Notícias

Instagram emite avisos de crueldade em publicações relacionadas a aquário em Dubai

Por Rafaela Damasceno

O Instagram começou a emitir um alerta para os usuários que acessam conteúdo sobre a Dubai Dolphinarium, avisando que as publicações podem conter crueldade contra os animais.

Dois golfinhos saltando em um tanque
Foto: Paulo Vecina / The National

A atração popular de Dubai foi alvo de protestos recentemente, após imagens de uma mulher sentada nas costas de um golfinho no chão de uma piscina serem divulgadas. O governo de Dubai declarou estar investigando o ocorrido.

“Abuso e venda de animais em extinção, ou suas partes, não são permitidos no Instagram”, dizia o aviso sempre que alguém procurava a #dubaidolphinarium. “Você está procurando uma hashtag que pode estar associada com postagens que encorajam comportamentos prejudiciais aos animais ou ao meio ambiente”.

Esse esquema foi introduzido à rede social em 2017, passando a impedir que os usuários vissem imediatamente as postagens que possam conter abuso de animais ou contra o meio ambiente. O aviso permite que os usuários escolham cancelar a pesquisa da hashtag, saber mais sobre a política de preservação animal do Instagram ou continuar a exibir as publicações possivelmente ofensivas.

“Encorajamos todos a serem responsáveis com o meio ambiente e cuidadosos em interações com animais selvagens, para ajudar a evitar a exploração”, comunicou o Instagram.

O vídeo divulgado levou diversas pessoas a criticarem o comportamento da mulher e protestarem a favor dos animais.

“Se as pessoas fossem mais informadas sobre o que os animais são, sua biologia, sua vida social, capacidade de entender e sentir, tenho certeza que se comportariam de maneira diferente”, afirmou Ada Natoli, bióloga e fundadora do Projeto Golfinho, que liderou os protestos contra o Dubai Dolphinarium.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Jornalismo cultural

Uma mensagem de Woody Harrelson para o mundo

“Este é o século 21, se usarmos nossos recursos sabiamente, não haverá razão para que alguém não tenha o que necessita” (Acervo: Getty Images)

Temos o hábito de comprar fast food, que não é comida de verdade. Compramos galões de produtos de limpeza que são nocivos, quando um bom sabão macio e facilmente degradável pode fazer muito bem esse trabalho. Estamos envenenando nossos lares e desperdiçando sem nenhuma boa razão o nosso dinheiro conquistado arduamente. Por quê? Porque a indústria diz que é isso que devemos fazer. Eles só querem que você compre coisas.

Por exemplo, se uma companhia polui o meio ambiente ou realiza negócios reprováveis, se você não comprar os produtos deles, eles irão mudar. Se você não quer comida com muitos produtos químicos ou transgênicos nela, então não compre. A partir do minuto que assumimos a responsabilidade e gastamos nosso dinheiro sabiamente, cada político, cada corporação e cada líder ao redor do mundo saberá que nós despertamos.

Este é o século 21, se usarmos nossos recursos sabiamente, não haverá razão para que alguém não tenha o que necessita. Não há nenhum motivo para que as pessoas morram de fome neste planeta. O homem ou a mulher comum, sejam eles israelenses ou palestinos, protestantes ou católicos, iraquianos ou estadunidenses, só querem viver em paz e justiça em um ambiente limpo.

Quando olhamos ao redor do mundo e vemos que esse não é o nosso caso, sabemos que a maioria da população não é ouvida. Esse é o primeiro sinal de que nosso sistema está quebrado. O governo não irá fazer essas mudanças para nós. Isso cabe ao ser humano comum.

Nenhuma indústria vai continuar com uma prática ou um produto que você, enquanto consumidor, não quer comprar. É de vital importância que você entenda isso, porque isso lhe dá o poder supremo de mudar o mundo em que você vive.

Empresas são extremamente sensíveis sobre sua reação em relação aos seus produtos, porque eles sabem que se você não comprá-los, eles terão que sair desse negócio. Isso não é algo que muitas empresas estão dispostas a considerar e, ao escolher gastar seu dinheiro sabiamente, você acaba promovendo as empresas que fazem negócios de forma mais socialmente responsável.

A message for the world from Woody Harrelson (Uma mensagem de Woody Harrelson para o mundo), gravado pela Real Leaders Magazine em maio de 2016. O ator estadunidense Woody Harrelson, que conquistou projeção internacional a partir de 1994, quando estrelou o filme “Natural Born Killers”, de Oliver Stone, foi indicado duas vezes ao Oscar. Ele é vegano, ativista dos direitos animais e ativista social.

​Read More
Notícias

Livro pró-veganismo para crianças será vendido em 5 países

Um livro infantil pró-vegano que ensina as crianças sobre como os animais são sencientes está sendo vendido em cinco países.

“Vegan Adventures with Barnyard Friends”, de Matt Bennett, foi auto-publicado em novembro de 2017. Desde então, o livro atingiu 15 estados nos Estados Unidos e cinco países.

O livro de 50 páginas tem desenhos e ilustrações que, segundo Bennett, são projetados para manter as crianças imersas e entretidas. Eles também são complementados com atividades educativas e quebra-cabeças.

“O livro introduz as crianças ao conceito de que todos os animais são indivíduos com personalidades únicas, em vez de produtos destinados a uma prateleira de loja”, disse Bennett à Plant Based News.

Livro mostra à crianças por meio de ilustrações e atividades que animais são seres sencientes (Foto: Plant Based News)

“Ele é escrito de forma não gráfica e usa enigmas e histórias envolventes para ajudar as crianças a aprender e se conectar com os animais que são usados ​​para comida e roupas”.

“As crianças também aprendem sobre a importância de proteger o meio ambiente, bem como receitas divertidas que podem fazer com seus pais”, ele conta.

Bennett ainda tem a intenção de expandir o seu alcance, colocando-o em bibliotecas escolares e outros programas infantis.

​Read More
Notícias

Campanha coloca outdoor contra a indústria de laticínios nas ruas de Londres

A organização abolicionista Viva! colocou um outdoor gigante contra a indústria de laticínios nas ruas de Londres. Ela espera que sua mensagem atinja mais de 7 milhões de pessoas.

A placa, na área de Shepherd’s Bush, no oeste de Londres, faz parte da campanha vegana da instituição chamada Trash, que quer “conscientizar sobre as vítimas esquecidas da indústria de laticínios: os bezerros machos”.

O outdoor apresenta um jovem bezerro ao lado do texto “95 mil bezerros machos mortos em um ano – a indústria de laticínios é um lixo”.

Outdoor encontrado nas ruas de Londres (Foto: Plant Based News)

Graças aos esforços de angariação de fundos, a Viva! conseguiu estender sua campanha em outra cidade. Inicialmente ela surgiu em Birmingham por duas semanas, onde além das placas, foram criados anúncios no YouTube e realizadas ações de rua ao longo de outubro.

“A indústria de laticínios sujeita as vacas leiteiras e seus bezerros a uma vida inteira de miséria”, Juliet Gellatley, fundadora e diretora da Viva!, disse em um comunicado enviado ao Plant Based News.

“Felizmente, o público está começando a abrir os olhos para a realidade da indústria de laticínios. O objetivo desses anúncios é dar voz às vítimas ocultas e mostrar que os humanos não devem consumir leite de vaca”.

O anúncio do YouTube da Viva, dirigido pelo co-fundador da Plant Based News, Robbie Lockie, será o primeiro anúncio vegano da plataforma exibido no Reino Unido.

“A publicidade paga do YouTube para celular é 84% mais propensa a receber atenção do que a publicidade televisiva, e o vlog do YouTube é creditado por trazer o veganismo para o público”, afirma a organização.

“A plataforma oferece a oportunidade perfeita de transmitir uma mensagem vegana para um público ouvindo”.

“Foi uma honra dirigir este anúncio para a Viva!”, Disse Lockie. “O filme é de partir o coração – espero que alcance o maior público possível e atinja o maior número possível de pessoas”.

​Read More
Cronicato – Animais e Outros Bichos

A vitória do "V"

Em 2004, movido por uma vontade de expressar coisas que via no dia a dia, resolvi criar o Cronicato. Tive apoio de colegas da agência em que trabalhava na época, a Base3, de Campinas: o Marcelo Dellova, o José Roberto Mader, entre outros. Eu falava sobre o trânsito, futebol, a vizinha barulhenta… Eram crônicas puras; às vezes contos. Por isso “Cronicato” = ato de cronicar, invenção da minha cabeça. Aos poucos fui derivando para assuntos mais aderentes ao meu gosto por coisas etéreas, místicas, espiritualistas, até que, quando notei, escrevia quase sempre sobre animais e natureza: andorinhas, cães, gatos, porcos, abelhas, rios, chuva… A linguagem era a infantil, o olhar da criança sobre o mundo; estilo que eu procuro manter até hoje. Porém, falar de animais sendo onívoro era algo que me atiçava o pensamento, ao ponto de ver com certa hipocrisia o que falava no blog e meu estilo de alimentação e de vida, mesmo. Foi aí que, em dezembro de 2010, tornei-me vegetariano. Abri mão completamente de toda carne (até peixe! rs) e seus derivados, como embutidos, salsicha, etc. Foi uma alegria, admito para você. Minha saúde sentiu, minha disposição também sentiu, e, para minha consciência, foi um alívio! Agora com uma dieta já adaptada, sigo em frente e, a partir da virada do ano, nada mais de ovos, leite, queijo e derivados, incluindo couro, lã, seda e os produtos testados em animais. Ou seja, estarei 100% fora dos trilhos que carregam o sofrimento animal adiante. Estou contente e muito otimista. Meu texto trará toda a verdade que carrego em meu coração, quando falo do amor que sinto por nossos irmãos mais novos. Meu intuito sempre foi o de inspirar as pessoas e levar até elas textos suaves, com mensagens de paz, de alegria, de ingenuidade e esperança… Agora espero influenciar a todos os leitores a buscar um estilo de vida mais saudável e consciente e que traga, na prática, as mensagens deixadas por Jesus, na máxima que fundamenta todo o comportamento humano, seja ele cristão ou não: ame ao próximo e faça ao outro apenas o que gostaria que fizessem a você.

​Read More
Videos, Videos [Destaque]

Vai lá e Faz!

Quando as pessoas se unem para fazer o bem, os resultados logo chegam. Com planejamento, criatividade e ação, vídeos como esse inspiram mais pessoas a ajudarem uma causa.

O projeto criado por Anelise e Taísa Ennes tem este conceito. “Vai Lá e Faz” é uma bonita e singela mensagem, muito bem produzida, que deve ser compartilhada por todos que acreditam que é no dia-a-dia que nossas ações nos definem e que inspiram outras pessoas a também terem uma atitude positiva em relação ao outro – seja quem for este outro.

Divulguem, compatilhem.

​Read More
Notícias

Animação alemã 3D trata das más ações humanas na natureza

Animação em 3D está em cartaz nos cinemas

A animação alemã em 3D “Animais Unidos Jamais Serão Vencidos”, trata da questão da má ação do homem na natureza. É um filme cujo público-alvo é claramente infantil, contendo mensagens sobre a preservação da natureza.

“Animais Unidos Jamais Serão Vencidos” busca essencialmente passar uma lição de preservação da natureza. Segundo o site Jornale, o filme bem intencionado pretende divertir e ajudar a conscientizar principalmente o público de crianças pequenas.

​Read More
Notícias

China treinará 10 mil pombos-correio

Uma divisão do Exército de Libertação Popular na província chinesa de Sichuan treinará dez mil pombos-correio para garantir a comunicação em caso de guerra ou catástrofe natural, informou nesta sexta-feira (17) o jornal South China Morning Post.

Segundo o diário, talvez se trate do maior “esquadrão” do mundo, que em tempos de paz será utilizado para chegar a zonas remotas.

Províncias vizinhas, como Guizhou, Yunnan e a região do Tibete, terão estações para receber mensagens destes pombos.

O primeiro grupo deste tipo de aves para uso militar na China nasceu em 1950 em Yunnan (no sudoeste do país, na fronteira com Laos e Mianmar), para enviar mensagens aos vizinhos países do sudeste da Ásia, embora naquela ocasião os pombos tenham sido importados de Polônia e União Soviética.

Desde então, a capital provincial de Yunnan, Kunming, é o principal centro dedicado ao uso militar de pombos, onde mais de 50 mil destas aves já foram treinadas.
Os pombos-correio, lembrou o South China Morning Post, foram utilizados nas duas guerras mundiais do século XX.

Com informações de G1

Nota da Redação: Seres humanos exterminam pombos quando enxergam neles o foco das doenças provocadas pelo acúmulo de lixo pelo qual o próprio homem é responsável, mas preservam a espécie quando nela veem algo de útil que lhes permita explorá-la.  Respeitar a natureza da ave e sua liberdade inerente por direito é a última atitude que humanos conseguem ter, quando deveria ser a única. Já que desenvolver formas de comunicação com mais tecnologia tem sido tarefa corriqueira na atualidade, por que ainda manter este método rudimentar e antiético, treinando animais como soldados de guerra?

​Read More
Artigos

Estranha Mensagem

Disse BUDA: “Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos puros, sem derrame de sangue. Os dourados grãos, os reluzentes frutos e as saborosas ervas que nascem para todos, bastariam para alimentar e dar fartura ao mundo.”

Estranha Mensagem

Um instrutor de elevada categoria espiritual chamou certa vez a nossa atenção para um quadro terráqueo, observando o NATAL, à meia-noite. Estava reunida opulenta família, num lauto e elegante banquete. Sobre a mesa posta, guarnecida de alva toalha de linho belga, entre flores perfumadas e candelabros policromos, enfileiravam-se as mais fortes e exóticas bebidas, de permeio a indigestas comedorias natalinas.

Dentre o que se enxergava sobre a mesa, sobressaiam nas louças frias de um necrotério, os cadáveres de leitões recheados, besuntados de banha, trazendo espetados rodelas de limão; cabritos tostados, quais mercadorias salvas de um incêndio, galinhas e perus ao forno, retorcidos, demonstrando os finais estertores de uma degola cruel; churrasco “mignon” no espetinho trabalhado com esmero.

Era de estarrecer! Quanta carnificina! Quanto sangue derramado, quanta dor e sofrimento causados aos pobres e inocentes animais.Vibravam ainda no espaço as angustiantes lamentações que os coitadinhos dos animais deviam ter lançado violentamente aos céus, quando tiveram seus corações transpassados pelo punhal assassino do carrasco insensível.

O saudável cereal, o apreciado legume, a boa hortaliça e a suculenta fruta, apenas representam, naquela mesa, o insignificante papel de mero adorno culinário.

Quase no final do banquete, alguém, levanta a voz, e, a pretexto de prece de Natal, todos começam, de afogadilho, a invocar Jesus, para que Ele, nesse seu glorioso dia, viesse abençoar a mesa posta, aquele matadouro doméstico de IRMÃOS menos evoluídos, aliás nossos irmãos mais chegados.

Sem demora e, como por milagre, a cena mudou inteiramente. Os Espíritos presentes apreciavam a reunião de semblante triste, piedosos; alguns até choravam ante a brutal carnificina.

Após as invocações, Jesus compareceu! Sim; o Nazareno chegou! No luzidio cortejo do Mestre vinham também necessitados, esfomeados, doentes e maltrapilhos. Formou-se então, ao redor do repugnante festim, sem que disso os convivas tivessem a menor idéia, um enorme anfiteatro, abrigando milhares e milhares de entidades, permanecendo bem no centro, o grupo devorador de cadáveres, saudando e homenageando o Menino Jesus que acabava de nascer.

Jesus, o invocado, ofuscando a multidão presente pela luminosidade que d’Ele se desprendia, chegou e colocou-se em pé ante aquela turba. De semblhante profundamente amargurado e triste, de coração opresso, abençoou, não aquele infeliz ato que dera margem a tanta carnificina e dor, mas sim à inditosa família e seus convidados, implorando a Deus uma razão mais lúcida para as suas mentes.

Em seguida, ergue Jesus seu olhar plácido e indulgente e suplica ajoelhado a Deus: “Pai; Perdoa-os mais uma vez, pois ainda não chegaram a entender o não matarás… a ninguém!”

EIS COMO ALGUNS HOMENAGEIAM O MENINO JESUS!

(Mensagem recebida pela Fraternidade há quase 40 anos.)

 

FonteFraternidade Ramatis

​Read More