foi resgatado com um imenso ferimento coberto com miíase em uma comunidade carente em São Bernardo do Campo, SP. Agora ele precisa de uma lar temporário para se tratar e doações de medicamentos.

Eles precisa dos seguintes medicamentos:

-POMADA VETAGLÓS
-SPRAY PRATA
-LIQUIDO DE DARKIN
-MAXICAN 2.0
-CEFALEXINA

Ele também precisa de faixas e gazes para os curativos. Alguém poderia ajuda-lo?

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Contato: Darlene, tel: (11) 99583 5253

​Read More
Notícias

O que é a Miíase?

Por George Augusto von Schmalz Portella de Macedo (Em colaboração a ANDA)

A Miíase, popularmente conhecida como “Bicheira”, é uma doença que acomete os animais, como também o Ser Humano. A doença é transmitida pela mosca que deposita seus ovos na pele do animal. Depois dos ovos serem depositados, os mesmos, em um curto período de tempo, se transformam em larvas que irão habitar o tecido do animal ocasionando sérios danos dermatológicos.

Existem dois tipos de Miíases, são elas: Miíase Primária e Miíase Secundária.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Na Miíase Primária, a mosca na maioria das vezes é a Dermatobia hominis , que deposita suas larvas em tecidos sadios, com isso, fazendo o seu ciclo. Já a miíase secundária, geralmente ocorre com a presença de ulcerações na pele ou nas mucosas, onde realiza seu desenvolvimento completo em tecido necrótico.

A Miíase é uma doença de fácil diagnóstico. Um dos sinais clínicos mais evidentes são o cheiro pútrido que exala do animal, como também, a presença de ferida(s) aberta(s) com presença de larvas no seu interior.

É muito importante que haja uma atenção especial a essa enfermidade, pois pode ocorrer uma piora significativa no quadro clínico acarretando uma perda da função de alguma parte do corpo e/ou até mesmo a morte do animal.

O tratamento dessa enfermidade é indicado que seja efetivado com um auxílio de um Médico Veterinário, pois assim, o profissional irá administrar a terapia medicamentosa correta para o combate desse parasita.

O melhor modo de combater essa doença é fazendo uma prevenção correta. A prevenção consiste em sempre tratar os ferimentos do animal, ou seja, jamais deixar feridas expostas sem tratamento. Uma ferida não tratada é uma porta de entrada para uma futura Miíase.
Um outro ponto fundamental é sempre fazer uma boa higienização do corpo do animal, como também do ambiente em que o animal está vivendo, evitando assim, o acúmulo de moscas no local.

​Read More
Você é o Repórter

Cão resgatado com ferimento exposto na cabeça precisa de ajuda em Criciúma (SC)

SOS Vira-lata
contato@sosviralata.org.br

No dia 30 de abril de 2011 recebemos uma denúncia de que no bairro São Luiz, em Criciúma (SC), havia um cão com a cabeça sangrando em virtude de uma ferida exposta. Encaminhamos a denúncia aos voluntários, que foram até o local, mas não encontraram o animal.

No dia 03 de maio um dos voluntários descreveu a seguinte situação:

“O cão está em estado lamentável. Tem tutor, mas não está dando a mínima importância para ele. Coloquei remédio há uns 04 dias, o tutor viu e colocou o carro em cima do cão e de mim. Fiquei assustado, pois ele ainda brigou comigo dizendo que o cão deveria morrer mesmo. O cão está com bicheira na cabeça, coloquei remédio. Espero que ele ainda esteja vivo.” D.V.B., voluntário.

Percebemos que era um caso de maus-tratos contra o animal. Marcamos de procurá-lo no dia seguinte, junto com um responsável da Prefeitura Municipal, para evitar problemas devido à violência sofrida pelo voluntário. Porém, não encontramos nem o cão, nem o tutor. Os vizinhos vieram conversar conosco e ficaram de pegar o animal e nos avisar.

Quando recebemos a ligação, ao meio-dia do dia 04 de maio, fomos imediatamente até o local e encontramos o cão com uma grande ferida aberta na cabeça provocada pela infestação de larvas de moscas (doença chamada Miíase, mais conhecida como bicheira). Um dos vizinhos nos ajudou a colocá-lo no carro, o cheiro era muito forte. Durante todo o trajeto, o cachorro nem tinha forças para se mexer, ficou do jeito que colocamos. Segundo relatos, o tutor não queria que o cachorro fosse alimentado, para que morresse mais rápido.

O cão foi levado para uma clínica veterinária, onde o ferimento na cabeça foi higienizado e medicado. Segundo a veterinária, existe risco de morte por infecção e ele precisará passar por uma cirurgia para retirar uma das orelhas, que está muito comprometida. O seu estado é grave, mas ele está respondendo ao tratamento. Se sobreviver, será encaminhado para adoção.

Maus-tratos

Casos como este são comuns no dia a dia da SOS Vira-Lata, que desde 2009 ampara animais em estado de desnutrição, desidratação, com bicheiras, carrapatos, abandonados ao acaso, à espera da morte. Porém, este caso gerou muita revolta entre os voluntários da ONG que receberam as fotos com a história do animal. As pessoas querem justiça.

“Que mundo é esse em que vivemos? Por que ainda existem pessoas assim? Estou chocada com as fotos que eu vi! Como uma “pessoa” pode ter coragem de fazer isso com um animal tão amoroso como um cão?” A.P.E., voluntária.

“Com o infeliz que deixou chegar nessa situação o que será feito? Com quantos mais bichinhos esse monstro vai fazer isso? Enquanto esse pobre amigo fica sofrendo o tutor vai ficar numa boa? Não é justo! Minha indignação é muito grande.” J.M.D., voluntária.

“Também acho que essa situação está mais do que na hora de se resolver, pois essas pessoas sem coração têm que ser punidas. No mínimo acho que isso deveria ir para televisão para a população em geral tomar conhecimento da situação e com isso mais ajudas virão com certeza!” S.L., voluntária.

“Realmente, na verdade este homem é um monstro e não um ser humano! Não tem coração. Se deixar assim a história vai se repetir, devemos publicar isso para as pessoas começarem a se conscientizar, acham que isso não é crime.” P.P., voluntária.

O próximo passo será registrar um boletim de ocorrência contra o tutor, que além de não prestar assistência ao animal, tentou impedir o socorro. Já existem casos de jurisprudência, em que os tutorres foram julgados culpados. Queremos levar o caso até as últimas instâncias jurídicas, não podemos aceitar este tipo de situação. Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido é crime previsto em lei.

Por fim, decidimos noticiar este episódio triste, para servir como forma de conscientização. Um dos objetivos estatutários da ONG é: “divulgar e fiscalizar o cumprimento das leis que protegem os animais, denunciando situações de violência e abuso, promovendo ações judiciais competentes, quando for o caso. “Abandonar e maltratar animais é crime! Precisamos nos unir e denunciar os responsáveis. Só assim as coisas irão mudar.

“Ser ético não é apenas se abster de fazer o mal. É também agir para promover o bem.” Anônimo.

O cãozinho foi apelidado de Quilombo, uma analogia ao local onde foi encontrado e, especialmente, por representar toda a vulnerabilidade de um animal perante o homem. Dizem que a escravidão já acabou no Brasil, quando os negros fugiam das senzalas e no anseio por liberdade formavam os quilombos. Mas ainda existem “quilombolas” tentando escapar dos maus-tratos, da violência e da exploração. Este cão é exemplo disso.

A ONG

A SOS Vira-Lata – Associação de Proteção dos Animais, organização não governamental, sem fins lucrativos, com sede em Içara e atuação na microrregião de Criciúma, Santa Catarina, foi criada em 21/02/2009 com o intuito de estimular o amor, o respeito e a proteção aos animais, sejam eles domésticos ou silvestres, assim como, divulgar e fiscalizar o cumprimento das leis que os protegem. Também oferece assistência a animais abandonados, doentes, feridos, vítimas de crueldade, abuso ou maus-tratos, encaminhando-os para adoção por pessoas de idoneidade comprovada, que se comprometam em dar-lhes tratamento adequado e digno.

Você pode ajudar realizando uma doação em dinheiro. Todo valor arrecadado será destinado a campanhas educacionais e nos atendimentos aos animais. Os depósitos podem ser feitos na conta da SOS Vira-Lata no Banco do Brasil, agência 3420-7, conta 100.392-5, CNPJ 11.825.120/0001-44. Conheça outras formas de ajudar e informações sobre a entidade através do site www.sosviralata.org.br.

​Read More
Videos

Boina: uma história de amor e superação

Este vídeo comovente mostra a história de Boina, uma cadela  encontrada na rua em um estado avançado de miíase, que é uma infestação de larvas de mosquitos em tecidos vivos ou necrosados. O comprometimento da doença era tal que Boina acabou perdendo a visão de um olho. Mas, graças a sua dedicada e amorosa tutora, a cachorrinha está hoje recuperada e, principalmente, distante da vida de abandono e solidão que a sociedade, um dia, lhe impôs.

​Read More
Você é o Repórter

Cão com miíase em São Gonçalo (RJ) precisa de cuidados

Greici Cattoni


O cão da foto abaixo estava deitado em frente à minha casa, com os carros quase o atropelando. À luz do dia, pude identificá-lo como o cão de um morador de origem humilde das cercanias. Seus cães vivem em péssimas condições. Uma amiga, como soube depois, já havia alertado-o a respeito do estado de saúde do animal, mas até então nada havia sido feito.
Quando saí do trabalho hoje, passei no pet shop e comprei capstar e unguento. Peguei o cãozinho na minha garagem, embaixo do carro, todo sujo de terra, e o trouxe para a escada de minha casa para poder ver o estrago que a bicheira (miíase cutânea) havia feito. Como você podem ver na foto, o caso era grave. Tem vários furos e a orelha está bem afetada. Rasgada mesmo. Hoje os bichos já estavam mortos e eu e meu pai tiramos a maior parte deles. Tive que lavar o pescoço com bastante sabão e depois cortei os pelos em volta dos furos para poder tratar melhor. Ele está muito magro e debilitado. Não quer comer e, depois que terminamos de medicar, minha mãe preparou um alimento que ele tomou na seringa. Tinha um único cefalexina em casa e dei pare ele tomar hoje.

Gostaria de saber se alguém poderia terminar de cuidar dele para mim. Meus gatos estão tão assustados com ele que não estão querendo nem entrar dentro da casa vazia, onde eles dormem trancados toda noite. Meus gatos não podem dormir soltos, pois tenho vizinhos que colocam venenos. Além do que, não posso continuar tratando dele, pois estou trabalhando agora e meus pais já estão sobrecarregados de trabalho.

Contato:
Greici
(11)9641-5383
grcattoni@yahoo.com.br

​Read More