Histórias Felizes, Notícias

Família adota um menino e um cão no mesmo dia

Foto: Jessica Banzhof
Foto: Jessica Banzhof

Jessica Banzhof estava fazendo suas obrigações diárias, tarefas cotidianas como devolver comida a uma loja de animais, quando viu Cupido.

O pit bull de pelo tigrado usava um suéter de malha e parecia tão adorável, sorridente e carismático que ela não resistiu em se aproximar dele.

“Eu perguntei [ao tutor] se poderia acariciá-lo e então percebi que ele não era realmente o cachorro dele”, disse Jessica ao The Dodo. “Eu acho que foi realmente o destino que me fez conhecê-lo.”

Cupido estava passeando na loja de animais graças ao Dogs on the Town (Cachorros na Cidade, na tradução livre), um programa iniciado pelo abrigo Lucas Canine Care e Control em Ohio (EUA), para ajudar os cães do abrigo a serem notados pela comunidade.

Foto: Jessica Banzhof
Foto: Jessica Banzhof

Jessica imediatamente mandou uma mensagem ao marido com uma foto de Cupido: “Eu escrevi: conheci esse cachorro e o amo. Ele é tão doce, amigável e calmo”.

“Meus garotos estão implorando por um cachorro maior”, acrescentou ela. “Quando vi o Cupido, pensei: ‘Ele é perfeito’”.

Na época, a família de Jessica já estava no processo de adicionar outro membro às suas fileiras. O filho dela, Gabe, de 10 anos, estava sendo adotado como filho oficialmente pelo padrasto.

Foto: Jessica Banzhof
Foto: Jessica Banzhof

“Por muito tempo, quando Gabe era pequeno, éramos só ele e eu”, disse Jessica. “Eu era uma mãe solteira e nós lutamos muito, mas quando meu marido apareceu foi instantâneo para ele. Meu filho sempre foi o filho do meu marido também, a família dele sempre aceitou meu filho dizendo: “Esse é apenas nosso neto”.

Jessica trouxe sua família para conhecer Cupido e, como ela esperava, o filhote se deu bem com todos – incluindo seus três cachorrinhos. Mas depois de pagar a taxa de adoção do cachorro, Jessica ainda queria deixar passar uma noite pra pensar bem na decisão.

Quando o dia de adoção de Gabe, o filho de Jessica, chegou, ninguém antecipou o quão emocionante seria o caminho até o tribunal.

“A juíza perguntou ao meu filho: ‘É isso que você quer?’ E ele disse: ‘Absolutamente'”, conta a mãe emocionada. “Então ela perguntou por que e ele disse: ‘Porque eu tenho sido parte da vida dessas pessoas por tanto tempo e realmente quero pertencer oficialmente a uma família que me queira de verdade, me ame e me aceite. E eu faço parte dessa família e estou pronto para o meu sobrenome ser o mesmo que o deles’”.

Foto: Jessica Banzhof
Foto: Jessica Banzhof

Depois de finalizar a adoção de Gabe, a família saiu para comemorar e comer fora. Jessica não queria que a diversão terminasse, então ela deixou o filho escolher a próxima atividade: “Eu perguntei ao meu filho: ‘Bem, não podemos parar de comemorar, então o que você quer fazer a seguir?’ E ele disse: “Vamos pegar meu cachorro”.

Quando chegaram ao abrigo, apenas a excitação de Cupido foi capaz de se comparar a alegria Gabe. “Ele entrou e ficou tipo: ‘É um dia de adoção dupla!'”, disse Jessica. “Foi o melhor dia que já vivemos”.

Cupido e Gabe posaram para fotos orgulhosamente com seus certificados de adoção. E assim, a família cresceu – e depois cresceu ainda um pouco mais.

Cupido não perdeu tempo se instalando em sua nova casa. Ele gosta de brincar com seus irmãos, correr no quintal e se aconchegar no sofá.

“Cupido ainda está em seu estágio de filhote, mas ele muito tão bem-comportado”, disse Jessica. “Ele ouve perfeitamente e obedece, ele senta, fica, ele é ensinado por nós e nos sentimos mais seguros com relação a ele agora também”.

Depois de apenas uma semana juntos, há um novo status de “normal” na casa – e a família Banzhof não poderia estar mais feliz.

“Tudo parece perfeito, recuperamos nossa satisfação”, disse Jessica. “É a forma que temos de fazer isso. Somos uma família. Somos um todo agora”.

“E, em seguida, com a chegada de Cupido, sinto como como se ele fosse aquela pequena peça que faltava para deixar o quebra-cabeça completo”.

“Agora meus meninos têm seu companheiro cachorro”, acrescentou. “É simplesmente perfeito”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

​Read More