Notícias

Casos de maus-tratos a animais crescem 7% em MG

A prática de abuso e maus-tratos contra animais aumentou 7% nos primeiros seis meses deste ano em Minas Gerais. Foram 650 casos registrados, contra 606 no mesmo período do ano passado, segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Os animais domésticos, como gatos e cachorros, são vítimas frequentes do crime, muito relacionado à negligência. A fiscalização e a punição desse tipo de ato foram discutidas na última quinta-feira (19) no 1º Seminário de Defesa Animal e Bioética, realizado em Belo Horizonte. O evento reuniu protetores e especialistas em um debate sobre a causa animal.

“Infelizmente, ainda é uma prática muito comum as pessoas abandonarem o animal quando pegam desgosto. Também tem casos de vizinhos incomodados com o barulho que o animal faz, e muitos começam a jogar veneno e a praticar atas de crueldade”, afirma o delegado Luiz Otavio Braga, da Delegacia Especializada em Investigação de Crime Contra a Fauna.

Entre as ocorrências que chegam à delegacia, são frequentes casos de negligência, notada, por exemplo, quando animais domésticos são mantidos em ambientes sujos ou recebem alimentação inadequada, além de envenenamento e de acumuladores de animais que não conseguem mantê-los. As agressões são minoria.

A prática de abuso e maus-tratos contra animais, principalmente domésticos, aumentou 7% nos primeiros seis meses deste ano em Minas Gerais.
(Foto: Reprodução / Shutterstock)

 

Apesar do aumento de casos no Estado, em Belo Horizonte os registros de abuso e maus-tratos contra animais caiu no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2017, de 71 para 64. Segundo o delegado, isso ocorre muito porque as pessoas estão mais conscientes sobre o fato de a prática ser crime nos grandes centros urbanos. “Mas, infelizmente, até nós estabelecermos que eles são seres vivos iguais a nós, isso continua”, afirma. Ele explica que a pena para o crime é de detenção de três meses a um ano e multa.

O delegado ressalta a importância da população denunciar os crimes para que a investigação possa ser realizada. “A denúncia é fundamental, porque, na maior parte das vezes, é a população que pede nosso atendimento. Nós não estamos o tempo todo na rua, não estamos vendo tudo, então é esse chamado que vai fazer com que os órgãos policiais possam agir”, diz.

O registro das ocorrências pode ser feito em delegacias ou em unidades da Polícia Militar. Além disso, os casos podem ser denunciados de forma anônima por meio do Disque-Denúncia 181.

 

 

Fonte: O tempo 

​Read More