Notícias

Professor esquarteja coelhos vivos em sala de aula

Um professor do Instituto  Técnico Industrial Estatal – Liceo Cientifico Tecnológico, de Milão (Professor C.R, médico cirurgião) resolveu, em uma de suas aulas de anatomia, usar coelhos  para demonstrar seus métodos cruéis. Dos quatro coelhos utilizados, dois estavam  ainda vivos, tanto que, assim que a bolsa foi aberta, escaparam. O professor, depois de capturá-los,  tentou estrangulá-los com suas próprias mãos. Não alcançando seu objetivo, tentou matá-los com socos e no final, a marteladas, esquartejando-os. Tudo na frente dos alunos (alguns deles é que fizeram a denúncia).

“A visão deste ato é fortemente deseducativa e causa danos psicológicos aos alunos obrigados a vivenciar tal experiência”, declara Ilaria Marucelli (LAV – Liga Antivivissecçao, Italia). O professor foi denunciado pela ONG italiana à Procura della Repubblica de Milao pela violação do artigo 544 do Código Penal (matar animais sem necessidade). O professor admitiu o fato, justificando o horrível gesto dizendo que “de qualquer maneira os coelhos eram destinados a serem abatidos para fins alimentares”.

Enquanto o ser humano continuar pensando que os animais serão mortos de qualquer maneira, esse tipo de ato cruel e covarde vai continuar existindo. A mesma justificativa é usada pelos farristas: “O boi ia ser morto de qualquer maneira, então vamos brincar um pouco com ele antes”. Animais, para muitos seres humanos, não são seres vivos merecedores de nosso respeito e consideração, mas são vistos como meros brinquedos (“farra do boi”), mercadorias (comprados e vendidos como objetos), coisas (cortados, esquartejados como se fossem pedaços de madeira)  e submetidos a testes como se tivessem nascidos para este fim). Também são vistos como se tivessem nascido com suas peles maravilhosas para vestirem seres humanos horrorosos e, para isso, têm suas peles arrancadas AINDA VIVOS!!!

Esses tipos de pessoas são pessoas infelizes  e incapazes de se realizar consigo próprio e por isso, descontam sua frustração nos animais e vemos esse tipo de comportamento doentio em muitas áeras que envolvem animais: o domador de leões e elefantes  que perde a paciência e espanca para ensinar, o treinador de cães que dá choques quando o animal não responde aos seus comandos, o carroceiro  que chicoteia e queima  seu cavalo que não obedece, o criador de porcos que os espanca para que saiam das baias e por aí vai.

Por isso que devemos nos posicionar radicalmente contra a exploração animal. Enquanto esta  for institucionalizada e legalizada, atrocidades como a que um professor de uma renomada escola italiana cometeu, continuarão acontecendo em todas as esferas que envolvem animais. Não temos como prever ou deter a crueldade humana acreditando que hoje existem leis para evitar tais fatos brutais e cruéis contra animais indefesos. No Brasil, hoje, a vivissecção (testes em animais vivos) foi regulamentada e muitos acreditam que, por isso, tudo será feito dentro da mais absoluta ética (como se existisse ética em utilizar animais para quaisquer fins sem o seu consentimento). Existe lei para proibir a matança de animais em abatedouros a golpes de marretas, mas isso continua acontecendo em abatedouros clandestinos. A farra do Boi (de maiúsculo aqui só o Boi é quem merece ter!)  é proibida por lei, mas isso não impede a farra de homens imbecis contra bois inocentes “que iriam morrer de qualquer maneira” .

Os animais não nasceram para “morrer de qualquer maneira”, para que possamos  usá-los e matá-los a nosso bel prazer. Nós, seres humanos, também vamos morrer “de qualquer maneira”, mas isso não dá o direito de sair matando, violentando, estuprando, cortando pescoços e estrangulando uns aos outros.

Vamos usar todas as nossas forças e lutar contra todo tipo de exploração animal: comece por você tornando-se vegetariano, abolindo qualquer produto de origem animal, escolhendo produtos não testados em animais e protestando contra todo tipo de atrocidades que se cometem contra esses seres indefesos. Eles não podem se defender sozinhos!  Mas você por fazer muito por eles!! Passe essa mensagem adiante! NÃO SE CALE!! ABRACE A CAUSA ANIMAL E LUTE POR ELA!

PROTESTE CONTRA A ESCOLA ITALIANA QUE PERMITIU QUE UM PROFESSOR MASSACRASSE COELHOS EM AULA DE ANATOMIA:

Endereço de e-mails:
g.pavesi@itis-molinari.eu,c.finelli@itis-molinari.eu,d.carbone@itis-molinari.eu,i.merenda@itis-molinari.eu,u.tecnico@itis-molinari.eu,webmaster@itis-molinari.eu,vicepresidenza@itis-molinari.eu,presidenza@itis-molinari.eu

Texto a ser enviado:
Permettere l`utilizzo di animali ancora vivi per imparare l’anatomia ë un ato gravissimo, crudele e abominevole, anche perche si tratta della violazione dell’articolo 544 bis del Codice penale (uccisione di animali senza necessità). Il professore “macellaio”deve essere punito e la vivisezione abolita affinche questo tipo di reato contro animali indefesi non succeda mai piu.
Att,

NOME:
CIDADE:
PAÍS:

Tradução do texto a ser enviado: Permitir a utilização de animais ainda vivos em aulas de anatomia é um ato gravíssimo, cruel e abominável, mesmo porque se trata da violação do artigo 544 do Código penal (matar animais sem necessidade). O professor “açougueiro”deve ser punido e a vivissecção abolida para que este tipo de crime contra animais indefesos não aconteça nunca mais.

Fonte: Corriere della Sera

​Read More