Notícias

Funcionário público é condenado por ordenar matança de cães no Chile

Por Simone Gil Mondavi (da Redação – Argentina)

Foto: Agencia Uno
Foto: Agencia Uno

Tribunais chilenos condenaram a 41 dias de prisão o funcionário do município de San Joaquín no Chile, em 2008, que ordenou a matança de cães em público, o que causou indignação entre os moradores. As informações são do La Nación.

O funcionário público Luis Donoso foi comunicado da decisão judicial na quarta-feira (23), no Centro de Justiça ao final do julgamento. Mais cinco acusados foram sentenciados no processo.

Em 2008, as autoridades foram chamadas enquanto homens a mando de Donoso injetavam veneno em cães abandonados em uma rua pública.  A organização de Direitos Animais “Proanimal” apresentou uma denúncia que levou à formalização da sentença dos funcionários.

O procurador da Zona Sul sobre o caso, Jorge Cáceres, lamentou a pena branda, mas ressaltou que esta é uma decisão sem precedentes, que será um marco. O fato levou a cidade “San Joaquín” a proibir totalmente a matança de cães.

Cáceres explicou também que em 2008 a lei municipal tinha uma brecha legal que permitia o assassinato de cães. Precisamente esta carência na lei foi usada pelos acusados para evitar penalidades mais altas.

O funcionário condenado foi removido do município, enquanto os outros cinco foram suspendidos das suas funções por um período de três meses.

​Read More