Notícias

Polícia desmancha rinha de galos em Maxaranguape (RN)

A partir de uma denúncia anônima, a polícia conseguiu desbaratar uma rinha de galos que funcionava em uma granja na cidade de Maxaranguape, a 33 km de Natal, na manhã de ontem. Segundo o tenente PM Wivel Castro, da Companhia de Polícia Ambiental (CIPAM), foram apreendidos 11 galos usados para briga, vários medicamentos e instrumentos para as rinhas, como esporas, cadernetas com anotações de apostas e R$ 160 em dinheiro. Três pessoas foram detidas e responderão a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos a animais.

Polícia apreendeu 11 animais. (Foto: Paulo de Sousa/DN/D.A Press )

O tenente Castro conta que recebeu a denúncia da existência da rinha durante a manhã de ontem. Por volta das 11h, os policiais encontraram o local, chamado Granja São Paulo. “Quando paramos as viaturas, percebemos várias pessoas correndo e pulando o muro, com os animais por debaixo dos braços”. A polícia então invadiu o local e ainda conseguiu abordar dez pessoas. Entre elas estavam Ivandro Brandilla, proprietário da granja, Cleone Assis e Cremildo Damasceno. “Esses três eram os organizadores das apostas”.

Wivel Castro relata que no local existiam duas rinhas separadas, além de um bar no primeiro andar da residência. Além dos animais, medicamentos e esporas, a polícia apreendeu uma balança para a medição dos pesos dos galos. A maioria das aves recolhidas, segundo o tenente, estava bastante machucada. “Temos receio de que alguns venham a morrer”. Elas foram enviadas para a sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os três homens apontados como organizadores das brigas foram encaminhados para a delegacia de plantão da Zona Norte, em Natal, onde foram autuados no TCO por maus-tratos e, em seguida, foram liberados. Segundo o delegado Sérgio Freitas, de plantão ontem, a rinha não ficou totalmente caracterizada. “Quando a polícia chegou, não estava havendo brigas”.

Fonte: Diário de Natal

​Read More