Notícias

Câmera flagra jovem arremessando gato em direção a cachorro em SP

Uma jovem foi flagrada por uma câmera de segurança enquanto jogava um gato na direção de um cachorro em Sorocaba, no interior de São Paulo. O caso de maus-tratos aconteceu na segunda-feira (22) no bairro Jardim Simus.

Foto: Reprodução/TV TEM

O vídeo mostra dois jovens caminhando com um cachorro na rua quando a mulher vê um gato na calçada. Ela para, segura o animal no colo, faz carinho nele e, em seguida, o joga na direção do cão, que aparenta ser da raça rottweiler.

O cachorro avança na direção do gato, mas é segurado pelo rapaz, que quase é arrastado pelo animal. Assustado, o gato foge enquanto a dupla segue andando pela rua. As informações são da TV TEM.

Foto: Reprodução/TV TEM

Submeter um animal a uma situação de risco, causando sofrimento psicológico a ele, configura maus-tratos, crime previsto na Lei Federal nº. 9.605/98, com pena de até um ano de detenção, além de multa.

Denúncias sobre maus-tratos a animais, em situação emergencial ou de flagrante, devem ser feitas à Polícia Militar (190) ou à Guarda Civil Municipal (153).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.


​Read More
Destaques

Elefantes são espancados em treinamento para um festival no Nepal

Foto: PETA Asia
Foto: PETA Asia

Imagens de manipuladores de elefantes espancando e esfaqueando os animais com afiados ganchos de ferro e longas varas de madeira durante os preparativos para um festival no Nepal provocaram revolta nas redes sociais.

O vídeo foi feito pela ONG PETA, nas imagens divulgadas elefantes são vistos sendo maltratados com o objetivo de forçá-los a correr, realizar passeios, levando pessoas em suas costas e simular um jogo de futebol para o Chitwan Elephant Festival.

A PETA afirma que, desde que a gravação foi divulgada, uma série de anunciantes cortou os laços com o evento.

No vídeo, os “tratadores” são vistos batendo nos elefantes e cutucando as lâminas na pele enquanto andam de costas.

Foto: PETA Asia
Foto: PETA Asia

Muitos deles usam bullhooks – ferramentas especialmente desenvolvidas para treinar elefantes – varas longas de madeira com um gancho de metal na ponta para ferir os animais.

Os manipuladores os atingem na cabeça e atrás das orelhas para torná-los submissos e participar dos passeios e jogos de pólo ou futebol com elefantes.

Foto: Asia Wire/ PETA Asia
Foto: Asia Wire/ PETA Asia

Testemunhas afirmaram ter visto elefantes com ferimentos profundos nos pescoços e orelhas, enquanto um deles tinha um olho lacrimejante – sugerindo que estava infectado.

Alguns espectadores também filmaram o abuso pois tudo aconteceu à vista do público.

Foto: Asia Wire/ PETA Asia
Foto: Asia Wire/ PETA Asia

O vice-presidente sênior de campanhas internacionais da PETA, Jason Baker, disse: “Elefantes são animais altamente sensíveis e inteligentes que estão sendo usados como sacos de pancada neste evento cruelmente desprezível”.

A PETA pede o fim do festival e pede que as empresas cortem qualquer vínculos com este espetáculo de sofrimento imediatamente.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Garotinha de 9 anos pede aos vândalos que parem de matar os patos do lago

Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media
Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media

Uma menina ficou desolada depois de ter se deparado com três latas de lixo, enormes e lotadas, jogadas por vândalos em um lago do parque onde ela costuma ir.

Yaela Crane, de 9 anos, passou seu feriado de páscoa arrastando com varas de pescar e retirando o lixo do lago e colocando cartazes de conscientização em volta do parque, incentivando as pessoas a reciclarem seu lixo em dispensadores especializados nessa operação, em vez de jogá-lo no lagos.

Apesar de todo o seu trabalho duro e dedicação, os cartazes foram rasgados e despejados junto com as lixeiras na noite de segunda-feira.

As lixeiras estavam cheias de porcarias que são tóxicas para a vida selvagem, incluindo detergentes, sacos de lixo para recolher coco de cães, alimentos para animais em decomposição, bandejas usadas em refeições para viagem e xícaras de café, junto com garrafas e latas de plástico.

Acredita-se que um grupo de jovens arrastou as lixeiras por uma longa distância até o People’s Park, em Grimsby (Inglaterra), antes de levá-las deliberadamente e jogá-las na água.

Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media
Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media

Yaela disse: “Eles têm que parar isso ou para de frequentar o parque”.

“Não queremos pessoas assim em nosso parque. As pessoas querem poder ver os patos e os cisnes. Esta é a casa deles. Nós não queremos que eles morram”.

Sua mãe, Nicola Bainbridge, disse: “As crianças testemunharam tantas coisas no parque, incluindo patos e cisnes sendo massacrados ao longo dos anos”.

“As crianças visitam os animais todos os dias. Elas fizeram cartazes e os colocaram em árvores com a ajuda do meu irmão que mora em frente ao parque”, disse a mãe de Yaela.

Mas até isso esse vândalos foram capazes de destruir. “É um parque tão bonito. Mas as pessoas fazem essas coisas horríveis”.

“É constante e não é justo que as crianças vejam isso”.

Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media
Foto: Grimsby Telegraph / BPM Media

O vereador Matthew Patrick disse que conversou com oficiais da polícia para garantir que o lixo seja limpo. “É horrível”, concordou ele.

Parques são espaços abertos para todos desfrutarem. Eles estão abertos a pessoas que os respeitam.

“Espero que quem fez isso seja pego pela polícia. Esta é a minoria que estraga um espaço comunitário para a maioria”.

​Read More
Notícias

Professora é acusada de jogar água quente em cachorro em São Luís (MA)

05
Divulgação

Uma professora moradora do bairro Monte Castelo, em São Luís (MA) foi denunciada à Delegacia do Meio Ambiente (DEMA), por maus-tratos contra animais. A professora teria jogado água quente em um cachorro, alegando estar incomodada com a presença do animal na calçada de sua residência. Os moradores relataram o caso para os policiais.

O animal sofreu queimaduras graves e foi acolhido por seu tutor, proprietário de uma oficina mecânica, mas foi levado para a clínica veterinária onde recebeu os primeiros socorros. A despesa do tratamento do cachorro foi dividida entre os moradores, e somou em torno de 2,2 mil.

Apesar das informações de que a DEMA teria sido desmobilizada pelo governador Flávio Dino, a população de Monte Castelo exige punição para a professora contra esse ato cruel.

04
Divulgação

Fonte: Marco Aurélio Deca

​Read More