Notícias

Em operações, batalhão ambiental apreende pássaros, bicho-preguiça e jacaré

Policiais militares do Batalhão Ambiental apreenderam, nesta sexta-feira (29), pássaros silvestres, um jacaré-de-papo-amarelo e bichos preguiça em operações em Maceió e cidades da região Metropolitana.

Os policiais realizavam rondas numa feira livre no bairro da Levada quando dois homens perceberam a presença da guarnição e fugiram deixando no local quatro pássaros de raça ainda não identificada. No mesmo período, foram resgatados um jacaré-do-papo-amarelo e dois bichos preguiça em Satuba.

Ainda nesta sexta, os militares do BPA apreenderam durante a tarde na rua Sebastião Fagundes, bairro do Clima Bom, dezesseis pássaros, entre eles galo-de-campina, jandaia, curió, sabiá, graúna, sibite e um papagaio.

As denúncias realizadas por populares iniciaram um trabalho de investigação que culminou na residência de José Marinho Vicente, que foi autuado mediante lavratura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pelo crime ambiental de manter animais silvestres em cativeiro, artigo 29, parágrafo I, inciso III.

Todos os animais foram encaminhados ao IBAMA, onde passarão por uma triagem e serão devolvidos ao seu habitat natural.

Fonte: O Jornal

​Read More
Notícias

Voluntários ajudam Ibama após apreensão recorde de aves em PE

Clique para ver o vídeo.

Após uma apreensão recorde para o ano de 260 aves, dez voluntários se ofereceram para ajudar agentes ambientais na sede do Ibama no Recife, para onde os animais foram levados. Papagaios, jandaias e maracanãs apreendidos em Belo Jardim, no agreste de Pernambuco, seriam comercializados ilegalmente na região Sudeste do Brasil.

Na sede do Ibama, voluntários tiveram de improvisar para cuidar dos bichos. Seringa virou mamadeira em uma espécie de berçário para as aves filhotes. Mas os animais têm de ser alimentados pelo menos quatro vezes por dia. “Eles são chorões. A gente mal alimenta um grupo e o outro já está pedindo comida”, diz Willian Wanderley, um dos voluntários.

Os bichos têm entre 15 e 30 dias de vida. Alguns mal conseguem ficar de pé. Sem os cuidados da mãe, é preciso improvisar. Uma lâmpada ajuda a manter os animais aquecidos.

Apesar da dedicação de voluntários e técnicos, a sobrevivência dos animais ainda está ameaçada. “Eles têm que se adaptar ao alimento que oferecemos, que não é do ambiente natural, pois não conseguimos reproduzir”, diz o biólogo Yuri Valença.

O tráfico de animais silvestres está entre os crimes mais lucrativos e cruéis. A taxa de mortalidade é altíssima, segundo especialistas. De cada dez animais retirados da natureza pelos traficantes, apenas um consegue chegar ao consumidor final.

“A sociedade ainda vê com certa flexibilidade essa prática ilegal. Se não fosse assim, não haveria feiras de passarinho aonde os pais levam os filhos para comprar passarinhos. O meio científico já comprovou que de cada dez, apenas nove aves chegam ao consumidor final. Nove morrem de maneira horrível”, diz o agente ambiental Amaro Fernandes.

Fonte: G1

​Read More
Notícias

Homem é preso por tentar vender filhotes de aves em mercado do Recife

(da Redação)

Agentes ambientais do Ibama e policiais civis detiveram na manhã deste domingo um homem que tentava vender cinco filhotes de jandaia e um de sabiá no Mercado da Madalena, no Recife, PE. 

Francenildo Silva, de 28 anos, que mantinha as aves em duas caixas
de papelão, foi conduzido à Delegacia de Meio Ambiente para a lavratura de um termo circunstanciado de ocorrência (TCO). Ele foi autuado em R$ 6 mil e deverá responder a processo por crime contra o meio ambiente, cuja pena é de até um ano de detenção. As aves foram recolhidas ao Ibama, onde vão receber avaliação veterinária e permanecerão até que possam ser encaminhada para soltura ou para zoológicos autorizados.

Na sexta-feira (12), o responsável pela Pousada dos Coqueiros, na praia de Maracaípe, em Ipojuca, foi autuado em R$ 5 mil por manter em um viveiro uma arara-canindé. Ele também deverá responder a processo por crime ambiental.

Pernambuco situa-se entre os principais estados fornecedores de fauna silvestre para o tráfico, fato estimulado pelo hábito da população de adquirir e manter como animais de estimação espécimes nativos. O Ibama alerta que esse tipo infração é altamente lesivo ao meio ambiente e configura crime, punido com multa e até detenção.

​Read More
Notícias, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Patrulheiros prendem homens com pássaros e armas em Luislândia e Brasília de Minas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dois homens foram presos por patrulheiros ambientais na manhã de segunda-feira, acusados de criar em cativeiro animais da fauna silvestre. A equipe de patrulhamento ambiental de São Francisco, composta pelo sargento Manoel Rocha, cabos Luis Lopes e Mendes e soldado Ednei, durante cumprimento de mandado judicial emitido pela comarca de Brasília de Minas, fiscalizaram uma residência na rua Lindolfo Gonçalves, Centro de Luislândia.

No local foram encontrados três pássaros da fauna silvestre brasileira: dois papagaios e uma jandaia; e duas espingardas com munições. Agnelo Ribeiro de Oliveira, 24 anos, foi preso. Na Rua Francisco Sá, Bairro Vales das Palmeiras, em Brasília de Minas, de propriedade do Dirceu Capanema Chaves foram apreendidos três canários-da-terra. Posteriormente os patrulheiros foram até a Rua Joaquim Santos, povoado de Angicos, município de Brasília de Minas, onde mora Domingos da Conceição foi encontrado um pássaro-preto, um cardeal e um trinca-ferro.

Diante da constatação do crime ambiental, Domingos e Agnelo foram presos em flagrante. Dirceu Capanema não foi encontrado. As armas e munições foram apreendidas e levadas para a delegacia de polícia de Brasília de Minas. Os pássaros serão encaminhados para o Ibama em Montes Claros.

Conforme informações do comandante do policiamento ambiental de São Francisco, sargento Manoel da Conceição Rocha, o cumprimento do mandado é parte das ações que estão sendo desenvolvidas pela polícia de meio ambiente naquela região para combater os crimes ambientais, sobretudo, o de captura de animais da fauna silvestre, que na maioria das vezes fomentam o comércio ilegal. O sargento destaca ainda que foi de suma importância o apoio dado pelo poder judiciário no cumprimento da lei.

Fonte: O NORTE.net

​Read More