Notícias

Gato é resgatado após ficar com a cabeça presa em lata de metal em MG

O animal foi resgatado após uma mulher ouvir os gritos de dor do animal e acionar o Corpo de Bombeiros


Um gato foi resgatado após ficar com a cabeça presa em uma lata de metal em Ituiutaba, em Minas Gerais. O acidente aconteceu na quarta-feira (12) em uma casa na Avenida Marechal Deodoro, no bairro Maria Vilela.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

A moradora da residência acionou os bombeiros após ouvir os gritos de dor do animal, que estava acuado e sem reação. Ela tentou, por conta própria, retirar a lata da cabeça do gato, mas não conseguiu e, então, decidiu chamar o Corpo de Bombeiros.

Após chegarem ao local, os militares usaram técnicas e equipamentos de salvamento para retirar a cabeça do animal da lata sem machucá-lo.

Em situações como esta, envolvendo animais domésticos ou silvestres, o Corpo de Bombeiros orienta a população a sempre acionar a corporação através do telefone 193. É recomendado também que as pessoas sempre amassem latas antes de descartá-las para evitar acidentes com animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Lata de refrigerante extinto há mais de 20 anos é levada à praia pelo mar

Uma lata de refrigerante de uma marca extinta há mais de 20 anos foi levada pelo mar à areia da praia na Ilha das Palmas, em Guarujá (SP). Especialistas alertam que a lata de alumínio ficou no oceano por anos até chegar na areia.

Foto: Renato Miranda

O objeto, que mantém as cores originais e tem na embalagem uma reflexão sobre o descarte de lixo, foi encontrado pelo portuário Renato Lemos Miranda.

“Ela estava entre as pedras, mais para o fundo. Usei um pedaço de ferro, que deve ter chegado também com a maré, e puxei a latinha”, contou ao G1. Após lavar a lata, Miranda observou que a validade do refrigerante era de novembro de 1998.

“Fiquei até chateado, não é bacana. Fiz uma postagem nas redes sociais para criar um pouco de senso nas pessoas sobre os impactos que causamos na natureza”, disse.

A geógrafa e mestre em Tecnologia Ambiental, professora da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), Técia Bérgamo, afirma que não dá para apontar a origem da lata e o que motivou a aparição dela em Guarujá.

“Quando verificamos algum tipo de resíduo ou lixo, percebemos de forma silenciosa que os oceanos estão sofrendo. Sobre a origem, primeiramente, só pensamos na atividade humana, mas tem a questão das inundações, que contribuiu para levar esse lixo para o mar, os ventos, os rios poluídos. Além disso, nossa região tem as plataformas petrolíferas e o transporte marítimo”, explicou.

A lata, segundo Tecia, não se corrói no oceano e o processo final de decomposição de seu material leva mais de mil anos para ocorrer.

Segundo a geógrafa, a aparição da lata na praia expõe a grande quantidade de lixo jogado no meio ambiente no decorrer dos anos.

Foto: Renato Miranda

“Consequência disso é a perda de biodiversidade e a redução de recursos. É resultado da má gestão dos resíduos sólidos nas cidades e a falta de conscientização da população. Há necessidade de políticas públicas para que nenhum material ou resíduo chegue nas praias. O mar está devolvendo o que ele recebeu”, alertou.

A lata ficou com Miranda, que a levou para casa e a colocou ao lado da lata de cerveja de 1995 que ele encontrou em Guarujá, na Praia do Sangava, em 2015. Apesar disso, ele não pretende continuar com o refrigerante e aceita doá-lo para uma instituição que defenda a causa ambiental.

As reflexões feitas por Miranda tem seu pai como inspiração. Já falecido, ele realizava mutirões de limpeza nas praias.  “Encontrar a latinha me fez perceber o quanto nossos impactos podem ser negativos por tanto tempo”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


​Read More
Notícias

Cachorrinha yorkshire idosa morre de traumatismo craniano após ter sido jogada em lixeira

Foto: Pennsylvania SPCA
Foto: Pennsylvania SPCA

Uma cachorrinha idosa da raça yorkshire terrier morreu quatro dias depois de ter sido encontrada em uma lata de lixo na Filadélfia, Estados Unidos, com traumatismo craniano grave.

A Sociedade da Pensilvânia para a Prevenção da Crueldade aos Animais (SPCA) deu a notícia em um post comovente no Facebook compartilhado na segunda-feira (07), revelando que a “cachorrinha chamada Pringles não resistiu aos ferimentos, apesar dos imensos esforços empenhados para salvá-la”.

Pringles foi encontrada dentro de uma lata de lixo por uma pessoa que passava pela região na última quinta-feira (03), depois que o transeunte ouviu barulhos vindos de dentro da lixeiro, debaixo de montes de lixo acumulados.

A pessoa rapidamente chamou a Equipe de Controle e Cuidado com Animais da Filadélfia, e o cadelinha ferida foi transportada para a ONG SPCA local para atendimento.

Muitos moradores do estado ficaram comovidos e revoltados com a história, após sua divulgação pela mídia local.

Logo após Pringles ter sido encontrada, o diretor de operações e aplicação da lei na ONG SPCA da Pensilvânia divulgou um comunicado dizendo: “Nossa equipe no Shelter Hospital está fazendo todo o possível para salvar a vida de Pringles, que está em um estado muito delicado”.

A cachorrinha sofreu ferimentos graves e, em vez de procurar ajuda para ela, alguém a jogou fora como se ela fosse lixo. Graças a uma pessoa de bom coração que alertou as autoridades, ela pode ser resgatada. Esperamos dar a Pringles uma segunda chance na vida, ela merece”.

Foto: Pennsylvania SPCA
Foto: Pennsylvania SPCA

A organização não divulgou quanto tempo eles acreditavam que Pringles esteva dentro da lata de lixo antes que ela fosse encontrada.

Uma vaquinha online para arrecadar fundos para o tratamento da cachorrinha, foi posteriormente lançada no Facebook. Mais de 3 mil dólares foram levantados para Pringles.

No entanto, na segunda-feira, a organização anunciou que Pringles havia falecido.

A SPCA postou no Facebook: “Estamos muito abalados com o falecimento de Pringles, esperamos que todos encontrem conforto no fato de que ela não morreu em uma lata de lixo assustada e sozinha, mas em vez disso estava cercada de amor, o melhor tratamento médico disponível e o apoio de muitas pessoas que de comoveram com sua história pelo mundo todo”.

“Embora Pringles não esteja mais conosco, nossa luta para encontrar justiça para ela continua. Pringles foi descartada como um pedaço de lixo, mas lutou para ser encontrada, apesar de seus ferimentos. No pouco tempo que a conhecemos, ela conquistou o coração de muitos e seu espírito de luta nos encorajou a todos a acreditar que talvez um milagre fosse possível e ela se recuperasse. Não era para ser assim e, enquanto hoje lamentamos, continuaremos lutando por Pringles”, dizia o post.

A SPCA revelou que os tutores da cachorrinha foram identificados e que as acusações contra eles estão pendentes.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Guaxinim quase perde a pata ao prendê-la em lata de refrigerante jogada na floresta

Foto: Fox Wood Wildlife Rescue
Foto: Fox Wood Wildlife Rescue

Um guaxinim ficou com a pata imensamente inchada e quase perdeu o membro após prendê-lo em uma lata de de refrigerante que foi irresponsavelmente descartada em uma floresta.

O pobre animal foi encontrado na mata lutando para andar e comer com a pata presa na lata afiada.

Equipes de resgate de animais foram chamados para a floresta em Collins, Nova York, EUA, e o guaxinim foi levado às pressas para um veterinário.

Foto: Fox Wood Wildlife Rescue
Foto: Fox Wood Wildlife Rescue

Sua pata foi cuidadosamente liberada, fotos mostram como o membro ficou vermelho e inchado em até quase quatro vezes o seu tamanho normal.

Os guaxinins usam suas patas para caminhar, escalar e comer, por isso, precisam de assistência médica contínua antes de poderem ser devolvidos à natureza.

Em um apelo ao público, voluntários da Fox Wood Wildlife Rescue disseram que este é um “lembrete valioso” do dano que o lixo pode causar aos animais.

Foto: Fox Wood Wildlife Rescue
Foto: Fox Wood Wildlife Rescue

Eles escreveram nas redes sociais: “Se você trouxer algo para a floresta, leve-o consigo, não jogue no chão. Esta lata foi deixada em terras florestais do Estado de Nova York em Collins”.

“Um guaxinim do sexo feminino curioso e saudável, ao cheirar e tentar lamber os restos do conteúdo doce, tornou-se uma vítima do lixo dercartado de forma irresponsável”

“Um morador da região notou o guaxinim lutando para andar, subir nas árvores e comer com a lata presa em sua pata”.

Foto: Fox Wood Wildlife Rescue
Foto: Fox Wood Wildlife Rescue

“Ele contatou a Fox Wood Wildlife Rescue e um plano para capturar e ajudar o guaxinim foi colocado em prática”.

“Uma vez capturada, ela foi levada para o Dr. Reilly no Springville Animal Hospital em Springville, que gentilmente ofereceu ajuda.

“Ela foi anestesiada e a lata foi cortada e retirada de sua pata com todo cuidado”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Gato abandonado vítima de um acidente se recupera e aguarda por nova família

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Galway SPCA/Irish Mirror
Foto: Galway SPCA/Irish Mirror

Quando se trata de ajudar um amigo em necessidade, não há nada que um amante de animais não faria. Há relatos de pessoas compassivas  que resgataram lobos quase mortos, bombeiros que ajudaram um gatinho inconsciente em uma casa cheia de fumaça e diversas outras histórias incríveis.

Por isso, não é nenhuma surpresa que os amantes de animais tenham entrado em ação para auxiliar um gato que teve o azar de ter uma lata de alumínio colada em sua cabeça. Um cidadão preocupado viu o gato, que foi chamado de Tinhead, e imediatamente contatou a Galway SPCA para ajudá-lo.

Foto: Galway SPCA/Irish Mirror
Foto: Galway SPCA/Irish Mirror

Apesar de não conseguir enxergar, o resgate de Tinhead foi difícil. O gato estava fugindo há mais de uma semana antes de ser salvo.

“Felizmente, sua lata estava amassada para que ele pudesse respirar e não ser sufocado. A probabilidade é que este gato tenha sido despejado em uma rua isolada e rural onde foi finalmente pego por um membro da equipe”, disse um porta-voz da Galway SPCA.

Uma vez seguro no abrigo, a equipe conseguiu tirar a lata, deixando-o respirar e ver livremente pela primeira vez desde o acidente infeliz.

Foto: Galway SPCA/Irish Mirror
Foto: Galway SPCA/Irish Mirror

Atualmente, Tinhead está se recuperando na Galway SPCA, onde foi microchipado, castrado e recebeu tratamento para lidar com o trauma.

A Galway SPCA acredita Tinhead era um animal doméstico porque não resistiu quando  foi pego. Infelizmente, o abandono é uma das principais razões pelas quais os animais acabam no sistema de abrigos. Porém, agora Tinhead está seguro e, em breve, poderá desfrutar de uma família para sempre e que seja merecedora de sua grandeza, reportou o One Green Planet.

​Read More
Notícias

Filhote de urso polar sobreviveu duas semanas com lata presa na boca

Divulgação
Divulgação

Uma filhote de urso polar da Ilha de Wrangel, no Ártico, ficou pelo menos duas semanas com uma lata de leite condensado presa na boca e tornou-se um símbolo de como os animais são afetados pelo lixo humano. Durante todo o tempo, a ursa não se conseguiu alimentar.

As imagens da filhote de urso e da mãe foram publicadas pelo The Siberian Times, na semana passada. Os guardas florestais encontraram os animais à procura de comida e foram obrigados a sedar os dois ursos para retirar a lata em segurança.

A tampa da lata tinha ficado presa na boca da cria, provavelmente enquanto ela lambia o seu interior, e os guardas acreditam que isto aconteceu quando o pequeno urso foi procurar comida no lixo. Ironicamente, a cria mordeu uma lata deixada por um grupo de pessoas contratado para limpar o lixo que estava a poluir a ilha.

Divulgação
Divulgação

Alexander Gruzdev, chefe da reserva natural da ilha russa, assegurou que a cria está bem e que os guardas-florestais continuam a retirar as toneladas de lixo que ainda existem na ilha.

“Felizmente, tudo acabou bem e esperamos que não aconteçam situações similares no futuro”, disse Gruzdev.

O responsável aproveitou o momento para realçar os perigos para os animais de deixar lixo e detritos em locais naturais. Gruzdev recordou ainda o caso de uma raposa que ficou presa entre garrafas enquanto procurava alimentos.

A ilha de Wrangel tem das maiores populações de ursos polares do mundo e é um dos últimos refúgios para estes animais em vias de extinção.

Divulgação
Divulgação

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Diário de Notícias

​Read More
Notícias

Urso com lata presa na cabeça causa comoção em estrada nos Estados Unidos

12
Divulgação

Um urso preto parou o trânsito em uma avenida no Alasca e chamou atenção por conta de uma situação anômala. A publicação foi um dos destaques do UPI, United Press International, importante portal de notícias dos Estados Unidos.

Embora ursos sejam comuns na região, o motivo de comoção se deu por conta de um que tentou cruzar a estrada com uma grande lata de café preso em sua cabeça.

Apesar de não estar enxergando devido à lata presa em seu rosto, o urso ainda aparentava calmaria apesar do trânsito ao seu redor. Randy Rallo, que acompanhou a situação, entrou em contato com as autoridades locais pedindo ajuda.

12
Divulgação
13
Divulgação
14
Divulgação
15
Divulgação

Fonte: Na Telinha

​Read More
Notícias

Câmara aprova projeto que propõe trocar carroças por “cavalo de lata”

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores de Salvador (BA) aprovou por unanimidade um projeto que propõe a criação do “Programa Cavalo de Lata” – carrinho elétrico ou de pedal – para substituir veículos de tração animal em coletas de material reciclável nas ruas de Salvador. O autor da proposta é o vereador Marcell Moraes (PV), que sugere parcerias com cooperativas de coleta seletiva da capital para que o projeto seja implementado.

Na avaliação de Marcel Moraes, o uso do “cavalo de lata” em substituição às carroças possibilitará avanços nas mais distintas áreas. Ele pontua que a ideia vai acabar com os maus-tratos aos cavalos que são explorados em carroças. “São muitos os casos de animais que morrem ou ficam inválidos devido ao peso das cargas. Além disso, a ideia é possibilitar uma coleta de material reciclável mais eficiente, colaborar com o trânsito da cidade, valorizar os profissionais catadores e entidades, além de evitar transmissão de doenças que são provocadas pelas fezes e urinas dos animais nas ruas”, explica.

O vereador esclarece que o seu projeto não vai proibir instantaneamente o uso de carroças na cidade, mas propõe a criação de um novo programa de coleta a ser implementado em Salvador, através de uma parceria entre a prefeitura municipal, cooperativas e catadores individuais. “Trata-se de uma ideia sustentável, de proteção aos animais e de responsabilidade social e econômica”, completa o vereador.

Fonte: Tribuna da Bahia

​Read More
Notícias

Gaivota é flagrada na Califórnia com lata de cerveja presa no pescoço

Uma gaivota foi flagrada na última sexta-feira (5) em uma praia em Half Moon Bay, no estado da Califórnia (EUA), com uma lata de cerveja presa em seu pescoço.

Gaivota foi flagrada com uma lata de cerveja presa em seu pescoço. (Foto: Lana Ellis/AP)

Segundo Rebecca Dmytryk, de uma organização de resgate de animais, três gaivotas foram vistas com objetos em torno de seus pescoços na região de San Francisco.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Gata é encontrada com a cabeça entalada em lata na Áustria

Bombeiros usaram um cortador de metal para salvar o animal

Uma gata foi encontrada com a cabeça entalada em uma lata em uma rua na cidade de Lins, na Áustria. Após serem avisados, os bombeiros usaram um cortador de metal para livrar o animal do incômodo, segundo reportagem do jornal inglês “Metro”.

Um dos bombeiros afirmou que o felino parecia estar bem. No entanto ele destacou que a gata teve sorte de não ter sido atropelada por um carro.

Bombeiros usaram um cortador de metal para livrar o animal do incômodo. Foto: Reprodução/Metro

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Gata com lata na cabeça acha caminho de casa na Escócia

O pessoal que trabalha no Scottish SPCA, centro de resgate de animais em Dunfermline, na Escócia, encontrou na porta da entidade uma gata preta com a cabeça enfiada numa lata, no último domingo (14). Sem visão nenhuma, o felino atravessou ruas, cruzou avenidas e caminhou alguns quarteirões. Não sofreu nenhum arranhão. Só levou um susto dos grandes.

Foto: Reprodução/ Metro/ R7

Colin Seddon, diretor do centro, contou ao jornal Metro, ainda chocado com as habilidades da gata:

“Achamos que ela tinha ido dar um passeio e se perdeu pelo centro da cidade. Deve ter encontrado uma lata de lixo derrubada e, esfomeada, foi procurar comida. Acabou enfiando a cabeça numa lata, que ficou presa. Mesmo assim, conseguiu voltar, desorientada, para o centro. Só não sabemos como.”

A gata foi encontrada no final de 2009 em Edimburgo, capital da Escócia, por funcionários da sede local da SPCA. Acabou transferida para Dunfermline.

Seddon diz – embora não precise – que a gata é espertíssima:

“É carinhosa e inteligente. Logo vai encontrar pais adotivos”.

Fonte: R7

​Read More