Notícias

Estudantes de química criam réplica vegana de leite integral

Startup vegana se une a universitários para criar leite integral livre de animais | Foto: VegNews/Reprodução
Startup vegana se une a universitários para criar leite integral livre de animais | Foto: VegNews/Reprodução

A proprietária da empresa de produtos veganos e antialérgicos Awesome Bites, Jennifer Thai, de Houston, Texas (EUA), fez recentemente uma parceria com estudantes de química da Rice University para criar um leite a partir de sementes de linhaça e coco que se mantivesse estável e homogêneo (sem o uso de emulsificantes).

Thai foi a criadora da receita de leite – livre de laticínios – e afirma que o produto tem o mesmo gosto e a sensação ao paladar de leite integral, mas é feita com ingredientes à base de vegetais.

No entanto, a rápida separação dos ingredientes impediu que ela colocasse o produto no mercado comercialmente. O primeiro lote de Thai manteve sua integridade por sete dias antes dos componentes se separarem, mas a estabilidade do leite era imprevisível.

Idealmente, a Thai queria que o produto permanecesse homogêneo nas prateleiras por duas semanas a um mês sem a utilização de emulsificantes como a lecitina. No decorrer de um semestre, os alunos assumiram a solução de parte do problema para testar a mistura de ingredientes, como processá-los, a acidez e a moagem antecipada da linhaça.

Os alunos foram obrigados a seguir rigorosamente o método científico e manter notas abrangentes sobre os procedimentos adotados por toda parte. No final do semestre, eles apresentaram suas receitas à Rice University, onde puderam cozinhar e experimentar suas criações pela primeira vez.

“Na apresentação final, eles sugeriram alterações relativamente simples que, segundo eles, prolongariam a vida útil”, disse Michelle Gilbertson, professora da Rice University.

As mudanças incluíam mudar a proporção de linhaça para a quantidade de coco e a utilização de um filtro de metal no lugar de gaze. “Esta foi uma vitória para mim em todos os aspectos possíveis”, disse Thai.

A empreendedora planeja incorporar as soluções dos alunos em sua fórmula para criar um leite novo e melhorado que estará disponível em sua padaria e sorveteria com sede em Houston (que abre no próximo mês) em sabores como original, sem açúcar e horchata.

Uma vez que a nova versão for testada tanto para validade e como para separação (homogenização), Thai espera embalar e distribuir localmente o produto com o objetivo de longo prazo de expandir nacionalmente e internacionalmente.

​Read More
Notícias

Empresa de cosméticos Lush deixa de usar ovos em suas fórmulas

Foto: Lush/Reprodução
Foto: Lush/Reprodução

A empresa britânica de cosméticos Lush anunciou que deixará de usar ovos na criação de seus produtos devido a preocupações com o bem-estar dos animais.

Na sexta-feira, a empresa baseada em Poole (Inglaterra) anunciou no Facebook que descobriu uma maneira de formular seus produtos sem o uso de ovos.

“Nós finalmente cobseguimos! A partir de hoje, a Lush está completamente livre de ovos. Não convencidos de que mesmo a melhor produção de ovos está livre de sofrimento, removemos os ovos de todos os nossos produtos, substituindo-os por ótimos ingredientes como linhaça e aquafaba, para que você ainda obtenha os melhores resultados”.

Enquanto 80% de seus produtos são veganos, a Lush ainda é uma empresa vegetariana, pois alguns de seus itens contêm produtos derivados de animais, como leite e mel.

A indústria de ovos foi exposta no passado quando imagens chocantes de pintinhos machos sendo moidos vivos, uma vez que são considerados inúteis financeiramente.

Galinhas poedeiras (exploradas na produção de ovos) também costumam ser amontoadas em gaiolas de arame sem higiene, mesmo por algumas empresas que usam o rótulo “free-range” (ao ar livre, na tradução livre).

Para piorar a situação, uma vez que a produção de ovos diminui, muitas vezes as galinhas são inutilizados e enviados para os matadouros, de acordo com a PETA.

Esta pode ser uma das razões pelas quais a Lush decidiu acabar com o uso de ovos.

Os novos produtos sem ovos já estão sendo vendidos na loja da Lush’s Liverpool em Londres, e assim que o lote contendo ovos se esgotar, as demais lojas da empresa começarão a vender os produtos sem ovos.

​Read More
Notícias

Empresa de laticínios investe em leites e iogurtes veganos à base de linhaça

Foto: Reprodução, Veg News

A empresa de laticínios Dean Foods fez um investimento de participação minoritária na companhia de leites e iogurtes à base de linhaça Good Karma.

Em 2016, a Dean Foods aumentou substancialmente o preço de seus produtos da marca Dairy Pure para permanecer rentável dentro da indústria em ascensão. Este investimento conduzirá a empresa de laticínios a uma direção diferente, de acordo com o CEO Ralph Scozzafava.

“Amamos a Good Karma como um ajuste para Dean Foods já que focalizamos na diversificação. Esta oportunidade com a Good Karma é uma maneira de construirmos uma plataforma para um portfólio maior à base de vegetais“, disse Scozzafava, segundo a Veg News.

A mesma abordagem tem sido adotada recentemente por várias empresas de laticínios e de carne, incluindo a Tyson Foods (que investiu na companhia de carnes vegetal Beyond Meat), a Danone (que adquiriu as marcas de leite de origem vegetal So Delicious, Silk, Vega e Alpro sob a empresa WhiteWave) e a Maple Leaf Foods (que adquiriu a empresa vegana Lightlife).

​Read More
Artigos, Colunistas

O salmão, a linhaça e o ômega 3

Recentemente, divulgou-se que os peixes tipo salmão criados em cativeiro apresentam menor quantidade de ômega 3 que aqueles oriundos da vida selvagem. Dias depois, retificaram a informação dizendo que a quantidade de ômega 3 poderia variar para mais ou para menos dependendo da ração que recebem.

Aproveitamos a controvérsia, para suscitar uma reflexão um pouco mais abrangente. Devemos mesmo, sob o ponto de vista nutricional, ingerir peixes?

O consumo de proteína de origem animal, mesmo dos ditos “saudáveis” peixes, está associado à ingestão de uma maior quantidade de gorduras saturadas, já conhecidas por seus malefícios, sobretudo, ao sistema cardiovascular. Além disso, independentemente da quantidade de ômega 3 encontrada no salmão de cativeiro, sua pigmentação é artificial, passível de provocar processos alérgicos e intoxicação.

A adesão a fontes nutricionais vegetais é, com efeito, válida e muito conveniente. A alimentação vegetariana é altamente benéfica, podendo ser aderida por qualquer pessoa, em qualquer faixa etária e condição fisiológica, sobretudo se bem orientada por um especialista.

Alguns de seus benefícios, como a redução das taxas de colesterol e glicêmica, redução do risco de diabetes e de cânceres, são também propriedades da linhaça, o alimento-chave para a substituição do salmão na alimentação, por ser rica em ômega 3.

Essa semente, de uso já bastante popularizado, supre adequadamente as necessidades dessa importante gordura poliinsaturada. Bastam duas colheres de chá do óleo de linhaça cru ou duas colheres de sopa da semente triturada, por dia, para que a quantidade necessária de ômega 3 seja alcançada.

A linhaça é, também, rica em lignanas, que são fitoesteróis capazes de auxiliar na prevenção do câncer de mama, por exemplo. É fonte também devitaminas B1, B2, C e E, de caroteno, ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio. Ademais, por possuir fibras solúveis, auxilia no funcionamento intestinal.

Somos, portanto, enfáticos em afirmar que, seja sob um ponto de vista ético ou nutricional, nada mais apropriado do que adotar uma alimentação exclusivamente vegetariana. Os vegetais proporcionam uma alimentação saudável, rica, variada e colorida, sem agressão à natureza, sem mudar o curso natural da vida.

​Read More
Artigos

Linhaça: mitos, verdades e dicas práticas

Nutricionistas esclarecem dúvidas sobre esta pequena e poderosa semente que apresenta inúmeros benefícios à saúde.

Apesar do destaque nas prateleiras dos supermercados e a adesão dos consumidores, muitos ainda tem dúvidas em relação ao alimento, especialmente em relação a seu uso nas dietas para redução de peso. As nutricionistas Flávia Morais e Bruna Murta, da tradicional rede Mundo Verde, especializada em produtos naturais, orgânicos e para bem-estar, prepararam uma bateria de perguntas e respostas. Elas também sugerem três receitas práticas com linhaça para usar no dia-a-dia: Suco Desintoxicante, Suco de Laranja com Morango e Molho Cremoso de Linhaça, para ser usado como alternativa à maionese em sanduíches e saladas.

– Por que a linhaça é alimento funcional?

A linhaça é considerada alimento funcional por ser fonte de ômega 3, fibras e lignanas (fitoestrógenos). Estes compostos fazem com que a linhaça auxilie na prevenção e controle de algumas doenças.

– A linhaça realmente ajuda na prevenção e combate de diversas patologias?
Sim. Estudos comprovam efeitos benéficos do consumo regular de linhaça no controle e prevenção do risco de doenças cardiovasculares. Também atua na diminuição dos sintomas de TPM e as fibras auxiliam no controle de peso e regularização do intestino.

– É verdade que consumir linhaça ajuda a emagrecer?

As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso pois absorvem água e formam um gel que retarda o esvaziamento do estômago. Isso faz aumentar a saciedade e, dessa forma, reduzir o apetite e controlar a compulsão alimentar. Esse gel aumenta também o volume do bolo fecal e regulariza o funcionamento do intestino, além de prevenir o câncer coloretal.

– Como fazer a “dieta da linhaça”?

Não existe uma “dieta da linhaça”. O que se sugere é o uso da linhaça, associada a alimentação equilibrada, como coadjuvante no emagrecimento, pelo alto teor de fibras que possui.

– É possível emagrecer apenas incorporando a linhaça à dieta diária?

Não basta fazer uso da linhaça no dia-a-dia. Apenas com uma alimentação equilibrada associada à prática de exercícios regulares e a inclusão da linhaça, é possível a pessoa alcançar seus objetivos.

– Então a perda de peso pode variar de pessoa para pessoa?

Isso mesmo. O processo de emagrecimento irá variar da disciplina alimentar da pessoa. Para o emagrecimento, é fundamental que haja mudanças nos hábitos alimentares. A linhaça, nesse caso, será utilizada como coadjuvante no tratamento. O primeiro passo é rever hábitos alimentares e consultar nutricionista que, por meio de avaliação nutricional individualizada, poderá elaborar um plano alimentar adequado a cada pessoa e indicar quais alimentos incluir na dieta e suas quantidades.

– Qual a diferença entre a linhaça marrom e a dourada?

A linhaça marrom, nativa da região mediterrânea, já está adaptada ao solo brasileiro e ao clima quente e úmido. Apresenta casca um pouco mais dura e resistente, o que pode diminuir a biodisponibilidade dos seus nutrientes. A linhaça dourada cresce em climas frios. Geralmente é importada do Canadá. Tem a casca mais fina e seu sabor é mais suave do que o da linhaça marrom.

– Qual delas é mais potente?

Estudos já demonstram que não existe diferença significativa na atividade antioxidante e quantidade de nutrientes nos dois tipos de linhaça. Ambos possuem teores similares de ômega 3.

– Como é possível encontrar a linhaça no mercado?

Em diversas formas: semente, farinha, óleo e cápsulas. Alimento sem glúten, a linhaça ainda pode ser encontrada na composição de barras de cereais, biscoitos, bolos, granolas.

– Quais são as propriedades da semente de linhaça e como se pode usá-la?

A semente de linhaça é rica em ômegas 3, é fonte ainda dos ômegas 6 e 9, lignanas e fibras. Para absorver todos estes nutrientes, deve ser consumida triturada. Como os ômegas se oxidam facilmente, depois de triturada, a linhaça deve ser guardada em pote bem fechado, opaco e sob refrigeração por até três dias. A semente também pode ser germinada e adicionada a sucos verdes.

– Como é possível obter a farinha da linhaça?

A farinha é obtida através dos grãos de linhaça torrados e moídos. Boa fonte de fibras, mas como a maioria é parcialmente desengordurada, tem menor teor de ômega 3 (gorduras) e de lignanas se comparada à semente inteira ou triturada em casa.

– E o óleo de linhaça? Como escolher?

O óleo de linhaça, rico em ômega-3 e ômega-6, é extraído da prensa das sementes. Recomenda-se o óleo de linhaça 100% integral e natural, obtido por uma única prensagem a frio, sem aditivos ou solventes. A exposição ao calor, à luz e ao oxigênio provoca oxidação dos óleos. Por isso é importante escolher os não-refinados, embalados em garrafas à prova de luz (opacas).

– A cápsula de linhaça também possui o mesmo efeito?

A linhaça em cápsulas é forma de suplementar a dieta com ômega 3. O óleo de linhaça é encapsulado, tornando mais prática sua administração. Como qualquer alimento encapsulado, precisa de registro no Ministério da Saúde que garanta sua qualidade.

– Qual a ingestão diária recomendada de linhaça?

Normalmente, o recomendável é consumir três colheres de sobremesa/dia da semente triturada, nas três principais refeições (café da manhã, almoço e jantar). Pode ser consumida antes das refeições misturada em suco ou uma fruta ou junto às refeições.

– Deve-se comer a linhaça pura ou adicionada a alimentos?

A linhaça pode ser incorporada na refeição que a pessoa preferir. Pode ser acrescentada em frutas, iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, sopas e em preparações como bolos, tortas e massas de pães. Também pode substituir o óleo ou gordura utilizada em uma receita.

– E para quem passa o dia inteiro fora de casa?

Podemos sugerir que acrescente uma porção de linhaça no café da manhã (em frutas, iogurtes, vitaminas, sucos). Se almoçar na rua, pode levar consigo a linhaça e acrescentar ao seu prato. À noite, ao chegar em casa, acrescentar a linhaça em sua refeição (sopa, saladas etc).

– Qual é a melhor – inteira ou triturada?

Os benefícios da linhaça são observados quando ela é consumida triturada. Se for inteira, a linhaça não é digerida porque sua casca é resistente à ação do suco gástrico e, portanto, seus nutrientes não são absorvidos pelo organismo.

– É possível triturar a linhaça em casa?

Um modo fácil de quebrar as sementes é passá-las em um liquidificador na tecla “pulsar”, para que não vire pó. Guardar em pote bem fechado no refrigerador e ao abrigo da luz por até três dias. Outra opção é germinar as sementes.

– Como se pode usar o produto nas receitas?

A semente ou a linhaça triturada podem ser usadas em receitas de pães e massas, em geral para aumentar sua quantidade de fibra. Podem também ser adicionadas em sucos ou vitaminas ou ao último cozimento do feijão ou sopa. A linhaça também pode substituir perfeitamente os ovos no preparo de pratos salgados ou doces. É possível trocar um ovo por três colheres (sopa) de linhaça hidratada, para dar liga ou consistência. A dica é colocar três colheres de sopa de semente de linhaça em meio copo de água, deixar de molho por quatro horas e adicionar na receita em substituição ao ovo. Pode ser usada em panquecas, bolos e bolinhos.

________________________________________
O QUE ELA PODE

Algumas características da linhaça

Aliada do coração – O ômega 3 é uma gordura insaturada, aliada à saúde do coração. Estudos mostram que o consumo de linhaça, rica em ômega 3, reduz o colesterol total e o LDL (colesterol ruim) e a pressão arterial e aumenta o HDL (colesterol bom), confirmando o seu efeito cardioprotetor.

Antiinflamatório – A linhaça também possui efeito antiinflamatório, podendo ser usado no tratamento de artrite e dermatite.

Fortalece a imunidade – Sua ação antioxidante reforça o sistema imunológico.

Antidepressivo – Coadjuvante no tratamento da depressão, a linhaça melhora as funções mentais de idosos e de portadores de esquizofrenia.

Ação na memória – Estudos demonstram ainda que o ômega 3 presente na linhaça atua na prevenção de demência e mal de Alzheimer.

Anti-TPM  – Pesquisas mostram que a linhaça é o principal alimento fonte de lignanas, que desempenham importante papel no equilíbrio hormonal, atuando no combate a sintomas de TPM (Tensão Pré-Menstrual) e menopausa.

Previne o câncer – Estudos mostram o efeito da linhaça na redução de risco de câncer hormônio dependente. A lignana protege contra câncer de mama e próstata, principalmente se combinada às isoflavonas da soja.

Controla e previne o diabetes – As fibras da linhaça auxiliam no controle das taxas de glicose sanguíneas, diminuindo o risco de diabetes.

Fortalece os ossos – Estudos com mulheres mostram o papel da linhaça na manutenção da saúde óssea.

Fonte: Vida Integral

​Read More