Notícias

Sobe para 14 o número de cães mortos em incêndio em Lages (SC)

Animais foram levados para o Centro de Controle de Zoonoses (Foto: Fom Conradi/Agência Fomtography)
Animais foram levados para o Centro de Controle de Zoonoses (Foto: Fom Conradi/Agência Fomtography)

Subiu para 14 o número de cães mortos no incêndio a uma casa de madeira que deixou a proprietária gravemente ferida em Lages, na Serra de Santa Catarina, na tarde de sexta-feira (21). Cinco animais foram encontrados carbonizados durante um mutirão de limpeza no fim de semana, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta segunda (24).

Na sexta, quando os bombeiros chegaram ao local, no bairro Morro Grande, a residência de 50 metros quadrados já estava tomada pelas chamas. A proprietária, de 71 anos, foi retirada do local por moradores e encaminhada ao hospital com queimaduras. Na manhã desta segunda-feira, ela continuava internada na UTI do Hospital Tereza Ramos.

Na casa viviam 44 cachorros e quatro gatos. ONGs foram ajudar os animais que permaneciam no local. Eles foram levados para Centro de Controle de Zoonoses de Lages, mas precisam de lares temporários ou serem adotados.

Uma perícia foi feita no local para apontar as causas do incêndio que destruiu completamente a casa. A suspeita do Corpo de Bombeiros é que um fogão a lenha tenha causado o fogo.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Moradores queixam o grande número de abandono de animais em Lages (SC)

Os animais abandonados lotaram as casinhas do projeto 'Ajude um Animal de Rua' (Foto/Divulgação)
(Foto/Divulgação)

As casinhas do projeto “Ajude um Animal de Rua”, no bairro Bela Vista, em Lages (SC), estão lotadas de novos moradores. Sete cachorros foram abandonados no bairro, há cerca de uma semana, e estão contando com a ajuda dos vizinhos para se alimentarem e até para tomarem água.

O escriturário Waldir Rodrigues entrou em contato com a Gerência de Proteção Animal e também com o Centro Ambiental de Lages, pedindo para que seja tomada uma providência, já que os animais estão desnutridos e contaminados com sarna. Segundo ele, os órgãos disseram que não poderiam fazer nada.

O gerente de proteção animal, Edson Augusto Schneider, explica que não há política de recolhimento e eles exercem o controle de natalidade dos animais. O abandono só pode ser fiscalizado caso haja dados da pessoa que realizou o ato.

Fonte: Correio Lageano

​Read More
Notícias

“Ajude um animal”: catarinenses criam projeto para proteger cães do frio

© AFP 2016/ Andrej Isakovic
© AFP 2016/ Andrej Isakovic

Moradores de Lages, em Santa Catarina, criaram um super projeto para proteger os cães de rua das baixas temperaturas que atingem a região Sul do Brasil. Distribuindo casinhas por diversas partes, os responsáveis pelo Ajude Um Animal de Rua vêm garantindo abrigo, conforto e respeito para os animais abandonados na cidade.

Contando com a ajuda de parceiros e voluntários, como a Gerência de Proteção Animal da cidade e a ONG Adote Lages, a iniciativa já conseguiu instalar quase 90 casas para cachorros em Lages. A meta são 500. A manutenção dos espaços é garantida também pela própria comunidade, que tem fornecido cobertores, água e alimentos para os animais.

De acordo com o Blog Bom Pra Cachorro, as casinhas são construídas por uma empresa de Rio do Sul, com material ecológico e que conserva 40% da temperatura. Custam R$ 106 cada uma, incluindo o transporte. Os custos são cobertos através de doações.

Segundo disse à Sputnik a idealizadora do projeto, Bruna Carolina Uncini, a ideia já está se espalhando para outras cidades catarinenses e também de outros estados. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia, outras pessoas já vêm adotando iniciativas parecidas, baseadas no projeto de Lages.

Informações sobre como ajudar o projeto podem ser obtidas através da página do grupo no Facebook.

Fonte: Sputnik

​Read More
Notícias

Animais em situação de abandono ganham moradia em Lages (SC)

13
Divulgação

Os animaizinhos do município de Lages, em Santa Catarina, ganharam abrigo e um pouco de carinho. Graças à iniciativa do projeto “Ajude Um Animal de Rua”, pelos menos 500 casinhas estão em processo de instalação na cidade para que cachorros e gatos possam se abrigar, principalmente, durante o inverno, período em que são registradas temperaturas de até 0ºC na cidade.

O projeto iniciado com duas estudantes recebeu apoio de entidades e instituições ligadas à proteção dos animais, prefeitura, redes sociais e, agora, busca recursos também por meio de uma vaquinha on-line.

A estrutura, capaz de receber até dois animais de porte médio, possui uma placa na porta com os seguintes dizeres: “Essa é minha casa, fui abandonado. Por favor, me ajude com água e comida. Se não puder ajudar, tudo bem, mas por favor não me faça nenhum mal, eu não faço mal a ninguém. Obrigado!”.

A ideia do recado parece ter dado certo. Em entrevista, Bruna Uncini, idealizadora do projeto, afirma que várias casinhas já contam com cobertores doados por moradores.

Tocados pela iniciativa, a população começou a deixar também alimentos e água para os animaizinhos que vão ganhar até comedouros feitos de material ecológico. A instalação será feita por voluntários. A ideia, segundo postagem feita no Facebook do projeto, é que a comunidade ajude ainda mais.

Fonte: Daqui o Popular

​Read More
Notícias

Projeto voluntário irá colocar 500 casinhas para cães nas ruas de Lages (SC)

Casinhas são instaladas em praças e ajudam a proteger os animais de rua Foto: Projetoajudeumanimalderua / Divulgação
Casinhas são instaladas em praças e ajudam a proteger os animais abandonados
Foto: Projetoajudeumanimalderua / Divulgação

Uma ideia simples ganhou o apoio da comunidade e de empresários e está ajudando a melhorar a situação dos cães abandonados em Lages, na Serra catarinense. Ao todo 500 casinhas feitas com material ecológico serão instaladas para proteger os animais do frio que chega na região nessa época do ano. As estruturas são colocadas nas praças e principais pontos dos 71 bairros da cidade. Além de conforto, o projeto prevê facilitar o processo de castração e cuidado dos cachorros para que a população pare de crescer.

Há 10 anos a empresária Bruna Uncini, 26 anos, se envolve com algum tipo de cuidado de animais de rua, levando alguns ao veterinário e buscando lares para filhotes encontrados. Mas uma situação neste ano mostrou que era preciso uma nova atitude. Depois de ver alguns animais sofrendo com o frio ao amanhecer, ela encontrou um sacola cheia de filhotes à beira da estrada.

— Não tem mais como recolher e dar lar a todos. Muito mais gente abandona do que adota. A solução inicial era melhorar a condição deles nas ruas — conta Bruna, que passou a pesquisar como fazer isso

Ela encontrou a empresa DW Artesanato de Rio do Sul, que produz casinhas com material ecológico e resistente a grandes variações de temperaturas e a chuva. Fez então uma parceria para receber as acomodações em Lages sem o custo do frete. Para arcar com o valor de R$ 106 por casinha pediu ajuda nas redes sociais e encontrou novos parceiros como Bruno Hartmann, da Gerência de Proteção Animal de Lages, e Clênia Souza, do grupo de voluntário Adote Lages.

— Tem muita gente que quer ajudar, mas não pode receber um animal. Passamos a aceitar doações e também convidamos empresários a serem padrinhos de uma casinha e ter sua marca divulgada junto ao projeto — explica Bruna.

Na última semana, as primeiras 20 casinhas foram instaladas e nesta quarta-feira outras 20 serão colocadas nas ruas de Lages. A comunidade aceitou bem o projeto e tem ajudado espontaneamente a colocar água e comida nesses pontos.

Castrações e conscientização

Em um próximo momento, o grupo espera mobilizar alguns veterinários para realizar castrações voluntárias para evitar que a população de cães abandonados aumente.

— Ficará mais fácil de encontrar os animais e de acompanhar o pós-cirúrgico, uma vez que eles devem ficar próximos das casinhas — explica Bruna.

A última etapa é trabalhar com a comunidade para buscar a conscientização das pessoas quanto responsabilidade que cada um tem quando se propõe a cuidar de um animal e os riscos e problemas gerados quando eles são abandonados.

— A ideia é paliativa, mas ajudará a conscientizar as pessoas. Nada disso seria necessário se as pessoas não abandonassem os animais — destaca Bruna.

Como ajudar:

Saiba mais no fanpage Ajude um animal de rua – Lages SC
Conheça e colabore no site Vakinha no Projeto Ajude Um Animal de Rua

Fonte: Diário Catarinense

​Read More
Notícias

Cães abandonados ganham casinhas para se protegerem do frio em Lages (SC)

Divulgação
Divulgação

Cachorros abandonados ganham casinhas nas ruas de Lages, na Serra de SC. A ideia é que, principalmente, nos dias de frio intenso esses animais tenham onde ficar. A cidade tem uma das maiores populações caninas do estado. Hoje cerca de 60 mil cães estão nas ruas.

Quem mora em Lages sabe em dias de frio intenso é difícil sair de casa. Por aqui, em épocas como essa a temperatura não passa dos 15 graus. Pela manhã é ainda mais frio. Mas, se é difícil pra quem sai assim todo encasacado, imagina pra esses animais que ficam perambulando nas ruas da cidade. E foi justamente pensando neles que os protetores animais tomaram uma iniciativa: instalar casinhas nos bairros para dar abrigo aos animais abandonados.

E pra quem acha que é fácil, se engana é preciso além de dinheiro ter tempo pra fazer a instalação. As casinhas estão sendo fixadas com parafusos, elas foram produzidas em uma empresa na cidade de Rio do Sul no vale do Itajaí. E como a ideia é ajudar o meio ambiente elas também são ecológicas.

A ideia é fixar 500 casinhas nos 71 bairros da cidade. Serão colocadas em pontos estratégicos. As primeiras, por exemplos foram fixadas no parque Jonas Ramos, o tanque. Essas duas aqui bem ao lado da biblioteca pública municipal.

Lages hoje tem cerca de 60 mil cães nas ruas. Uma iniciativa do poder público em castrar esses animais até saiu do papel, mas isso vem ocorrendo em pequena escala. Com a demanda muito grande, o projeto que começa na implantação das casinhas, não para por aqui.

Mas, tudo isso só será possível se as pessoas ajudarem. Os protetores têm uma página na rede social, e todas as informações de como ajudar podem ser obtidas nela. Cada casinha como essa custa 106 reais, se cada um ajudar um pouquinho, esses amigos de 4 patas vão passar os dias gelados um pouco mais quentinhos.

Fonte: Band Santa Catarina

​Read More
Notícias

Macaca de espécie ameaçada de extinção é capturada em Lages (SC)

Animal foi capturado na Serra catarinense (Foto: Reprodução RBS TV)
Animal foi capturado na Serra catarinense
(Foto: Reprodução RBS TV)

Uma macaca de uma espécie ameaçada de extinção foi capturada pela Polícia Ambiental em Lages, na Serra de Santa Catarina. O animal, da espécie Chiropotes satanás, de origem amazônica, também conhecido como cuxiú-preto, foi localizado na semana passada após entrar residências à procura de comida no Bairro Araucária. Segundo agentes ambientais, ela teria chegado ao Estado através do tráfico de animais.

Na quinta-feira (10), a macaca foi encaminhada para Florianópolis, onde deve aguardar sua transferência para um centro especializado em primatas no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com o biólogo da Polícia Militar Ambiental Diego Kuster, a macaca é de uma espécie ameaçada de extinção, mas, apesar de estar longe de seu habitat, está bem de saúde. O animal passou por exames no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) e pesa 1,7 kg, considerado adequado para a espécie.

Conforme o biólogo, moradores do Bairro Araucária ligaram para a Polícia Ambiental informando que ela estava invadindo as residências. “Provavelmente ela fugiu do cativeiro onde ela se encontrava e estava buscando alimentos em outras residências. Para estar em Lages, a macaca deve ter vindo por caminhão ou outro meio de transporte, comprada no Norte e vendida na região. Então, é objeto do tráfico”, disse.

Ainda segundo Kuster, as temperaturas da região amazônica são mais amenas do que as registradas em Santa Catarina, o que pode prejudicar a saúde do cuxiú-preto. “Ela esta acostumada a temperaturas bem mais elevadas e aqui na região estamos com um clima atípico para a época do ano. Ela está sofrendo bastante com o clima. Estamos tentando adequar o local que ela dorme com estufas”, explicou.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Serviço de castração em Lages (SC) objetiva reduzir animais nas ruas

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Foi inaugurado em Lages, na Serra catarinense, o serviço de castração de animais. O objetivo é reduzir o número de indivíduos nas ruas da cidades. A sala de cirurgias, no Centro de Zoonoses, foi lançada na segunda-feira (15).

O centro cirúrgico para os procedimentos foi equipado, atendendo às exigências do Conselho de Medicina Veterinária e da Vigilância Sanitária municipal. Os animais de rua capturados pelo Centro de Zoonoses são o foco principal das castrações, além daqueles que estão sob cuidados de Organizações Não Governamentais (ONGs) da cidade.

De acordo com a prefeitura, a área foi reformulada com investimentos próprios municipais. Foram realizadas adaptações no espaço, adquiridos equipamentos e recuperados outros. Uma equipe formada por três profissionais (dois veterinários e um auxiliar de enfermagem) fará os procedimentos. Os animais terão atendimento pós-cirurgia em uma sala de recuperação.

O cálculo previsto é de castração de 10 animais por dia. “A princípio iremos castrar todos (70 cães) que estão acolhidos no CCZ e depois, os cadastrados, de famílias de baixa renda e alguns errantes. Já existem mais de seis mil cadastros na fila”, afirmou o coordenador do Centro de Zoonoses, Bruno Hartmann.
Saúde pública

Em Lages, há um animal para cada 1,5 habitante (Foto: Prefeitura de Lages/Divulgação)
Em Lages, há um animal para cada 1,5 habitante
(Foto: Prefeitura de Lages/Divulgação)

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que haja um animal para cada sete habitantes. Porém existe um para cada habitante e meio em Lages, segundo o secretário de Meio Ambiente, Mushue Hampel. Aproximadamente 80 mil cachorros perambulam pelas ruas na área central e nos bairros.

“A gente pede que não somente fiquem esperando pela castração, mas que a comunidade entenda e se responsabilize pelos seus animais. A gente tem um grande número de animais nas ruas porque em algum momento eles foram soltos ou não foram cuidados de forma adequada”, disse a diretora da Vigilância Municipal de Saúde, Rose Possato.

Os interessados pela castração de animais devem telefonar para a Gerência de Proteção Animal, no número (49) 3224-3142.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Pedido on-line requer um órgão público responsável por animais em Lages (SC)

Lages

Diariamente, cães são vistos nas ruas de Lages, muitos estão doentes, famintos e desorientados. Por isso, a universitária Camila Vianna Marció, de 18 anos, decidiu, em 5 de agosto, fazer uma petição on-line e mostrar para o poder público que muita gente está preocupada com os animais abandonados. “Nossa cidade sofre com uma epidemia de animais abandonados. Acreditamos que seja possível mudar esse cenário, criando um órgão público responsável por tirar das ruas e oferecer atendimento a esses animais e, realizar a castração sem custo. Eles merecem atenção, carinho e cuidado”, diz Camila, acadêmica de Ciência Biológicas na Uniplac.

A meta da petição on-line é de mil assinaturas. Até a tarde de domingo, 733 pessoas haviam concordado com o que Camila pede. “Prefeito de Lages-SC, Elizeu Mattos: Volte os olhos para os animais abandonados”, comenta. Após o número ser atingido, a jovem diz que pretende entregar a petição ao prefeito. “Minha primeira tentativa será on-line, caso não tenha resultado vou tentar de outras maneiras”, afirma. O pedido de Camila inclui a castração gratuita para comunidade.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Mushue Hampel, em breve isso estará acontecendo. “Temos um recurso disponível, estamos aguardando o processo licitatório”, destaca. Hampel explica, ainda, que um convênio para a realização das castrações será feito com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), e destaca que quando iniciarem as cirurgias, a prioridade de atendimento será para animais de ONGs.

Castra-Móvel

O objetivo principal do castra-móvel será transformado para transporte de animais que serão castrados. O carro vai percorrer os bairros mais carentes da cidade, recolhendo os animais para a realização da cirurgia, depois disso, serão devolvidos para seus tutores. Se for um animal abandonado que vive na rua, e não tiver vaga no CCZ, o animal será encaminhado de volta ao ponto onde foi encontrado.

As pessoas precisam ter atenção com os animais

O coordenador do Hospital Veterinário do CAV, Paulo Ferian, explica que Lages tem um índice altíssimo de animais abandonados. De acordo com ele, são aproximadamente 90 mil cães nas ruas da cidade. “O problema não está apenas na reprodução, mas também na transmissão de doenças e o risco de morte dos cães e gatos”, frisa. E afirma que a solução vai além das castrações. Falta conscientização da população. “É preciso entender a guarda responsável. Não se pode deixar o animal sair de casa sozinho, por exemplo”, completa.

Fabiano Zanini Salbego, coordenador do curso de Medicina Veterinária, reforça que a solução para o problema de tantos animais nas ruas, não será resolvido apenas com a castração, que precisa ser massiva, mas sim com a conscientização. “Toda semana cães são abandonados aqui no CAV, infelizmente”, finaliza.

Fonte: Correio Lageano

​Read More
Notícias

PMA resgata aves silvestres em Lages (SC)

 

Pássaros serão analisados por biólogos da Polícia Ambiental (Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação)
 (Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação)

A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Lages, na Serra catarinense, encontrou dezenas de pássaros silvestres dentro de uma casa. Os policiais chegaram até a residência no bairro Bela Vista, depois de uma denúncia anônima no inicio deste fim de semana. Na casa foram localizados os animais presos dentro de gaiolas.

Entre as espécies encontradas havia cabeça-de-velho, papagaio-do-peito-roxo, patativa, tia chica e cardeal, além de outras. Segundo a Polícia Ambiental, os pássaros não tinham anilhas, marcação que indica a autorização do IBAMA. Conforme os agentes, alguns passáros possuíam a identificação, mas a numeração indicada não foi confirmada nos registros da Polícia Ambiental.

Os pássaros foram resgatados e conduzidos até o batalhão da PMA, onde devem permanecer até serem analisados pelos policiais biólogos. O tutor das aves deve responder por crime ambiental.

Fonte: G1 

​Read More
Notícias

Casal que maltratava animais recebeu multa de R$11 mil em Lages (SC)

(Foto: RBS TV Centro-Oeste / Reprodução)
(Foto: RBS TV Centro-Oeste / Reprodução)

O casal flagrado pela Polícia Militar Ambiental na tarde de segunda-feira (21) em Lages, na Serra Catarinense, por maus-tratos contra animais, pode ser multado em até R$ 11 mil, uma vez que foram resgatados 22 animais e a multa para cada um é de R$ 500.

Os policiais tomaram conhecimento do caso após receberem denúncias de que vários animais estariam sofrendo maus-tratos em uma residência no bairro Guarujá. Na segunda-feira, os militares foram até o local e resgataram 10 cães e 12 gatos, todos em condições degradantes em um pequeno barraco de madeira sem janela e apenas com alguns furos na parede para ventilação. O local estava cheio de fezes e não havia qualquer preocupação quanto à higiene.

Todos os bichos foram levados inicialmente para a sede da Polícia Ambiental e, na manhã desta terça-feira (22), foi feito um acordo pelo qual a Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa) ficará como depositária fiel dos cães e gatos até que seja formalizado o procedimento de adoação a pessoas interessadas e comprovadamente idôneas.

O comandante da Polícia Ambiental de Lages, capitão Frederick Rambusch, explica que, na esfera criminal, foi instaurado um Termo Circunstanciado (TC) por crime ambiental contra o dono da casa onde os animais foram resgatados.

A pena prevista no artigo 32 da Lei 9.605/98 é de três meses a um ano de detenção e pode ser convertida em serviços comunitários. Em até 30 dias o caso será encaminhado ao Ministério Público, que tomará as medidas jurídicas. Na esfera administrativa, a multa deve chegar a R$ 11 mil, considerando a quantia de R$ 500 por animal resgatado. O casal tem 20 dias para apresentar defesa.

Quem quiser contribuir com a Alpa no cuidado dos animais pode entrar em contato pelo telefone (49) 9972-2363 ou pelo site www.alpalages.com.br.

Fonte: Zero Hora

​Read More
Notícias

Manifestação inclui protesto contra maus-tratos a animais, em Lages (SC)

Foto: Zé Rabelo
Foto: Zé Rabelo

Moradores e estudantes levantaram cartazes a partir das 17h30min desta quarta-feira em Lages, na Serra Catarinense, em apoio aos protestos que ocorrem em todo o país.

Em uma caminhada de cerca de três quilômetros, manifestantes saíram da frente da catedral e percorreram as ruas principais por cerca de uma hora.

O protesto tratou de política, homofobia e principalmente maus-tratos aos animais.

A estimativa da Polícia Militar é de que oito mil pessoas tenham participado da passeata.

Conforme o coronel Adilson Moreira, comandante da PM em Lages, o movimento transcorreu sem violência e sob a escolta da PM.

Fonte: Diário Catarinense

​Read More