Notícias

Cadela com lábio leporino e problemas cerebrais se torna exemplo de superação

“Ela tem desafiado todas as probabilidades. Ela provou que quer estar aqui”, disse DeMarco, tutora temporária da cadela e fundadora do FURRR 911, ao The Dodo.

Foto: SNARR Animal Rescue Northeast

Sasha nasceu no início de Setembro. Com apenas um dia de vida, ela já estava em perigo. Nascido com um lábio leporino e palato fendido, o filhote minúsculo não conseguia mamar. A pessoa que cuidava de Sasha  e de seus irmãos procurou Courtney Bellew, diretora da SNARR Animal Rescue Northeast, um grupo de resgate em Nova York (EUA), especializado em cães especiais.

“O tutor reconheceu que ela tinha um palato fendido e um lábio leporino e queria tentar salvá-la. Ele a levou para minha residência e ela era muito pequena e frágil”, afirmou Bellew.

Sabendo que Sasha precisaria ser alimentada por meio de um tubo, Bellew  rapidamente conversou com DeMarco – uma enfermeira com muita experiência em cuidar de gatinhos neonatais, feridos e criticamente doentes.

Bellew esperava que o sucesso de DeMarco com os animais vulneráveis também a ajudasse a manter Sasha viva. Ela levou a cadela para um estacionamento não muito longe da casa de DeMarco em Westchester County, Nova York.

Sasha tinha um peso bem baixo no primeiro dia. Seu palato fendido e seu lábio leporino eram apenas o começo de seus problemas de saúde.

Foto: SNARR Animal Rescue Northeast

DeMarco observou que a cabeça dela parecia grande em comparação ao seu pequeno corpo. Um veterinário confirmou que Sasha possuía hidrocefalia: um acúmulo de líquido cefalorraquidiano no crânio. Seu cérebro tem apenas cerca de um terço do tamanho normal.

A cadela também desenvolveu uma infecção respiratória e ema infecção do trato urinário. Ela também possui alguns problemas ortopédicos.

Porém, ela resistiu. “Ela possui uma vontade e determinação incríveis. Por tudo isso, ela realmente não deveria estar aqui”, disse DeMarco.

Com três meses e meio, Sasha ainda tem um peso muito baixo. Ela ainda não é suficientemente grande para fazer qualquer cirurgia que a ajude a se alimentar e alivie o fluido do seu crânio. Ela é um pouco mais lenta do que a maioria dos cães de sua idade, mas é feliz e amada.

Foto: FURRR 911

Sasha é alimentada a cada três ou quatro horas durante o dia  e a cada cinco horas à noite para que ela e DeMarco possam dormir um pouco. Ela lambe os lábios quando vê seu alimento ser preparado.

A cadela usa suéteres e vestidos para se manter aquecida e gosta de passar seu tempo com os muitos gatos cuidados por DeMarco. Sasha ama DeMarco. Ela ama ficar perto de sua tutora adotiva e receber e oferecer carinho.

É muito cedo para dizer o que o futuro reserva para Sasha. Aqueles que a amam estão bem otimistas sobre suas perspectivas.

Quando a veem lutar arduamente para sobreviver e a ajudam a cada passo do caminho, DeMarco e Bellew dizem que tudo valeu a pena. “Ela recebeu cartas ruins na vida, ela é amada”, disse DeMarco.

​Read More