Cão salvo de laboratório
Histórias Felizes

Animais torturados em laboratório sentem a luz do sol pela primeira vez

O Beagle Freedom Project (BFP), uma organização sem fins lucrativos de resgate e proteção animais, salvou os animais de um laboratório.

Cão salvo de laboratório
Foto: Beagle Freedom Project

Os cães foram para uma residência em Hutto (EUA) para conhecer suas novas famílias temporárias.

Segundo os ativistas, os cães seriam mortos quando os testes fossem finalizados, mas o grupo conseguiu negociar sua liberdade.

“Eles agora irão cheirar o sol e a terra, em vez de gaiolas imundas e produtos químicos perigosos e perigosos”, disse o BFP.

Serão chamados por nomes reais ao invés dos números de identificação federais tatuados dentro de suas orelhas”, completou.

A BFP disse que os animais eram abusados em um laboratório na região do Texas, mas não conseguiram divulgar o nome do local ou sua localização exata, de acordo com a WFAA.

Os animais foram acolhidos em lares adotivos e serão reabilitados nas próximas três ou quatro semanas. Após esse período, os cães serão colocados para adoção.

​Read More
Destaques, Notícias

Chimpanzés veem luz do sol pela primeira vez nos Estados Unidos

Por Helena Barradas Sá e Vinicius Siqueira (da Redação)

Foto: PETA
Foto: PETA

A liberdade não é um direito exclusivo dos seres humanos, é um direito que compreende todas as espécies. Ao exercê-lo, é possível notar uma beleza sublime.

Uma notícia recente do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos emitiu a recomendação de libertar os chimpanzés de laboratório, muitos dos quais nunca haviam visto a luz do sol. Essa recomendação se deve a estudos que perceberam que a vida em grupos e em contato com a natureza é melhor para a saúde desses primatas. As informações são do Cambio de Puebla.

O vídeo mostra um comovente momento de êxtase ecológico, quando os chimpanzés são liberados de suas celas no laboratório e têm contato com a natureza pela primeira vez. Há uma mistura de medo, confusão e encanto. Alguns dos animais param por alguns momentos, porque até o contato com a terra é novo para eles; no entanto, sem dúvida alguma, demonstram uma crescente alegria.

No próximo ano, mais de cem chimpanzés deixarão os laboratórios para ir para “Chimp Haven” (Paraíso dos Chimpanzés), um refúgio natural para chimpanzés localizado em Louisiana, nos Estados Unidos.

Situação dos chimpanzés nos Estados Unidos

Após uma vitória da causa animal, com a decisão do Instituto Nacional de Saúde de libertar os chimpanzés explorados em testes, a preocupação se voltou para como estes animais seriam custeados em santuários pelos Estados Unidos. Após terem passado a vida inteira em gaiolas e dentro de laboratórios do Instituto, essa libertação teria sido a vitória perfeita para estes animais já tão abusados, entretanto, a notícia de que 50 deles permaneceriam nas imediações do Instituto e que os custos de sua permanência em santuários também não estavam no orçamento previsto pelo Ato Pela Melhoria da Saúde, Conservação e Proteção dos Chimpanzés, aprovado em 2000 pelo Congresso e que já estaria alcançando seu teto.

O senador Tom Harkim apresentou uma emenda para aumentar o teto do orçamento com o dinheiro já alocado que seria utilizado para os chimpanzés até 2023. Democratas e republicanos já aprovaram a emenda, que precisa passar pela Casa. Assim como o senador, todos do Congresso consideram ser um ato ético e libertador retirar os chimpanzés de sua condição humilhante de exploração e deixá-los viver suas vidas em paz, da maneira que quiserem.

Foto: Reprodução/iOnline
Foto: Reprodução/iOnline

“Agora que o Senado agiu, espero que a Casa dos Representantes entenda rapidamente a importância da emenda para assegurar ao Instituto Nacional de Saúde o uso dos recursos que já têm em mãos para garantir o bem-estar destes chimpanzés agora e no futuro”, disse Harkin em uma coletiva de imprensa.

Com esta emenda, os 60 chimpanzés que aguardam uma decisão do Congresso e estão no Centro de Pesquisas New Iberia poderão ter uma lar digno, assim como os outros 200 espalhados pelo país que esperam uma chance para conseguirem liberdade, poderão ser acolhidos pelo Ato.

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Chimpanzés se abraçam ao verem a luz do dia pela primeira vez

Um grupo de 38 chimpanzés mantidos em cativeiros num laboratório austríaco foi resgatado ao fim de uma batalha judicial de 14 anos. Os primatas não viam a luz do dia há 30 anos.

Os animais eram explorados em um laboratório desde 1981, tendo sido separados dos progenitores assim que nasceram. Durante três décadas foram infetados com vírus da AIDS e da hepatite, como cobaias.

O vídeo mostra o momento em que três dos 38 primatas resgatados veem a luz do dia após tantos anos em cativeiro. Assustados, os chimpanzés mostram-se satisfeitos, rindo-se e abraçando-se.

Agora, os animais estão alojados no Santuário animal Gut Aiderbichl, perto de Salzburgo, na Áustria.

Fonte: Boas Notícias

​Read More