Você é o Repórter

Cachorro Joca precisa de um lar definitivo na Zona Norte de SP

Fernanda
nanda_pinacio@yahoo.com.br

Há duas semanas Joca estava vagando em uma feira livre na Zona Norte de São Paulo quando Fernanda o encontrou. Carente de afeto, o cão a seguiu em busca de água, comida e carinho. Apesar de se compadecer da situação, a protetora já tem muitos animais e não pode adotá-lo. Por isso, o Joca precisa de alguém que lhe ofereça um lar definitivo. Ele tem cerca de 11 meses. Foi vacinado, vermifugado e será castrado em breve. Pesa 20 kilos e não cresce mais. Além disso, Joca é super quieto. Quem puder adotá-lo deve entrar em contato com Fernanda pelo telefone abaixo.

20151202184031 (1)

20151127171947

Contato: Fernanda, telefone e whatsapp: (11)99350 0526.

​Read More
Você é o Repórter

Mestiço idoso ferido já está recuperado e aguarda nova família

Ana
anjospeludos.peludos@gmail.com
Foto: Divulgação

Esse é o Joca. Ele é mestiço de pastor alemão capa preta. Ele tem por volta de anos e foi encontrado abandonado na rua ferido com uma bicheira enorme em uma das patas. Ele ficou internado em uma clínica para passar por tratamento e já foi castrado.

Agora ele já está curado e bem de saúde, mas não tem abrigo. Já é um cão idoso e precisa de um ar bom para desfrutar seus últimos anos de vida. Ele é um cão desconfiado por jea ter sofrido muito. Precisa de alguém que lhe dê muito amor e uma oportunidade de ser feliz.

Contato: Ana 9109-2233 – sanjospeludos.peludos@gmail.com / http://www.facebook.com/pages/Anjos-Peludos/202529403117199

​Read More
Você é o Repórter

Cãozinho perdido em rodovia de SP é resgatado, mas não tem para onde ir

Graziela Torres Blanch
grazi.equipepitcao@gmail.com

Joca é um cachorrinho que resgatei na Rodovia Raposo Tavares, SP, ele estava perdido no meio da rodovia, prestes a ser atropelado.

No momento ele está numa Clínica Veterinária recebendo os cuidados (tomado vacinas e será castrado) mas não tem para onde ir.

Joca é muito bonzinho, quando o coloquei no carro ficou quietinho, se comportou como se andasse sempre de carro. No início eu tinha receio de passar a mão nele mas ele chegou perto de mim e começou a lamber a minha mão como se estivesse me agradecendo e eu comecei a chorar de emoção, talvez nós dois estivéssemos emocionados pelo susto que passamos.

Contatos com Alice: alice_hara@hotmail.com

​Read More