Notícias

Ursos matam uma loba dentro de recinto compartilhado em zoo na Holanda

Quatro ursos mataram uma loba em um recinto compartilhado pelos animais em um zoológico, na Holanda.

Imagens foram filmadas por um visitante chocado, que mostrou os ursos pardos rasgando a loba em uma poça de água no zoológico de Dierenrijk, em Mierlo.

Espectadores são ouvidos ofegantes quando os ursos soltam grunhidos ferozes. Dois outros lobos tentaram desesperadamente distrair os ursos, mas não conseguiram parar a matança.

Os zeladores atordoados dizem não saber por que os ursos atacaram. O zoológico de Dierenrijk disse que esta é a primeira vez que algo assim acontece e não separará os animais que viveram juntos por mais de um ano.

Ursos e lobos compartilham o mesmo habitat na natureza em vários zoológicos em toda a Europa, incluindo o Woburn Safari Park, em Bedfordshire, na Inglaterra.

Quatro ursos assassinam uma loba em um recinto de zoológico (Foto: Daily Mail Online)

O visitante que filmou a chocante morte relatou os acontecimentos: “Eu não percebi o que estava acontecendo até começar a filmar. Quinze minutos antes estávamos olhando para os ursos e tiramos fotos de alguém sentado no banco bem em frente à janela”.

“Então vimos os lobos correndo descontroladamente em direção à água. Os ursos já estavam lá com um dos lobos. Então nós levamos nosso bebê embora”.

“Muitas crianças estavam gritando vendo a cena. Depois de quatro ou cinco minutos, os zeladores vieram e nos disseram que estavam tentando atrair os ursos. Então saímos porque o lobo estava em frente à janela, com as tripas para fora”.

Vídeo feito por visitante mostra a loba sendo pega e despedaçada pelos ursos (Foto: Daily Mail Online)

Um porta-voz do zoológico afirmou que  os animais são colocados juntos para “desafiá-los a brincarem um com o outro”.

“É uma peça de enriquecimento para o reino animal. O que aconteceu segunda-feira é realmente um incidente de uma só vez. Os animais sempre viveram em boa harmonia um com o outro”, afirma o porta-voz.

“Decidimos há anos colocar os lobos e os ursos pardos juntos. Isso é bom para os animais e também não vemos razão para separá-los agora”.

​Read More
Notícias

Loba idosa considerada um excedente é morta em zoo

O zoológico estava fazendo uma pesquisa online e pedindo que o público votasse nas maiores espécies de animais do país. Mais de 11 mil pessoas votaram e, no final do vídeo, Kali apareceu na tela quando o apresentador a declarou como vencedora. “Tão emocionante. Parabéns, Canadá. E parabéns, loba cinzenta”, disse o apresentador do vídeo.

Foto: Calgary Zoo

Menos de um ano após a campanha, o zoo matou Kali e ativistas lutam para compreender a decisão. De acordo com uma funcionária do local que contatou Zoocheck, uma organização canadense de proteção animal, o Calgary Zoo matou Kali apenas para abrir espaço para um grupo de lobos mais jovens.

“Soube sobre isso pouco antes de o animal a morte induzida. Acredito que existe um plano para a morte induzida porque o zoo levou um grupo de jovens lobos que queria exibir, e eles sentiram que esse animal não se integraria bem e, ao invés de encontrar um local para transferir o animal, eles induziram sua morte”, disse Julie Woodyer, diretora de campanha da Zoocheck, ao The Dodo.

Kali tinha 14 anos, idade considerava avançada para uma loba, mas era muito saudável, apontou o informante, que pediu anonimato.

“Não sei se o animal tinha problemas de saúde que exigiam a morte induzia. Ela tinha doenças típicas relacionadas à idade – artrite e problemas nas articulações, mas nada que seria considerado um prognóstico no qual deveria ser morta para seu próprio benefício”, apontou Woodyer.

Foto: Facebook/Karen McDaniel

Antes de Woodyer conseguir contatar o Calgary Zoo, Kali foi morta. “Ela não precisava morrer. Essas decisões não foram feitas pelo seu interesse. Essencialmente, o que eles estão fazendo é matar um animal para que consigam colocar outros em exibição que são mais jovens, mais atraentes, talvez mais envolventes para o público observar”, frisou.

Quando a reportagem procurou o zoo, uma representante disse que o local sacrificou Kali por razões de bem-estar. Porém, o estabelecimento também disse que havia problemas “sociais” que contribuíram para a decisão.

Embora a representante não tenha reconhecido que o zoo adquiriu um novo grupo de lobos (que ainda não foram exibidos para o público), ela negou que eles fossem a razão pela morte de Kali.

Woodyer não acredita na explicação do zoológico. “A maioria dos zoos não quer animais mais velhos. Eles não são tão atraentes, não são tão ativos”, ressaltou.

Foto: Facebook/Karen McDaniel

Em sua opinião, Kali deveria ter sido transferida para outro recinto ou para um santuário. “Antes de levarem os lobos mais novos, eles deveriam ter descoberto como iam lidar com a loba mais velha, e para onde poderiam transferi-la”, disse Woodyer.

Ela também acredita que Kali poderia viver muitos anos. “Eles [lobos prisioneiros] podem viver até os 17 anos. Os zoos sempre alegam que oferecem cuidados tão surpreendentes (dieta, cuidados veterinários etc.) e que os animais estão melhores no zoo e vivem mais, então não podem justificar que o animal era velho”, continuou.

Esta não é a primeira vez em que o Calgary Zoo foi criticado pelo tratamento fornecido aos animais. Em 2016, uma lontra morreu depois de ficar presa em um par de calças recebeu como um “item de enriquecimento” e sete pinguins de Humboldt misteriosamente se afogaram embora sejam animais aquáticos. Anteriormente, 41 arraias faleceram devido à falta de oxigênio no tanque e uma porta hidráulica esmagou uma capivara fêmea.

“Há uma longa lista de problemas que ocorreram neste zoológico”, concluiu Woodyer.

​Read More
Notícias

Amizade sincera: urso e loba constroem laço de afeto na natureza

Uma amizade considerada improvável, entre um urso e uma loba, foi registrada pelo fotógrafo Lassi Rautiainen.

Ao fazer mais uma de suas viagens para fotografar cenários e paisagens naturais, Rautiainen se deparou com a ligação de afeto construída entre duas espécies selvagens e ficou surpreso com o que viu. “É bastante incomum ver um urso e um lobo agindo dessa forma”, disse ele.

Durante dez dias o fotógrafo observou o urso e a loba de perto. Segundo ele, os dois conviveram em perfeita harmonia durante esse período. Passaram as noites protegendo um ao outro e até mesmo dividiram alimentos.

“Ninguém pode saber com certeza por que a loba o urso se tornaram amigos. Eu acho que, quem sabe, eles estavam ambos sozinhos e eles eram jovens e estavam inseguros sobre como sobreviver sozinhos. É legal poder compartilhar eventos raros que acontecem na vida selvagem e que você nunca esperaria ver”, disse Rautiainen em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Confira abaixo algumas das fotos da dupla feitas por Lassi Rautiainen:

(Foto: Lassi Rautiainen)
(Foto: Lassi Rautiainen)
(Foto: Lassi Rautiainen)
(Foto: Lassi Rautiainen)
(Foto: Lassi Rautiainen)
​Read More
Loba branca assassinada em parque
Notícias

Rara loba branca é assassinada no Parque Nacional de Yellowstone

Uma rara loba branca encontrada à beira da morte em abril no Parque Nacional de Yellowstone em Wyoming (EUA) foi baleada ilegalmente, apontaram as autoridades.

A loba foi morta pelos oficiais do parque supostamente devido à gravidade de seu ferimento.

Loba branca assassinada em parque
Foto: Neal Herbert/Yellowstone National Park

Ela era a única loba branca explorada no local, embora outros dois lobos tenham vivido ali antes dela. A loba tinha 12 anos quando foi morta, o dobro da idade média dos indivíduos da espécie em Yellowstone.

A fêmea possuía um parceiro há nove anos. Durante esse período, ela teve 20 filhotes, 14 dos quais se tornaram adultos, de acordo com biólogos.

Após a sua morte, o corpo foi enviado ao laboratório forense do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos e os resultados preliminares da necropsia foram divulgados.

Os funcionários do parque estão tratando o ocorrido como um crime.

“Devido à gravidade deste incidente, uma recompensa de até US$ 5 mil tem sido oferecida por informações que levem à prisão e condenação do (s) indivíduo (s) responsável (is) por este ato criminoso”, disse Dan Wenk, superintendente do Parque Nacional de Yellowstone.

O assassinato ocorre em um momento no qual os funcionários do parque alegam estar preocupados com a nova caça de lobos em Wyoming, que começará neste outono, de acordo com o New York Times.

A caça de lobos já é permitida em Idaho e Montana, estados que fazem fronteira com o parque, embora haja restrições em Montana.

Os lobos que andam na fronteira do parque podem ser facilmente mortos por caçadores. Yellowstone cobra um valor para as pessoas observarem lobos que é vinculado a pesquisas que somam US $ 35 milhões por ano.

Milhares de pessoas visitam o local para observar lobos, como se eles fossem brinquedos, e a loba branca era vista com bastante frequência. Segundo Douglas Smith, biólogo do parque, ela era um dos lobos mais cobiçados.

​Read More
Notícias

Híbrido de lobo abandonado e ferido se recupera após receber tratamento médico

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Hope for Paws, Youtube
Reprodução/Hope for Paws, Youtube

Quando Eldad Hagar e Lisa Chiarelli, da Hope for Paws, souberam que havia um filhote desnutrido vagando pela rua de South Central, L.A (EUA), eles correram para lá e encontraram Julia, faminta e com o corpo sangrando, no quintal de um estranho.

Com muitos carinhos na cabeça e várias guloseimas, a dupla conseguiu levar Julia – um híbrido de lobos – para um abrigo. Embora ela estivesse em más condições, os médicos a ajudaram a se recuperar e agora ela está prosperando.

Embora a história de Julia tenha um final feliz, ela representa um problema maior que precisa ser solucionado. Híbridos de lobo e de coiote estão aumentando bastante nos EUA. No entanto, a maioria das pessoas que recebe um desses animais não tem ideia do que é preciso para cuidar deles.

Estes cães precisam fazer uma grande quantidade de exercício, ter uma dieta muito específica, treinamento e socialização supervisionada. Normalmente, as pessoas não podem fornecer o que esses animais incríveis necessitam e, assim como Julia, eles são negligenciados e, eventualmente, abandonados.

Com 70 milhões de animais abandonados nos EUA e mais de 2,7 milhões de cães e gatos sendo mortos a cada ano devido à falta de espaço e financiamento em abrigos, criar animais como Julia é incrivelmente irresponsável.

Felizmente, existem indivíduos amáveis como a equipe da Hope for Paws que trabalham para aumentar a conscientização sobre este problema e dar aos animais uma vida melhor, reportou o One Green Planet.

​Read More
Você é o Repórter

Tutora procura por cadela que desapareceu na zona norte de SP

Leyla
leylabiondi47@yahoo.com.br

Cadela Loba corre risco de atropelamento (Foto: Divulgação)

Perto das 19 h de hoje me telefonaram, informando que minha cachorra Loba fugiu nesta terça-feira (13) da casa onde morava. Tem RGA, mas não o portava.  Gosta de crianças , é  amorosa  e ciumenta com outros cães. Está castrada e vacinada.

Como não consegui doá-la, um conhecido meu ficou com ela , desde que eu pagasse todas as despesas, o que tenho feito durante todos estes anos.

A Loba saiu da Rua Regis, paralela à Rua Waldemar Martins, altura dos nªs 700 e 800, Bairro Parque Peruche, Zona Norte de SP.

Quem encontrá-la deve ligar pra mim no nº (11) 9428-6163. Aceito ligação a cobrar.

Essa cachorra, como todos os meus cães, não sabe andar na rua e corre grande risco de atropelamento. Peço, por favor, que me ajudem a encontrá-la.

Contato:

Leyla
 leylabiondi47@yahoo.com.br

OBS: PAGO RECOMPENSA !!!

​Read More
Notícias

Loba é resgatada em Amparo, interior de SP

No dia 26 de fevereiro, na cidade de Amparo, interior de São Paulo, a clínica É o Bicho, recebeu um lobo-guará (Chrysocyon brachyurus) fêmeo. Ele foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros na Rodovia SP352, próxima à cidade.

Imagem: Reprodução/EPTV
Imagem: Reprodução/EPTV

Quando chegou à clínica veterinária, seu diagnóstico era de fratura no membro anterior esquerdo e lesão na região do ombro (escápula) direito. A loba passou por um procedimento cirúrgico e, em virtude da fratura, precisou colocar sete parafusos.

Imagem: Reprodução/EPTV
Imagem: Reprodução/EPTV

Ela recebeu a visita dos veterinários do Bosque dos Jequitibás, de Campinas, São Paulo, e tem previsão de ser transferida para o Bosque amanhã, 12 de março. Segundo, Conrado Bevilacqua, um dos veterinários que vêm acompanhando o caso de perto, ela precisa ir para um lugar onde possa se sentir mais próxima de seu ambiente natural, “é um animal de vida livre e está um pouco estressada por ouvir muito latido de cachorro e por estar fechada”.

Imagem: Reprodução/EPTV
Imagem: Reprodução/EPTV

A loba vem sendo alimentada na boca com o uso de uma colher. “No começo ela estava mais dócil e até por isso consegui alimentá-la com uma colher”, conta Conrado. Não se sabe ainda a origem do canídeo, uma vez que sua região originária é o cerrado. Muito confundido com os cachorros-do- mato, os lobos-guará estão em extinção.

Suas características são: hábito noturno e crepuscular, alimentação à base de frutas silvestres e animais pequenos. Eles vivem sozinhos e têm expectativa de vida de 15 anos.

Fonte: EPTV

​Read More
Notícias

Loba-guará morre no zoológico de Goiânia

O Parque Zoológico de Goiânia perdeu seu último lobo-guará: uma fêmea de quatro anos que há quatro meses sofria, provavelmente, com um tumor hepático. Há 15 dias o estado do animal – um dos símbolos do Cerrado – se agravou e ele morreu. Chamada de Uva pelos funcionários, a loba estava sozinha no zoológico desde 2007, quando uma outra fêmea foi transferida para Belo Horizonte.

O que chamou a atenção dos funcionários do zôo é que a doença atinge os lobos mais velhos, e Uva era relativamente nova. O problema hepático levou a outros que culminaram em uma pneumonia e problemas cardíacos. Há uma semana a loba não se alimentava.

Veterinários coletaram material para encaminhar à Universidade Federal de Goiás (UFG), onde será feito o laudo oficial de necropsia. Uva é o oitavo animal a morrer neste ano no parque, interditado desde julho de 2008 após o Ibama de Goías e a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (Dema) constatarem o elevado número de óbitos de animais ocorridos no parque e começarem a apurar.

A expectativa é que o zoológico só seja reaberto no segundo semestre deste ano. Em setembro do ano passado foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a direção do parque, o Ibama e o Ministério Público Federal (MPF) para a realização de adaptações estruturais que garantam o ínfimo bem-estar do plantel.

Cerca de 90 animais morreram no estabelecimento em 2009. Laudos feitos pelo MPE e pela Dema constataram a precariedade da estrutura do zoológico, em parte por falta de investimentos do poder público no local. Desde sua criação, nos anos 50, o parque nunca passou por uma reforma.

Fonte: Terra

Nota da Redação: Nem a melhor das reformas e o máximo de adaptações estruturais adequadas podem transformar um zoológico em um local de bem-estar para os animais. Mesmo os que são resgatados e não tem condições de voltar ao habitat sofrem de intenso stress por viverem aprisionados e expostos, como objetos, à visitação pública, longe de seu habitat. Animais vítimas da ação humana que não podem voltar à vida selvagem, devem, no mínimo, viver em um santuário espaçoso e tranquilo, longe da assustadora e barulhenta presença de pessoas que ainda os consideram atrações de final de semana. O caso do Zoológico de Goiânia é uma demonstração ainda maior de descaso. No local, já morreram mais de 90 animais.
​Read More
Notícias

Fêmea de lobo cinza raríssima é recapturada após escapar de centro da vida selvagem nos EUA

Por Marcela Couto (da Redação)

Foto: Myfox.com

Após três dias de perseguição exaustiva, tanto para os humanos quanto para o animal, uma fêmea de lobo selvagem rara foi finalmente capturada em uma autoestrada de New Brighton, na manhã de quinta-feira. Ela havia escapado de um centro de vida selvagem local.

“Ela ficará bem, graças aos céus”, disse Peggy Callahan, diretora executiva do Centro Científico da Vida Selvagem de Columbus, enquanto o animal descansava sob efeito de tranquilizantes na parte traseira do carro de resgate. A loba foi levada de volta ao centro  para ser examinada mais tarde.

A fêmea raríssima do lobo cinza mexicano faz parte da pequena população restante da espécie, de apenas 150 indivíduos no mundo inteiro. Ela foi capturada pelos oficiais da vida selvagem após ser encurralada próxima à Estrada Long Lake, depois de uma longa perseguição envolvendo policiais e civis que informavam o paradeiro do animal.

Foto: Myfox.com

A loba desapareceu na segunda-feira, quando alguém aparentemente quebrou o cadeado da sua jaula no Centro. Ela estava em processo de preparação para ser reintegrada na natureza com outros lobos. O antigo lar do animal era um zoológico local, mas felizmente ela está caminhando para voltar ao seu habitat.

Com informações de Startribune.com

​Read More
Notícias

Loba-guará solta em bosque não consegue ser encontrada pelos bombeiros

De nada adiantaram as buscas feitas pelo Corpo de Bombeiros e equipe do Bosque dos Jequitibás atrás da loba-guará que conseguiu escapar de seu recinto no último dia 28 de janeiro, em Campinas (SP). Depois de perambular mais de cinco dias pela mata do Bosque, a loba fugiu. Até agora ninguém sabe de seu paradeiro. A informação foi confirmada pela equipe de profissionais do Parque e pelo Corpo de Bombeiros, que durante a manhã de hoje (9/2) fizeram a última varredura no local e não encontraram nenhum indício de que o animal esteja se escondendo no Bosque.


Loba fugiu de recinto e estava solta em bosque (Foto: Cedoc/RAC)
Loba fugiu de recinto e estava solta em bosque (Foto: Cedoc/RAC)

O parque ficou fechado ao público das 8h às 10h para que sete soldados dos Bombeiros e a equipe do Parque fizessem o trabalho de recaptura. ‘Há mais de uma semana não há sinal dela. Nos dividimos para fazer uma varredura geral e tentar localizá-la. Procuramos vestígios de pegadas, onde ela poderia estar se abrigando, dentro das tubulações de águas fluviais que cortam o parque e até mesmo fezes. Só que infelizmente não encontramos nada. E até mesmo os ruídos provocados pela loba que antes eram ouvidos, tanto pelo meu pessoal quanto por visitantes não são mais ouvidos’ , explica a zoóloga e coordenadora do Bosque Eliana Ferraz. ‘As buscas foram encerradas, mas se tivermos notícias da aparição do animal em outro local com certeza iremos, para tentar recapturá-la. É importante informar a população de que o animal não é perigoso’ .

A coordenadora acredita que o animal tenha pulado o alambrado que em alguns trechos do Parque é baixo, ou até mesmo tenha fugido pela galeria de água fluvial existente no local. ‘A hipótese é que ela tenha ido até um local de mata próximo à região. O mais provável é o Parque Ecológico onde pode encontrar alimento e água’ , arrisca Eliana. ‘É um animal de hábitos noturnos e não é difícil encontrar alimentos em matas. Come desde frutos até pequenos roedores. Outro problema é que ela se parece com um cachorro grande, o que dificulta a identificação e pode confundir as pessoas que não conhecem o animal’ , conta.

A equipe da coordenadora realizou buscas no Parque durante o dia e até mesmo a noite, utilizando sensores de presença que foram espalhados por toda a mata para encontrar provas de que o animal estivesse no local e também lanternas com infravermelho. ‘Não encontramos nada, e os sensores também não registraram a presença dela. Outro problema encontrado foi o tamanho da área do Parque que também nos desfavoreceu’, diz Eliana. ‘O Bosque dos jequitibás tem 100 mil metros quadrados de extensão’, esclarece.

Fonte: Cosmo On Line

​Read More