Notícias

Cão explorado em serviço militar é baleado cinco vezes durante missão

Um cão explorado pelo exército australiano foi baleado cinco vezes pelo exército do Afeganistão em uma missão. Kuga, da raça belga Malinois, foi forçado a entrar no serviço militar e foi utilizado para encontrar dispositivos explosivos.

O cachorro Kuga foi baleado cinco vezes durante missão (Foto: Daily Mail Online)

Durante a missão no Afeganistão, Kuga foi forçado a se aproximar do inimigo e localizar onde possíveis ameaças aos soldados australianos poderiam estar.

Durante a ação, o animal acabou sendo baleado cinco vezes: duas vezes no ouvido, uma no dedo do pé, uma vez na bochecha e uma vez no peito. Mesmo ferido, ele corajosamente continuou sua missão e ajudou seu manipulador a identificar a localização do inimigo.

Após o incidente, ele foi reabilitado em instalações médicas antes de retornar à Austrália, mas não sobreviveu.

Médicos sugeriram que Kuga pode ter morrido como resultado do estresse significativo colocado sobre seu corpo pelos ferimentos que ele sofreu durante o incidente.

O cachorro foi um dos milhares de animais que são explorados em serviço militar, onde são forçados à realizar uma série de tarefas árduas em uma rotina cansativa e perigosa. Enfrentando altos ricos e perigos, os animais têm grandes chances de morrer na área.

Kuga foi uma vítima do serviço militar, forçado à ser um combatente (Foto: Daily Mail Online)

O cachorro recebeu a medalha Dickin, sendo considerado o primeiro cão australiano à recebê-la. De acordo com o site da Medalha PDSA Dickin, ela é o maior prêmio que qualquer animal pode receber enquanto serve em um conflito militar.

“Ele reconhece os atos de bravura ou devoção ao dever demonstrados pelos animais que servem nas unidades das Forças Armadas ou da Defesa Civil”, afirmou o site.

Sua equipe enxerga a morte do animal como algo honroso e heroico, entretanto, Kuga foi utilizado apenas como um recurso para ajudar os humanos. Forçar animais à servirem em missões e os colocar como um combatente humano é uma prática cruel, quando os cachorros deveriam estar vivendo uma vida livre e feliz.

 

​Read More