Animal em fazenda de pele
Notícias

Estrela do reality show “Made In Chelsea” grava vídeo contra a indústria de pele

“Todos os anos, a indústria de pele é responsável pelas mortes de mais de um bilhão de coelhos e cinquenta milhões de outros animais. A maioria desses animais é criada em fazendas de pele que são unidades intensivas onde os animais são mantidos em pequenas gaiolas e presos a uma vida de miséria”, diz Watson.

Animal em fazenda de pele
Foto: Reprodução/Facebook, Surge

No vídeo, ela descreve os impactos das práticas cruéis da indústria sobre os animais, informa o Plant Based News.

“Nas fazendas de peles, os animais ficam completamente loucos, exibindo comportamentos repetitivos psicóticos, como ficar andando em círculos em suas gaiolas, canibalismo e automutilação”, explica.

“E como se isso não fosse suficientemente perturbador, os métodos mais comuns para assassinar esses animais incluem eletrocussão anal, gaseificação e esmagá-los e quebrar o pescoço deles”, acrescenta

​Read More
Atriz Tiffany Watson
Notícias

Atrizes da série “Made in Chelsea” participam de festival vegano em Londres

O festival, que acontecerá no The Ri, no coração do West End de Londres, terá apresentações de curta duração no estilo do TED, painéis e oficinas criativas e também mostrará os destaques da gastronomia da cidade.

Em 2016, o Vevolution realizou sete eventos que representaram uma nova vanguarda de criações veganas no Reino Unido.

Atriz Tiffany Watson
Atriz Tiffany Watson/ Foto: RCN TV

Neste ano, o evento – que foi chamado de “as conversas veganas TED” – se juntou à organização internacional de conscientização alimentar ProVeg, cujo objetivo  é reduzir o consumo global de carne em 50% até 2040.

A ProVeg terá seu próprio palco no festival ao lado do cenário principal do Vevolution.

Os palestrantes confirmados incluem as atrizes da série “Made In Chelsea”, Lucy e Tiffany Watson, assim como Nathan Runkle, fundador e presidente da organização norte-americana de proteção animal Mercy For Animals.

Os principais empresários veganos como Meriel Armitage ( do Club Mexicana), JP e Alex Petrides (da allplants), e Ian Theasby e Henry David Firth (BOSH!) também estarão presentes.

Eles serão acompanhados por ativistas como Tobias Leenaert (The Vegan Strategist) e Matthew Glover (co-fundador do Veganuary) e o reconhecido escritor e ativista político Tamsin Omond. O festival também terá opções deliciosas de alimentos, informou o Plant Based News.

Falando sobre o evento deste ano, o co-fundador do Vevolution, Damien Clarkson, disse: “Na semana passada, ouvi que 28% das pessoas no Reino Unido reduziram o consumo de carne nos últimos seis meses. O que estamos testemunhando é uma mudança em massa rumo a uma cultura sem carne. Estamos realmente orgulhosos de desempenhar um papel para auxiliar as pessoas a aprenderem a viver com um estilo de vida vegano”, acrescentou.

A co-fundadora do Vevolution, Judy Nadel, acrescentou: “Os dias em que o veganismo estava associado a alimentos insossos ficaram no passado. Somos parte da criação de um movimento de pessoas que fazem escolhas veganas pela saúde, pelo meio ambiente e pelos animais”.

​Read More
Notícias

Ator de "Made In Chelsea" mata crocodilo e desperta indignação do público

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Channel4
Reprodução/Channel4

Ele é conhecido por seu caráter amável na série norte-americana Made In Chelsea. Porém, o ator Ollie Locke, 28, causou revolta entre o público após matar um crocodilo em um episódio do programa de televisão “Celebrity Island with Bear Grylls”.

Locke foi incentivado a saltar sobre as costas do réptil e a esfaqueá-lo no pescoço sob o pretexto de usá-lo para saciar a fome das celebridades que participam do programa.

Os fãs ficaram indignados com as cenas brutais e muitos mostraram sua indignação no Twitter. Um espectador escreveu: “Oh meu Deus, Ollie Locke não está mostrando absolutamente nenhum remorso pelo crocodilo”.

Reprodução/Channel4
Reprodução/Channel4

“Não é uma morte pela sobrevivência, se você deliberadamente leva as pessoas para fora de Chelsea para perturbar a natureza #CelebrityIsland”, acrescentou outro.

A atriz de Made in Chelsea Lucy Watson, que é uma grande apoiadora da PETA, estava entre os que criticaram Ollie.

Reprodução/Lucy Watson, Twitter
Reprodução/Lucy Watson, Twitter

“Acho que há maneiras melhores de arrecadar dinheiro para caridade do que matar um jacaré para entretenimento, especialmente quando você pode comprar comida”, escreveu no Twitter.

Ollie ainda não respondeu diretamente às críticas e um porta-voz do Channel 4, que transmite o programa, argumentou que as mortes de animais foram realizadas “humanitariamente”, informou o Daily Mail.

“A premissa da série, além de apoiar o combate ao câncer, é deixar as celebridades sem todas as conveniências da vida moderna e ver se elas fazem o que é preciso para sobreviver e alimentar-se é uma parte fundamental disso”, disse ele.

Nota da Redação: Mais uma vida inocente foi encerrada de maneira atroz em nome da ganância humana. Este crocodilo não foi assassinado por uma questão de sobrevivência, mas sim devido ao entretenimento forjado por um programa de televisão que promove o desrespeito e a crueldade com outras espécies. Que este caso sirva como um ponto de partida para o público refletir sobre os bilhões de animais mortos pela indústria da carne e adotar hábitos que não incentivem essa matança.

​Read More