Notícias

O sofrimento animal na indústria do café de civeta

Civetas começaram a ser perseguidos, confinados e até mesmo mortos depois de cumprirem o seu papel (Fotos: Reprodução)

Kopi luwak ou café de civeta é o café mais caro do mundo, mas o que chama a atenção sobre esse produto é que a sua fabricação está associada à morte e captura de milhares de civetas, mamíferos noturnos que são nativos da Ásia e da África.

O que tem a ver uma coisa com a outra? Acontece que no processo de fabricação esses pequenos animais são mantidos confinados em locais distantes da área urbana e condicionados a comerem grãos de café que mais tarde serão defecados, coletados e limpos. O diferencial é que civetas têm a habilidade natural de selecionar os melhores grãos para se alimentarem.

Como eles não digerem a semente do café, mas somente a polpa, o grão consumido por esses animais passou a ser visto como um produto com grande valor de mercado, até pelo fato do grão sofrer um “especial” processo de modificação no processo digestório.

De acordo com informações da organização World Animal Protection (WAP), em decorrência disso, civetas começaram a ser perseguidos, confinados e até mesmo mortos depois de cumprirem o seu papel. Por mais incrível e chocante que pareça, os grãos de café de civeta são comercializados livremente na internet, inclusive em sites como Amazon, Ali Baba e Mercado Livre, entre outros. Em sites do Brasil, cada 100 gramas desse café custa até cerca de R$ 400.

Fonte: Vegazeta

​Read More
Home [Destaque N2], Notícias

Kopi Luwak, o café “gourmet” que causa sofrimento e mata milhares de animais

por Augusta Scheer (da Redação)

Foto: ABC News

Considerado uma rara iguaria, o café mais caro do mundo se chama Kopi Luwak e é vendido nos Estados Unidos por cerca de 90 dólares a porção. Lastimavelmente, o que muitas pessoas não sabem é que sua produção envolve a exploração e o sofrimento animal, principalmente do mamífero civeta, típico da Indonésia. As informações são da rede ABC News.

Antigamente, o civeta vagava livre pelas plantações de café da região, se alimentando dos frutos do café durante a noite. O sistema digestório dessa espécie utiliza apenas a polpa dos frutos, deixando os grãos de café intactos e conferindo a eles um aroma e sabor específicos. Por essa razão, seres humanos costumam colher os grãos das fezes do civeta, para então serem limpos, torrados e vendidos como Kopi Luwak.

Nos dias atuais, a vasta maioria dos produtores desse café mantém cativos os animais para maximizar a produção. Isolados em gaiolas, os civetas são alimentados exclusivamente com frutos de café, o que é extremamente cruel e prejudicial à espécie. Muitos civetas aprisionados desenvolvem comportamentos auto-destrutivos e machucam a si mesmos por conta das condições nefastas do cativeiro.

Foto: ABC News

A ONG PETA vem alertando contra essa indústria e, em 2013, revelou um vídeo gravado secretamente em estabelecimentos produtores de Kopi Luwak, em que os animais aparecem extremamente angustiados dentro de pequenas gaiolas, mordendo e arranhando a si mesmos. A rede norte-americana ABC também denunciou essa situação deplorável em fazendas situadas na ilha de Bali, Indonésia.

Apesar dessas graves violações à dignidade animal, o café Kopi Luwak infelizmente mantém sua popularidade entre os consumidores norte-americanos, que chegam a pagar 250 dólares por quilo desse produto tão nocivo à vida animal na Indonésia.


ABC US News | World News

​Read More