Notícias

Ronald McDonald leva tortada na cara em ação do PETA contra a crueldade

Por Marcela Couto (da Redação)

O PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) e o McDonald’s nunca estiveram em acordo, considerando que o último é responsável pela morte de milhares de animais para vender hambúrgueres e nuggets todos os anos. Mas, com a ação recente do PETA, que chamou a atenção para toda a crueldade absurda dos métodos de abate de frangos da rede, essa relação promete se tornar ainda mais conflitante.

frango
Foto: Reprodução PETA

Já que a última luta do PETA foi em prol dos animais que são mortos para virar Mc Nuggets, foi apropriado que uma “galinha” (mesmo que seja uma pessoa desengonçada com uma fantasia hilária) fosse a responsável por dar uma grande tortada na cara do Ronald McDonald durante uma apresentação em São Francisco.

O gesto da tortada na cara (a torta era totalmente vegana) foi apenas a tática mais recente da guerra que os ativistas travam contra o abate de frangos utilizando imobilização elétrica, provocando uma morte lenta e dolorosa. No começo do ano o PETA desenvolveu ainda o “Lanche Infeliz”, que incluía o próprio Ronald McDonald todo sujo de sangue falso com uma faca em mãos e vestindo uma camiseta com a frase “McCrueldade”.

O vice-presidente de responsabilidade social do McDonald’s insiste em dizer que os métodos de abate são “os mais humanos possíveis” e “supervisionados por especialistas em bem-estar animal independentes”.

Nota da Redação: Não é preciso nem descrever o nível de crueldade e abuso contra os animais promovidos pelo McDonald’s. Revoltante também é constatar que eles exaltam uma “morte feliz” para esses animais em vez de sua libertação, como se fosse possível “ser assassinado com dignidade e humanismo”.  Não existe bom assassinato.

Com informações de Los Angeles Times

​Read More