Notícias

Assassino de elefantes com programa cancelado chama defensores de animais de racistas

Por Amary Nicolau (da Redação – Canadá)

Teve seu programa cancelado.
Makris teve seu programa cancelado.

Um programa de TV da National Rifle Association, patrocinado pela NBC Sports Network foi cancelado com diversas petições após o apresentador, Tony Makris, ter atirado na face de um elefante e em seguida, comemorado com um champanhe. O elefante foi morto na cidade africana de Botswana. O apresentador do programa não teve vergonha ao se vangloriar de ter matado o elefante por causa de marfim. NBC Sports Network concordou em não retransmitir o episódio, mas disse que esta é uma prática legal. As informações são do Policy Mic.

Tony é um estrategista de relações públicas que ajudou a gerenciar a marca da NRA nos últimos 30 anos. Em recente entrevista ele fez um infeliz comentário, em resposta aos ativistas de direitos animais, que estão revoltados com o assassinato do elefante. Ele explicou que é um caçador e atira em qualquer coisa, e quando as pessoas passam a escolher o que divulgar, nada mais é do que aquilo que ele descreve como “uma forma muito original de racismo”.

As críticas que ele recebeu não têm nada haver com racismo, mas sim com o fato de que os elefantes são seres vivos e merecem viver tanto quanto qualquer um.

O momento após a morte do elefante por Makris. (Foto: Reprodução)
O momento após a morte do elefante por Makris. (Foto: Reprodução)

De acordo com o World Wildlife Fund, os elefantes são animais vulneráveis. As autoridades de Zimbábue afirmaram que caçadores envenenaram pelo menos 81 elefantes, em busca de marfim. O governo de Botswana ficou indignado com a exibição do assassinato do elefante, e anunciou que iria proibir a caça em janeiro de 2014.

De acordo com a Live Science, os elefantes têm a capacidade de se reconhecerem ao se ver nos espelho, como os humanos, os macacos e os golfinhos. Pesquisadores vinculam esse tipo de auto-consciência de cérebros complexos que são capazes de empatia e altruísmo.

Tony alegou que colocando os animais em um sistema de camadas , os ativistas de direito dos animais são tão cruéis quanto Hitler.

“Eles estão chocados, dizendo que os elefantes são tão grandes, especiais e espertos. Eu retruco dizendo que Hitler teria dito a mesma coisa,” disse o caçador.

É chocante perceber que este homem não tem consciência que os seres humanos também são animais.

​Read More