Notícias

Gatinho resgatado que nasceu com 4 orelhas e perdeu olho vence o abandono e encontra uma família

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

Este é Frankie, seu nome é uma abreviação de Frankenkitten (Gato Frankestein). Como as fotos mostram, Frankie é um pouco diferente dos demais gatos. Ele nasceu com quatro orelhas e teve que remover um de seus olhos.

No entanto, se alguém dissesse a ele que ele não se encaixava na norma, Frankie provavelmente não entenderia nada. Depois de passar por tudo o que o destino reservou para ele, o gatinho se adaptou a viver no mundo cheio de desafios a ele e mais tarde sua família adotiva para ajuda-lo quando ele fica um pouco sobrecarregado.

“Frankie nasceu em casa suburbana de uma mãe selvagem”, disse o tutor de Frankie, Georgi Anderson, ao Bored Panda. “Ele foi encontrado com um irmão vivo, mas pode ter havido mais gatinhos na ninhada que não sobreviveram.

As pessoas que encontraram os gatinhos, acolheram Frankie e seu irmão por várias semanas para socializá-los e cuidar deles antes de trazê-los para o abrigo para cuidados médicos e adoção”.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

Suas quatro orelhas são a primeira coisas que as pessoas veem nele. “Ele também tem uma mandíbula superior (mordida) muito grande que dá ao seu rosto uma aparência muito angulosa.

O gatinho entrou no abrigo de animais com dois olhos, mas um olho se rompeu e precisou ser removido. A remoção do olhos permitiu que ele sobrevivesse, já que se a infecção se tornasse séptica, ela o mataria.

Frankie também tem problemas nas articulações das patas traseiras – os joelhos (rótulas) não ficam fixados no lugar, então ele anda de pernas abertas e os joelhos muitas vezes entram e saem do lugar.

“Por causa da sobre mordida, seus caninos inferiores estavam perfurando o céu de sua boca. Ele também precisa que seus joelhos sejam operados para estabilizar as articulações, mas estou economizando o dinheiro para isso, é muito caro”, disse Georgi.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

“Ele também precisa fazer tratamento odontológico para cortar seus caninos inferiores a apenas alguns milímetros acima da linha da gengiva.”

Sua mãe conta que trabalhava no abrigo de animais na época em que Frankie chegou lá: “Eu também era uma cuidadora e oferecia lar temporário, então pediram que eu o abrigasse por uma semana enquanto ele se recuperava da remoção do olho”.

“Não foi tanto o seu visual único que o ligou a mim – foi o seu comportamento doce, a maneira como ele explorou o seu entorno, e buscou conforto de mim”

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

“Fui vê-lo antes de seu procedimento e imediatamente fiquei impressionada com o quão doce ele era. Depois de apenas algumas horas em que ele estava em casa para sua recuperação, eu sabia que ele era especial de uma forma que eu não conseguia descrever”.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

“O aspecto físico de sua condição tem algum impacto em sua vida cotidiana. As pequenas orelhas frontais afetam levemente sua audição direcional, já que elas quase funcionam como pequenos protetores de ouvido em seus ouvidos. Ele se ajustou bem com apenas com um olho, mas posso dizer que a visão noturna dele não é tão boa quanto a dos outros gatos. Suas pernas o fazem andar de pernas abertas, mas não causam dor ou afetam a maneira como ele brinca ou pula. Sua boca provavelmente é o maior fator físico de incômodo – ele se esforça para comer ração úmida porque não consegue mastigar muito bem. Ele está em uma dieta só de comida seca e aprendeu a pegar a ração com a língua e trazê-la até sua boca ao invés de usar os dentes”.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

Sua tutora conta que um dia normal para Frankie envolve escolher lugares diferentes para se aconchegar e dormir, emboscando ela todas as manhãs enquanto faz o café da manhã.

“Ele gosta de tentar subir na minha perna e depois sair correndo como um lunático”

“Frankie adora brincar com seu irmão Lucius Malfoy e irritar seus irmãos mais velhos, Minako e Toothless”.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

“Ele dorme um pouco mais e então irrita os cachorros. Ele é um gatinho muito atrevido”, conta ela.

“Sua personalidade é muito agitada, mas ele se sai bem porque também é muito doce. Ele não é excessivamente inteligente, o que tem sido um traço observado em alguns outros gatos com 4 orelhas. Duvido que ele se saísse bem do lado de fora. Ele via um carro e achava que era algo para brincar. Mas Frankie é tão amoroso e carinhoso e parece sentir quando tive um dia difícil. Eu quase poderia dizer que ele tem uma personalidade de cachorro”.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

Frankie é a prova viva de que a beleza de um animal está dentro dele, cada um tem a sua. Ele e seus humanos têm sorte de ter um ao outro e logo ele vai terminar seus tratamentos médicos e tudo vai ficar bem.

Foto: frank_n_kitten/Instagram
Foto: frank_n_kitten/Instagram

Muitas pessoas já se apaixonaram por Frankie, incluindo suas perfeitas imperfeições, ele tem vários seguidores em suas redes sociais que se desmancham em elogios quando sua tutora posta suas fotos de suas aventuras.

Esse gatinho realmente, nasceu para brilhar.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More
Notícias

Seu cão não é jogador de futebol, mas pode romper o ligamento do joelho

(Foto: SXC.HU)
(Foto: SXC.HU)

Com bastante frequência o noticiário esportivo reporta afastamentos de atletas devido a lesões no ligamento do joelho. Recentemente tivemos o jogador Ramiro do Grêmio, o argentino Mouche do Palmeiras, e Alan Kardec do São Paulo. Problemas como este são os maiores responsáveis pelo afastamento de atletas dos treinamentos e competições. Nos Estados Unidos, leva mais de 250 mil esportistas aos hospitais por ano. E, infelizmente, este tipo de problema também pode acometer o seu cão.

As causas mais comuns são, além do clássico trauma, o envelhecimento, e a predisposição de algumas raças. Inicialmente cães jovens de grande porte bastante ativos apresentavam uma maior incidência de lesões no ligamento do joelho, mas atualmente observamos um aumento dos casos em cães de raças pequenas e miniatura. Viver em ambiente com piso liso e escorregadio exige um grande esforço do animal se locomover sem desequilibrar ou cair e, com o tempo, as articulações não respondem bem a esta sobrecarga. Subir e descer da cama do tutor, de sofás ou escadas, pular com apoio somente nas patas de trás são alguns exemplos de fatores predisponentes ao trauma e a ruptura do ligamento. Subitamente o animal sente uma forte dor e deixa de apoiar a pata no chão. A dor é tão grande que muitos deixam até de comer.

Para o tratamento é necessário o uso de anti-inflamatórios e analgésicos potentes para dar conforto ao animal, além da necessidade de repouso. O diagnóstico é feito através da associação do histórico, raio X e exame físico detalhado. Em alguns casos o ultrassom, a tomografia ou a ressonância magnética podem ser exames necessários.

A presença de um movimento anormal do joelho, chamado de “movimento de gaveta” é bastante clássico, mas às vezes fica prejudicado devido a dor e a contratura muscular. O tratamento definitivo é cirúrgico seguido de sessões de fisioterapia para readaptação. É fundamental a conscientização da família para a nova condição do cão e mudanças na rotina para evitar recidiva do quadro ou a ruptura do ligamento do outro joelho.

As raças mais predispostas são: Golden Retriever, Poodle, Rottweiller, Pit Bull, Beagle, Bernese Mountain Dog, Husky Siberiano, Labrador, Chow Chow, mas não significa que não possa acontecer com outros cães. Por isso, fique atento ao ambiente e às brincadeiras do seu cão para que ele não precise se afastar de suas atividades recreativas e de seu convívio por uma temporada em decorrência de uma lesão.

Fonte: Época

​Read More
Notícias

Gato da Inglaterra tem primeira prótese de joelho do mundo

Foto: Daily Mail/Reprodução
Foto: Daily Mail/Reprodução

Um gato se tornou o primeiro felino do mundo a receber uma prótese artificial de joelho após ter sido atropelado por um carro em Petworth, no condado de West Sussex, na Inglaterra. Depois de encontrar o animal perto da morte, veterinários obtiveram sucesso em uma cirurgia pioneira de reconstrução dos membros em que implantaram uma prótese especial de aço. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

Missy, 8 anos, também chamada de “gato-robô”, teve fraturas em duas pernas – uma delas quebrada em oito lugares. Ela foi encontrada ferida por seus tutores dois dias após um sumiço. Segundo o veterinário Noel Fitzpatrick, “a colocação de um joelho artificial em gatos jamais havia sido feita”.

Fitzpatrick disse que a prótese, com 7 cm de comprimento, é feita de duas peças de aço inoxidável unidas por um mecanismo articulado ligado ao ossos da coxa e da tíbia, de modo a substituir os ligamentos do joelho.

“A coisa mais difícil da operação foi criar os implantes em miniatura e combinar as articulações de movimento para permitir que o gato caminhe, corra e salte, como a espécie gosta de fazer”, afirmou. “Um paciente humano com uma substituição do joelho, provavelmente, ande e talvez até possa correr, mas raramente poderá saltar, disse.

Após doze semanas de tratamento, Missy passa bem e já está em casa para receber o carinho dos seus tutores.

Fonte: Terra

​Read More