Destaques, Notícias

Lagostim arranca a própria pata para escapar de panela fervente

Um lagostim arrancou uma de suas próprias garras para evitar ser cozido vivo. Surpreendentemente após essa mutilação ele foi adotado exatamente pelo homem que estava prestes a comê-lo.

Os instintos de sobrevivência do crustáceo de pensamento rápido entraram em ação quando ele se viu agarrado à borda de uma panela fervente, em um restaurante na China, lutando pela vida.

O lagostim estava sendo cozido vivo por aqueles que pediram o prato, até o momento em que ele resolve dar uma reviravolta nesse processo mortal. No vídeo, o lagostim pode ser visto escalando a panela quente, enquanto uma de suas garras permanece imóvel lá dentro, sendo cozida sem vida.

No que parecia ser uma tentativa determinada de não ser arrastado de volta para a água fervente por sua garra morta, o crustáceo então se livrou, ele mesmo, do “membro” com a ajuda de sua garra direita, socando e empurrando a esquerda até ela se soltar e cair de volta na panela. O crustáceo então, começou a rastejar pela mesa de jantar.

Em sua luta árdua pela sobrevivência o lagostim não hesita em se livrar de uma das garras | Foto: Divulgação
Em sua luta árdua pela sobrevivência o lagostim não hesita em se livrar de uma das garras | Foto: Divulgação

Embora teria sido simples pegar o fugitivo e jogá-lo de volta, de corpo inteiro, à panela, o rapaz que pediu o prato, conhecido apenas como Jiuke, decidiu transformá-lo naquela mesma hora, em um animal de estimação e acabou levando-o para casa para uma vida longo e feliz vida em um aquário.

Adicionando essa reviravolta inesperada à histórias intitulada de “aquele que escapou”, o jornal Taiwan News informou que Jiuke filmou de seu celular a incrível fuga do crustáceo e postou no facebook. o O vídeo teve mais de impressionantes 635.000 visualizações.

Exibido primeiro na plataforma de mídia social chinesa Weibo, o videoclipe de 11 segundos atraiu milhares de pessoas. Após isso, em entrevista, Jiuke disse ao Taiwan News que ele havia adotado o lagostim após assistir sua fuga dramática da morte certa. “Eu o deixei viver”, ele disse.

“Eu já o levei para casa e o estou criando em um aquário”, finalizou ele.

Sua atitude recebeu aplausos das pessoas que assistiram ao vídeo e que lhe pediram para não comer o lagostim. A história ganhou grande notoriedade.

Não há preocupações quanto ao fato do protagonista da “fuga das profundezas” ter que viver com apenas uma garra para o resto de sua vida. Especialistas em vida marinha afirmam que os lagostins são capazes de fazer crescer seus membros inferiores.

Em 2014 uma lagosta grávida que perdeu as garras e as quatro patas conseguiu fazer crescer todos os seus membros e até garras voltaram, foi informado pelo jornal.

A China é considerada o maior criador de lagostins do mundo. A produção triplicou em pouco menos de 10 anos, de 265.500 toneladas em 2007 para 852.300 toneladas em 2016.

​Read More