Notícias

Cantora Lady Gaga lança marca de produtos cosméticos veganos

Por Rafaela Damasceno

A cantora e atriz Stefani Joanne Angelina Germanotta, conhecida mundialmente como Lady Gaga, lançou uma marca de maquiagem sem nenhum tipo de crueldade contra os animais. O nome da linha é Haus Laboratories.

Campanha publicitária da nova linha de maquiagem de Lady Gaga
Foto: Haus Laboratories

A coleção, cheia de brilho e glamour, já está disponível para pré-encomenda e começará a ser enviado pela Amazon em setembro. No Instagram, a marca afirma: “Sem crueldade e vegana, porque amamos os animais e você”.

No site, Lady Gaga afirma que nunca se sentiu bonita. Em sua luta para descobrir sua beleza interior e exterior, ela declara que conheceu o poder da maquiagem. Segundo ela, a maquiagem aumentou sua auto-estima e inspirou sua bravura.

Essa não é a única linha vegana da cantora. Em 2017, Lady Gaga fez uma parceria com a Starbucks para criar quatro bebidas veganas. Parte do lucro foi revertido para sua instituição de caridade, Fundação Born This Way da Lady Gaga, que visa empoderar jovens.

O novo estilo de vida que a cantora parece ter adotado intriga muitos veganos, que não se esqueceram do episódio em que Lady Gaga compareceu ao MTV Video Music Awards de 2010 vestindo uma roupa completamente feita de carne.

Nota da Redação: É maravilhoso que a cantora Lady Gaga esteja usando sua posição para incentivar seus fãs a consumirem produtos sem crueldade, mas achamos importante ressaltar que o veganismo é muito mais do que uma moda passageira e vai muito além de um comércio. O veganismo é um estilo de vida e adotá-lo implica comprometimento, respeitando os animais em todos os sentidos e condenando qualquer tipo de exploração.

​Read More
Notícias

Aluna de química de MT cria maquiagem vegana com matérias-primas naturais

Uma estudante da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) criou uma linha de maquiagem vegana e orgânica com produtos de origem natural sem substâncias tóxicas na composição e que não agridem a pele. Sandynara Aguiar Gama, de 19 anos, mora em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá (MT). Ela desenvolveu 15 produtos de modo caseiro.

A linha de produtos foi apresentada como projeto de ciências em uma instituição de ensino. A ideia foi apresentada em abril na Feira Nacional de Empreendedorismo (FNE) do Centro de Cursos Brasileiros (Cebrac). O objetivo principal da feira foi a importância da sustentabilidade.

Foto: Jéssica Souza Bruno/ Arquivo pessoal

Sandynara disse ter observado o mercado de cosméticos e viu a possibilidade de crescimento e de destaque na área de maquiagens naturais.

O intuito foi desenvolver uma linha de maquiagem natural que não prejudicasse a pele, que não contém na composição nenhum tipo de substância tóxica e que não haja necessidade de ser testada em animais e nem substâncias de origem animal.

A estudante relatou ao G1 que fez os produtos sozinha sob orientação de um professor do curso. A fabricação aconteceu na residência dela. Ela possui todos os laudos técnicos dos ingredientes utilizados, comprovando assim, a autenticidade do material sendo natural. Os laudos técnicos são assinados por uma profissional habilitada em química.

Foram produzidos um tônico facial, demaquilante bifásico, esfoliante de café, máscara de aveia, sombra em pó, iluminador líquido, gloss labial, batom líquido, base, pó, blush, protetor labial, sombra em base, batom e delineador em creme.

Foto: Sandynara Aguiar Gama/ Arquivo pessoal

Na composição das maquiagens foram usados produtos naturais, como beterraba, argila branca, flor de alecrim, óleo de pequi, óleo de manga, azeite de oliva, cacau em pó, farinha de amora, óleo de rícino, e outros produtos de origem natural.

Segundo a estudante, foram desenvolvidos 15 produtos, como fabricação caseira, e dois que ainda estão em processo de desenvolvimento, como o rímel e o delineador líquido. Foi gasto cerca de R$ 2 mil para comprar as matérias-primas e os recipientes.

A qualidade dos produtos foi comprovada com testes de pH, método científico que avalia e classifica as soluções químicas e com laudos técnicos das matérias primas utilizadas.

Os produtos causaram surpresa nos colegas, mas que ficaram curiosos com o método de fabricação. “Muitas pessoas que conheço acharam a ideia interessante, por ser natural e vegano. A questão do desenvolvimento do produto é o que mais chamou a atenção da maioria dos meus colegas e amigos”, contou.

Além de apresentados na feira, os produtos também foram vendidos ao público que teve o interesse em comprar e restaram algumas amostras. Surgiram propostas de empresas interessadas em vender o produto nas lojas.

Para a produzir as maquiagens, a estudante e criadora pesquisou sobre produtos vendidos no mercado de cosméticos naturais e adquiriu conhecimento suficiente para ter sucesso no desenvolvimento dos produtos.

Questionada sobre o tempo de validade dos produtos por serem de origem completamente naturais e diferentes dos produtos com química sintética, ela explicou: “As fórmulas dos produtos naturais devem conter de acordo com as certificadoras 95% de matérias primas naturais. Normalmente, para conservação de cosméticos (não naturais) é usado conservantes, que agridem a pele, entre outros malefícios. A validade do produto pode ser comprometida principalmente se houver água na fórmula, que acelera os fungos e bactérias”.

Sandynara explicou que praticamente não utilizou água nos cosméticos. Para auxiliar a conservação dos produtos, ela usou vitamina E e óleos essenciais que possuem uma ação que ajuda a evitar a oxidação e contaminação.

Foto: Sandynara Aguiar Gama/ Arquivo pessoal

Portanto, os produtos desenvolvidos de modo caseiro e com substâncias de origem natural possuem uma validade menor por não conterem vários tipos de conservantes, mas que existe outros métodos para melhorar a questão da validade, afirmou a estudante.

A estudante disse ao G1 que pensa em expandir a ideia, como criar um negócio no ramo, patentear os produtos, mas é necessário investimento financeiro ou investidores. A expansão precisaria de um laboratório adequado com todas as exigências e equipamentos necessários.

Sobre a expansão, ela contou que gostaria de construir uma loja física para expor os produtos veganos e que o espaço funcionaria como uma farmácia de manipulação. Está estudando meios para expandir, mas que já recebeu propostas de investimento e pretende estudá-las em breve.

O trabalho de Sandynara foi supervisionado pela professora Kenya Rafaela, que foi a orientadora do projeto e pela química Fábia Elaine Ferreira que assinou os laudos técnicos para a estudante que ainda está se profissionalizando.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


 

​Read More
Jornalismo cultural, Notícias

Estudante de química da UFMT desenvolve maquiagem vegana com ingredientes naturais

Por David Arioch

Sandynara (de jaleco) desenvolveu 15 produtos veganos para maquiagem (Fotos/Acervo: Sandynara Aguiar Gama/Divulgação)

Estudante do curso de química da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Sandynara Aguiar Gama, de 19 anos, desenvolveu recentemente 15 produtos veganos para maquiagem e os apresentou no mês passado na Feira Nacional do Empreendedorismo (FNE), do Centro de Cursos Brasileiros (Cebrac), que teve como tema a sustentabilidade.

Moradora de Várzea Grande, na Região Metropolitana de Cuiabá (MT), Sandynara conta que sua intenção desde o princípio era desenvolver uma linha de maquiagem natural, que não fosse prejudicial à pele e que não contasse com ingredientes de origem animal nem testados em animais.

Com esse objetivo em mente, a estudante de química produziu delineador em creme, batom, batom líquido, protetor labial, base, pó, sombra em pó, sombra em base, blush, esfoliante de café, máscara de aveia, iluminador líquido, gloss, demaquilante bifásico e tônico facial.

Para o desenvolvimento dos produtos que possuem laudos técnicos comprovando que são naturais, Sandynara utilizou ingredientes como argila branca, azeite, beterraba, cacau em pó, farinha de amora, flor de alecrim, óleo de manga e óleo de pequi e óleo de rícino.

Para evitar a oxidação e contaminação, ela também recorreu à vitamina E. A estudante, que investiu cerca de dois mil reais no projeto, agora pensa em transformá-lo em um negócio.

Saiba Mais

O desenvolvimento das maquiagens foi supervisionado pela professora e orientadora Kenya Rafaela e os laudos foram assinados pela química Fábia Elaine Ferreira.

​Read More
Notícias

Atores pedem maquiagem vegana em produções de teatro e TV

Foto: Unsplash | Raphael Lovaski

Um número significativo de atores vegetarianos e veganos tem solicitado que a maquiagem usada para compor seus personagens sejam veganas pelo bem-estar animal.

Segundo o The Stage , o conselho do UK Equity concordou em discutir o apelo com a União de Transmissão, Entretenimento, Comunicações e Teatro (BECTU), que se dedica a apoiar freelancers e funcionários da indústria de transmissão e entretenimento.

Uma moção foi apresentada pela filial geral da Equity em Londres, no norte e no leste, que pede que os empregadores atendam às necessidades de atores vegetarianos e veganos.

“As pessoas podem ser vegetarianas ou veganas por razões culturais, religiosas, de saúde, pessoais ou éticas”, disse o movimento.

“Todos têm o direito de respeitar e considerar tanto quanto qualquer outra pessoa. Valorizamos positivamente a riqueza e a diversidade que trazem à equidade e à profissão”.

A Equity e a BECTU estão trabalhando juntas para desenvolver as habilidades dos profissionais de cabelo e maquiagem que trabalham com atores de diferentes origens, a fim de atender às necessidades daqueles com restrições. As informações são do Vegan News.

Veganismo no cinema

O produtor Jon Landau e o diretor James Cameron forneceram refeições veganas para os membros da equipe de sua próxima série de filmes Avatar. As próximas quatro sequências estão programadas para lançamento em 2020, 2021, 2024 e 2025.

Landau e Cameron – que se tornaram veganos em 2012 – decidiram excluir os produtos animais do cardápio para apoiar os temas ambientais presentes nos próximos filmes.

“Estamos oferecendo refeições veganas para nossa equipe. É tudo o que estamos servindo. Mas não estamos forçando ninguém que não queira a comer lá”, disse Landau .

“Estamos fazendo isso com base na iniciativa vegana que consideramos importante, não apenas do ponto de vista da saúde, mas do ponto de vista ambiental. Então, estamos dizendo:

“Olha, se vamos atender você, vamos nos manter fiéis aos nossos valores e estamos fazendo todo o menu baseado em vegetais”.

​Read More
Notícias

Cantora Anitta é embaixadora de linha de maquiagem vegana

A cantora Anitta anunciou que será a embaixadora da linha Intense, da marca O Boticário, que possui maquiagens veganas para o carnaval.

(Foto: Reprodução / Instagram)

A opção pela maquiagem vegana se dá não só pela preocupação com os animais, mas também com o meio ambiente. Isso porque o glitter feito de plástico vai parar nos oceanos e, além de colocar em risco a vida dos animais marinhos, polui a natureza. Graças aos apelos feitos pelas ONGs e por parte da sociedade sobre esse e outros produtos, alternativas sustentáveis estão surgindo.

Anitta mudou seus hábitos em janeiro, adotando uma postura favorável aos animais, devido à influência de sua amiga, a ativista Luísa Mell. As informações são do portal TV Foco.

Logo nos primeiros dias do ano, a cantora incentivou seus seguidores no Instagram a assistir o documentário Cowspiracy, que mostra como a agropecuária está destruindo o meio ambiente. De acordo com a cantora, o filme foi uma indicação de Luísa Mell.

“Luísa nunca foi o tipo de amizade que tenta converter todo mundo à sua maneira de pensar. Mas de tanto admirar seu trabalho e me preocupar com nosso planeta pedi uns conselhos a ela que me aconselhou à assistir a esse documentário no @netflixbrasil que me abriu os olhos pra várias coisas. Pra esse ano de 2019 meu desafio pra mim mesma será tentar mudar ao máximo alguns costumes meus que vão em direção contrária aos meus desejos pro mundo. Assistam também, ninguém precisa pensar igual. Mas é sempre bom receber todo tipo de informação e buscar sua própria verdade”, escreveu a cantora.

​Read More